França proíbe pigmentos e revolta tatuadores

Bob Prosser / Flickr

-

A decisão das autoridades francesas, por razões ligadas à protecção da saúde pública, de proibir dezenas de pigmentos coloridos utilizados em tatuagens , está a ser fortemente contestada por profissionais e clientes, que afirmam recear “o fim desta arte” no país.

A polémica surgiu com o decreto do Ministério da Saúde promulgado a pedido da Agência Nacional de Segurança do Medicamento, que proibiu o uso de 59 corantes de um total de 153 utilizados em produtos cosméticos e tintas de tatuagens.

O assunto tem estado em discussão pelas autoridades de saúde desde 2011.

Segundo a agência francesa, trata-se de uma medida de precaução, já que não há estudos que pudessem provar a segurança desses corantes.

“Como as tatuagens não representam nenhum benefício para o consumidor, elas também não deveriam representar um risco”, afirma o Ministério francês da Saúde.

Para os tatuadores, no entanto, não há provas científicas de que os corantes proibidos representem um risco à saúde.

Assinaturas

Os tatuadores conseguiram entretanto o apoio dos clientes e conseguiram reunir 150 mil assinaturas numa petição para cancelar a proibição de quase 40% dos corantes utilizados em tatuagens.

“O governo evoca o princípio de precaução e, ao mesmo tempo, permite a venda de cigarros”, diz Tin-Tin, presidente do sindicato francês de artistas tatuadores (SNAT, na sigla em francês) e considerado uma “estrela” entre os tatuadores franceses.

philippe leroyer / flickr

-

“Os profissionais correm o risco de ter de fechar as suas lojas. Isso vai beneficiar os tatuadores clandestinos, que trabalham em casa e compram pigmentos chineses, sem nenhum controle sanitário, e que não sofrem nenhuma inspecção”, afirma Tin-Tin.

Segundo ele, os cerca de 4 mil tatuadores oficiais em França utilizam pigmentos fabricados no exterior, principalmente nos Estados Unidos, vendidos em França de acordo com a legislação e com total rastreabilidade.

“O risco zero não existe, mas em 30 anos de profissão soube apenas de alguns raros casos de alergias graves. Se houvesse risco de vida com as tatuagens, isso já seria conhecido”, argumenta Tin-Tin.

As autoridades ressaltam que apesar da proibição de 59 corantes, que reúnem diferentes tonalidades de cores diversas, permanece autorizado em França “o uso de 27 corantes vermelhos, 13 brancos e laranjas, 12 amarelos, 6 pretos, 3 violetas e 3 castanhos”.

“Esses pigmentos que continuam autorizados são tão fotossensíveis que o resultado são cores pálidas”, afirma o tatuador Tin-Tin.

O sindicato dos dermatologistas de França ressalta que as cores em geral provocam mais alergias do que o preto. O vermelho, de acordo com os médicos, é uma das cores mais “perigosas” em tatuagens por conter diferentes elementos químicos.

De maneira geral, as tintas podem conter metais tóxicos (cobalto, cromo e cobre) e também hidrocarbonetos, derivados do petróleo, afirmam os dermatologistas franceses.

Para tentar encerrar a polémica, o governo francês ressaltou na semana passada que a maioria dos corantes continuarão autorizados e que a proibição parcial não representa o fim das tatuagens multicoloridas em França.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Metallica regressam a Portugal

A banda americana regressa a Portugal a 1 de maio de 2019, num concerto no estádio do Restelo, em Lisboa. O concerto em solo luso da digressão WorldWired será o primeiro de 20 concertos agendados …

Jovem indonésio sobreviveu 48 dias à deriva no Pacífico

Um jovem indonésio sobreviveu 48 dias com a ajuda de uma plataforma para captura de peixe até ter sido resgatado por um cargueiro a cerca de dois mil quilómetros do território norte-americano de Guam, no …

Câmara de Braga condenada a pagar mais 4 milhões pelo Estádio

Construído nos mandatos de Mesquita Machado, o estádio tinha um orçamento inicial de 65 milhões, mas acabou por custar mais de 150 milhões. O Tribunal Administrativo e Fiscal condenou a Câmara de Braga a pagar mais …

Movimento de Rui Moreira confronta António Costa sobre Infarmed

A Associação Cívica Porto, o Nosso Movimento pediu, este domingo, ao primeiro-ministro que esclareça se apoiou o ministro da Saúde na decisão de reavaliar a eventual transferência do Infarmed para o Porto. A associação Porto, o …

Nova acusação de assédio sexual contra juiz nomeado por Trump para o Supremo

O juiz nomeado pelo Presidente dos EUA para o Supremo Tribunal foi acusado por uma segunda mulher, este domingo, de assédio sexual na década de 80.  A New Yorker noticiou, este domingo, que os democratas que …

"Hard Brexit" pode ser o fim do Reino Unido

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, tem sido alertada por elementos do seu Executivo para o possível desmembramento do Reino Unido, num cenário de saída da União Europeia sem acordo, o chamado ‘hard Brexit’. Após …

Duas sondas japonesas pousaram num asteróide e fizeram História

Pela primeira vez na história, o Homem conseguiu aterrar dois rovers não tripulados num asteróide. A proeza histórica aconteceu este sábado e deveu-se aos japoneses. "Fiquei impressionado com o que conquistamos no Japão. Este é apenas …

Milionário da Somague declara falência e pede perdão de 67 milhões de euros

O ex-presidente da Somague, Diogo Vaz Guedes, declarou falência, pedindo o perdão de dívidas superiores a 67 milhões de euros. O Novo Banco e o BCP estão entre os credores do milionário. O jornal Correio da …

A China está (literalmente) a comprar um país africano

A Zâmbia corre o risco de perder a sua soberania devido à enorme dívida externa que tem com a China. O país poderá ser obrigado a entregar a Pequim a propriedade das suas principais infraestruturas de …

Conselho Superior de Magistratura não abre inquérito a juízes que desvalorizaram violação

O Conselho Superior de Magistratura considera que não existem "erros grosseiros" ou "linguagem manifestamente inadequada" no acórdão que confirma pena suspensa de dois homens julgados em primeira instância por violação. O Conselho Superior de Magistratura não …