Freddie Mercury quis que Mary Austin escondesse as suas cinzas (e já se sabe porquê)

Freddie Mercury é um dos ícones inquestionáveis da história da música. A sua maneira de entender o rock, a sua voz e a sua maneira de se mover no palco fizeram dele um dos melhores artistas do século XX.

O enorme sucesso do filme “Bohemian Rhapsody” colocou-o de volta na primeira fila e tudo o que cercou a vida – e morte – do líder dos Queen refressou às manchetes.

Uma das histórias que nos lembra o filme, estrelado por Rami Malek, é o relacionamento peculiar que Freddie teve com Mary Austin até à sua morte. De Amor a principio a amizade fiel até ao fim, a sua relação sempre foi intensa, tanto que Mercury fez dela sua herdeira e foi a única pessoa a quem confessou onde queria que as suas cinzas ficassem após a sua morte.

Este é precisamente um dos grandes mistérios que cercaram o enigmático Mercury. Agora, no rastro do sucesso de “Bohemian Rapsody”, veio à luz mais uma vez o documentário “Freddie Mercury, A História Não Contada”. Feito no ano 2000 por Rudi Dolezaly Hannes Rossacher, traz-nos mais perto da vida do cantor através dos seus parentes mais próximos e amigos.

Durante a entrevista com Mary Austin, conta o jornal ABC, ela revela em detalhe o dia em que Mercury lhe disse – e apenas a ela – quais eram os seus últimos desejos. “Ele disse-me de repente, depois de comer num domingo: Eu sei onde quero que me coloques exatamente, mas não quero que ninguém saiba porque eu não quero ser desenterrado”. Estas foram as suas palavras exatas. “Eu quero descansar em paz”, disse.

As teorias são várias: as cinzas teriam sido espalhadas no jardim japonês da mansão em Londres ou atiradas para um lago suíço onde Freddie ia às vezes em busca de paz.

A resposta concorda com a atitude que Mercury assumiu no último estágio da sua vida, onde a pressão e o peso da fama já pareciam pesar-lhe e ele queria manter a sua privacidade a todo custo.

Como o jornal britânico Express relata, isso reflete-se nos comentários que fez: “No final, todos os erros e desculpas pertencem-me. Gostaria de sentir que estou a ser honesto comigo mesmo. Não quero saber do que as pessoas dizem sobre mim. Não me arrependo de nenhuma das coisas que fiz. Sou só eu”.

Freddie e Mary moraram juntos, como um casal, durante seis anos, mas nunca se casaram. Ele contou-lhe que era gay em 1976, embora Mary tenha declarado que já via um comportamento estranho nele durante dois anos.

Quando o cantor abandonou o apartamento que dividiam já transformado em cantor mundialmente famoso e milionário, comprou para Austin uma casa ali perto e deu-lhe emprego como sua assistente pessoal.

Após a morte de Freddie Mercury em 1991, Austin herdou a casa em que o cantor viveu até à sua morte, um dos maiores num dos bairros mais exclusivos de Londres. Além disso, recebe uma percentagem do sucesso de bilheteira de “Bohemian Rapsody”, que é estimado em cerca de 45 milhões de euros.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. É uma história linda, de tirar o chapéu.
    Gostaria de saber como anda Mary Austin? Se tem novidades recentes? Afinal saber dela é saber muito de Freddie Mercury.

Selfies estão a destruir muralha romana considerada Património Mundial da UNESCO

Uma parte da antiga Muralha de Adriano, no Reino Unido, está a colapsar por causa dos turistas que procuram o local para tirar selfies. O monumento, que em 1987 foi considerado Património Mundial da UNESCO, inspirou …

Carros vão mudar mais numa década do que aquilo que mudaram num século

Embora a aparência dos carros tenha mudado nos últimos cem anos, a maneira como os conduzimos pouco ou nada mudou. Contudo, acredita-se que na próxima década, além da forma como se movimentam ser diferente, também …

São Francisco lidera ranking das cidades onde se recebe melhor

O American Dream está claramente destacado no ranking das cidades onde se recebe melhor, mas há alguns "intrusos" no meio desta lista. Das dez cidades eleitas, há apenas quatro europeias. Apenas três continentes estão representados no …

Em 30 anos, Amazónia perdeu 953 mil hectares de áreas protegidas

Nos últimos 30 anos, a Amazónia perdeu 953 mil hectares em áreas pertencentes a unidades de conservação e terras indígenas que deveriam estar preservadas. A Amazónia brasileira perdeu 953 mil quilómetros em áreas que foram desflorestadas …

Mulheres e meninas norte-coreanas forçadas a prostituir-se e a casar-se na China

Mulheres e meninas norte-coreanas são coagidas, vendidas ou raptadas na China ou traficadas diretamente da Coreia do Norte, denuncia a Korea Future Initiative. As mulheres são forçadas a casar-se, violadas e sujeitas a outros tipos …

Trump corta financiamento para centros de investigação de saúde infantil

A administração de Trump está a terminar o financiamento para uma rede de centro de investigação focados em ameaças ambientais para crianças, colocando em risco vários estudos de longa data sobre os efeitos dos poluentes …

PJ detém ex-diretor da Santa Casa de Ponte de Sor

Um antigo diretor e contabilista de uma Santa Casa da Misericórdia do distrito de Portalegre foi esta quarta-feira detido pela Polícia Judiciária (PJ) por suspeitas dos crimes de peculato e participação económica em negócio, foi …

Costa diz que só soube do memorando de Tancos no dia da demissão de Azeredo

O primeiro-ministro, António Costa, diz que só soube do memorando da Polícia Judiciária Militar (PJM) sobre o assalto a Tancos no dia em que o então ministro da Defesa, Azeredo Lopes, apresentou a sua demissão. A …

Jasper Cillessen muito perto da baliza do Benfica

O guarda-redes do Barcelona Jasper Cillessen está muito perto de reforçar a baliza do Benfica, escreve o jornal Record esta quarta-feira. De acordo com o desportivo, o negócio ronda os 20 milhões de euros. O Benfica …

Brexit. Demissão no Governo deixa Theresa May por um fio

A ministra dos Assuntos Parlamentares britânica, Andrea Leadsom, anunciou esta quarta-feira a demissão do Governo em desacordo com o plano da primeira-ministra, Theresa May, para tentar aplicar o ‘Brexit'. "Não acreditamos que sejamos um Reino Unido …