Freira processa Igreja Católica depois de ser violada no convento e engravidar

(dr) TVN

A Irmã Francisca foi violada no convento por um homem que fazia obras de restauro no local

A Irmã Francisca foi violada no convento por um homem que fazia obras de restauro no local

Quando pediram à irmã Francisca que tratasse da alimentação de um grupo de homens que faziam o restauro do convento onde vivia enclausurada, no coração de Santiago, no Chile, a religiosa não fazia ideia do que isso mudaria a sua vida.

A irmã Francisca resume o que ocorreu em 3 palavras: “Começou o meu calvário“, conta a emissora local chilena de televisão TVN.

Tudo ocorreu quando, em 2012, a madre superiora autorizou um grupo de homens a dormir no convento onde trabalhavam. Francisca cuidava deles. Um dia, aproveitando um momento em que se encontrava mal disposta, conta a irmã Francisca, um dos homens, Hernán Rios Valdivia, levou-a para um dos quartos e violou-a.

“Foi um golpe assustador, que mudou a minha vida”, recorda a religiosa. Traumatizada e com medo de que ninguém acreditasse na história, a irmã Francisca não contou a ninguém o que tinha acontecido. “Como mulher, senti-me incapaz de falar, com medo de que não acreditassem em mim. E preferi ficar quieta”, diz.

Mas, três meses depois do ataque, descobriu que estava grávida. No convento, a notícia não foi muito bem recebida. “Fui caluniada, disseram que era culpada e que o tinha feito de propósito”, conta a freira.

“Implorei, disse que estava inocente. As minhas irmãs foram muito cruéis comigo.” Desde então, a madre duperiora do convento passou a pressioná-la para que deixasse o hábito e assinasse uma demissão “voluntária” da ordem. No entanto, Francisca recusou-se.

Como ninguém acreditou na sua versão – até chegaram a acusá-la de roubo, de acordo com o seu testemunho – Francisca decidiu deixar o convento.

Denúncias à Justiça

Com a ajuda de ONGs, Francisca deu a sua criança para adopção e denunciou na Justiça o que tinha acontecido. Em novembro de 2015, Rios Valdivia foi condenado por violação.

No entanto, a irmã Francisca diz que isso não foi suficiente para que pudesse viver em paz. “Tive que me calar, tive que fingir que estava tudo bem, tive que engolir as minhas lágrimas e tive que esconder coisas que me aterrorizavam”, conta Francisca.

A religiosa culpa uma instituição que considerava a sua “única família” e a abandonou, “a igreja, que sempre defendi como um leoa”, e processou a arquidiocese de Santiago e Ordem das Clarissas Capuchinhas.

A resposta da igreja

Segundo os seus assessores o arcebispo de Santiago, Ricardo Ezzati, não conhece o caso. “O bispo não entra em detalhes da vida interna, comum e quotidiana das freiras“, diz Jorge Concha, bispo auxiliar de Santiago, entrevistado pela TVN.

A principal diocese da Igreja Católica no Chile diz que soube do caso apenas depois de ter recebido a notificação do processo civil e que, anteriormente, nunca tinha sido informada pela vítima ou pela madre superior.

Francisca duvida desta versão. Garante que advogados da arquidiocese a visitaram anteriormente, e que reuniram com as “suas irmãs” para discutir a sua renúncia. “Senti-me extremamente intimidada”, diz a irmã.

O Vaticano não comentou o caso.

ZAP // BBC / TVN

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. É simples: acabar já com as confissões religiosas que fazem com que as pessoas ainda vivam na idade média. Acabar com o parasitismo social – pelo menos já a este nível.

RESPONDER

"Morri no Paralelo79N". Diário revela as últimas horas de um explorador que morreu sozinho na Gronelândia

Os investigadores analisaram a última entrada do diário de explorador polar do século XX, Jørgen Brønlund, incluindo uma curiosa mancha negra, escrita antes de morrer sozinho no nordeste da Gronelândia, descobrindo o que lhe aconteceu …

Cybershoes. O problema de andar em Realidade Virtual pode já ter uma solução

Um dos problemas com os jogos de Realidade Virtual é que, normalmente, as experiências são definidas numa escala maior do que uma sala de estar. Assim, o jogador acaba por ter de ficar numa parte …

"Um tsunami de dívidas". O mundo deve a si mesmo 277 mil milhões de dólares

Prevê-se que até ao final deste ano, a dívida da economia mundial atinja os 277 mil milhões de dólares. A pandemia de covid-19 é um dos fatores responsáveis. A pandemia de covid-19 não só está a …

Empresas podem negar trabalho a quem não se quiser vacinar

"É obviamente possível" que as empresas evitem contratar um trabalhador se não quiserem ser vacinadas contra a covid-19. A presidente do Comité Económico e Social Europeu (CESE), Christa Schweng, admitiu a possibilidade de uma empresa se …

"A Suitable Boy". Um beijo numa série da Netflix provocou um escândalo (social e político) na Índia

A Netflix está a enfrentar uma reação negativa na Índia por causa de uma cena de um beijo entre duas personagens na série A Suitable Boy ("Um bom partido"). O partido no poder já pediu …

Irmãos transformaram 7 linhas de código num império de 36 mil milhões de dólares

Patrick e John Collison são dois jovens empreendedores irlandeses que fundaram a Stripe, uma empresa que criou uma solução alternativa para os pagamentos online, avaliada em 36 mil milhões de dólares. Em vez de construirem soluções …

ECDC. Portugal terá "níveis muito baixos" de novos casos se mantiver restrições

Se Portugal mantiver as restrições adotadas atualmente, irá registar em dezembro “níveis muito baixos” de novos casos de covid-19. O Centro Europeu para Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), criado com a missão de ajudar os …

Com apenas 14 anos, Xiaoyu é o adolescente mais alto do mundo. Mede 2,21 metros

Ren Keyu nasceu na China a 18 de outubro de 2006, e no dia em que comemorou o seu 14º aniversário recebeu também o título do Guinness World Records do adolescente mais alto do mundo, …

Jerónimo "não está a prazo" no PCP (e vai continuar a negociar com o PS)

O PCP continua disponível para negociar com o PS, mas não a troco de nada. Quanto ao quinto mandato consecutivo enquanto secretário-geral do partido, Jerónimo avisou, este domingo, que não está "a prazo". No discurso de …

Hackers expõem na cloud dados que roubaram de utilizadores do Spotify. Foi um acidente

Um grupo de piratas informáticos compilou uma base de dados com cerca de 250.000 palavras-passe do Spotify e armazenaram os dados na cloud. No entanto, esqueceram-se de proteger o armazenamento com uma palavra-passe. De acordo com …