França novamente a braços com uma greve geral. Torre Eiffel está fechada

Ian Langsdon / EPA

França vive nesta quinta-feira mais um dia de manifestações e greves por todo o país, com a Torre Eiffel fechada, grandes perturbações nos transportes e professores e médicos sem trabalhar, em protesto contra o plano de reforma das pensões do Presidente Emmanuel Macron.

O Governo e as principais organizações sindicais prosseguem negociações, retomadas na terça-feira, mas o protesto prolonga-se pela sexta semana consecutiva. Esta quinta-feira haverá “216 manifestações em França, nunca houve tantas”, afirmou o dirigente da poderosa central sindical CGT, Philippe Martinez, à rádio Europe 1.

Segundo a Sociedade Nacional dos Caminhos de Ferro (SNCF), o tráfego está “muito perturbado”, com apenas 60% dos TGV (comboios de alta velocidade), 40% dos TER (comboios regionais) e 30% dos Transilien (suburbanos de Paris) em circulação.

A Torre Eiffel está encerrada e o metropolitano de Paris circula com importantes perturbações, à excepção de duas linhas automáticas que funcionam normalmente. Os sindicatos apelaram aos trabalhadores para bloquearem os acessos por estrada aos grandes portos, nomeadamente o de Marselha.

As negociações estão nesta altura focadas no financiamento do novo sistema de pensões e Macron pediu ao Governo que encontre uma solução de compromisso com os sindicatos. O Executivo mantém, contudo, a intenção de aumentar a idade de reforma dos 62 para os 64, uma das medidas mais criticadas.

As mudanças visam uniformizar os 42 sistemas de pensões diferentes que existem em França. Nas regras atuais, os trabalhadores ferroviários, por exemplo, podem reformar-se mais cedo e outros trabalhadores, como os médicos ou os advogados, pagar contribuições mais baixas. O Governo prevê adotar a reforma em Conselho de Ministros a 24 de Janeiro e apresentá-la à Assembleia Nacional a 17 de Fevereiro.

Os sindicatos receiam que a reforma do sistema se traduza em mais anos de trabalho para auferir pensões mais baixas e as sondagens indicam que pelo menos metade dos franceses apoia os protestos. No primeiro dia de protestos, 5 de Dezembro, entre 800.000 e 1,8 milhões de pessoas saíram à rua em todo o país em protesto.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

EUA trocaram "guerra implacável" por "diplomacia implacável" no Afeganistão, diz Biden

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse esta terça-feira à Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) que o país se está a concentrar na "diplomacia implacável" e no encerramento de uma era de …

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …

Companhia de aviação privada oferece voo de 20 mil dólares para reunir uma família separada pela pandemia

A empresa de aviação privada Tradewind Aviation está a comemorar o seu 20.º aniversário de uma forma original: vai dar um voo no valor de 20 mil dólares (cerca de 17 mil euros) para reunir …

Mais de 60 pinguins morrem na África do Sul após ataque de abelhas

Dezenas de pinguins-africanos ameaçados de extinção foram mortos por um enxame de abelhas na África do Sul, na passada sexta-feira. Segundo a CNN, 63 pinguins-africanos, uma espécie ameaçada de extinção, foram encontrados mortos na sexta-feira numa …

Macron e Modi manifestam vontade de "agir em conjunto" após disputa submarina

O Presidente Emmanuel Macron discutiu a cooperação na região Indo-Pacífico com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi, esta terça-feira. O Presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, conversaram esta terça-feira, em plena crise dos …

Académica treme: salários, último lugar e treinador de saída

Clube de Coimbra, tal como o Boavista, terá de comprovar que tem cumprido no pagamento dos salários. Em campo, mais uma derrota complicou a situação de Rui Borges. Ainda não há muitos anos, a Académica apareceu …

Marcelo discursou na ONU, lembrou Sampaio e mostrou total sintonia com Guterres

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou nas Nações Unidas o antigo Presidente da República Jorge Sampaio, que morreu no dia 10 deste mês, aos 81 anos, pela sua atividade no acolhimento de refugiados. O chefe de …

Governo promete que preço da eletricidade não vai aumentar (e anuncia pacote de 430 milhões)

Esta terça-feira, João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e Ação Climática, anunciou um pacote de medidas no valor de 430 milhões de euros que visam travar a subida do preço da eletricidade no mercado …