/

Fórmula 1 terá público nas bancadas. Governo espera impacto mínimo de 30 milhões

Agora sim, é oficial. O Mundial de Fórmula 1 vai regressar a Portugal, a 25 de outubro, no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão.

O Grande Prémio de Portugal vai ser disputado entre 23 e 25 de outubro, estando prevista a presença de público nas bancadas, disse à agência Lusa o presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK), Ni Amorim.

Paulo Pinheiro, Administrador do Autódromo Internacional do Algarve (AIA), referiu que este “é o culminar de muito trabalho e de um esforço de equipa”, lembrando que “é apenas o pontapé de saída”, cita o jornal Público.

“Temos de garantir que tudo corre bem para tornar a corrida num evento memorável e constituir uma candidatura ainda mais forte no futuro”, acrescenta o responsável.

Questionado sobre a possibilidade de ter público nas bancadas, Paulo Pinheiro referiu que essa era uma intenção desde o primeiro momento, pelo que o AIA esteve a trabalhar nesse sentido com as entidades sanitárias.

“Fizemos um trabalho detalhado, que exigiu tempo, com muita gente envolvida. Se todos respeitarem as regras, temos condições para receber público em segurança”, destacou.

Esta sexta-feira, durante a sessão de apresentação da prova, a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, afirmou que, “na pior das hipóteses, teremos um impacto na ordem dos 30 milhões de euros para a região e para o país e, na melhor das hipóteses, teremos um impacto substancialmente superior”.

A governante assinalou que estão a ser trabalhados “vários cenários, nesta altura, com diferentes cargas de público” e que, em termos de lotação, tudo “dependerá da evolução epidemiológica do país e da região, em particular”.

Em relação ao apoio do Estado, Rita Marques referiu que o Turismo de Portugal tem um pré-acordo com o Autódromo Internacional do Algarve para financiar a repavimentação da pista, numa obra “estimada em 1,5 milhões de euros”.

Já eram conhecidas as 10 primeiras provas do novo calendário, cuja ronda inicial se disputou em Spielberg, na Áustria, a 5 de julho, com o circuito austríaco a receber outra prova no fim-de-semana seguinte, antes da realização do GP da Hungria, a 19 de julho.

O início da competição estava previsto para 15 de março, na Austrália, mas a prova foi cancelada devido à pandemia de covid-19. Ao todo, já foram canceladas ou adiadas 13 das 22 corridas da temporada, mas os responsáveis do campeonato esperam ter um calendário com 15 a 18 corridas até ao fim deste ano.

A F1 está de regresso ao nosso país, 24 anos depois. A última prova aconteceu, em 1996, no Autódromo do Estoril, que teve como vencedor o canadiano Jacques Villeneuve (Williams).

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.