Formigas biónicas: a nova revolução industrial já chegou

BionicANTs da FESTO

Uma empresa dedicada ao desenvolvimento de robots e projetos de automação apresenta, agora, aquele que poderá ser o futuro dos processos de produção do mais variado tipo de fábricas. Formigas e borboletas biónicas são a proposta da Festo.

Aproveitar a força e inteligência dos animais para melhorar as atividades tradicionalmente humanas, fazendo ainda uso da tecnologia robótica que tem vindo a ser desenvolvida – são estes os ingredientes necessários para o nascimento de formigas e borboletas biónicas, animais que são robots e que, por sua vez, são ferramentas de trabalho.

A Festo, empresa especializada em automação e conhecida por criar produtos a partir de características do mundo animal, apresenta dois novos projetos que poderão transformar o modo como as fábricas funcionam.

As BionicANTS são formigas robóticas com o tamanho de uma mão humana que trabalham em conjunto, tal como se estivessem na natureza, mas mantendo sempre a capacidade de desempenharem tarefas individualmente.

FESTO

BionicANT da Festo

BionicANT da Festo

De acordo com a Festo, “elas comunicam entre si e coordenam tanto as suas ações como os seus movimentos. Cada formiga toma decisões autonomamente, mas ao fazê-lo está sempre a subordinar-se ao objetivo comum”.

Para garantir que todas as melhores características das formigas eram utilizadas a favor da produção, a Festo inclui nas suas criações não só a anatomia específica destes animais, que lhes permite levantar pesos significativamente superiores ao do próprio corpo, como também a inteligência que as torna ideais para trabalhar em colónia.

Quanto a componentes técnicos, as BionicANTS possuem uma câmara e sensores para que a formiga possa perceber em que ambiente se encontra e identificar os objetos que a rodeiam.

A comunicação entre as várias formigas é realizada através de um módulo de rádio presente na região do abdómen sem a necessidade de fios ou outras ligações físicas.

FESTO

BionicANT: chegou o trabalhador do futuro

BionicANT: chegou o trabalhador do futuro

Este projeto faz parte da Bionic Learning Network, um projeto da Festo que também inclui o desenvolvimento de uma borboleta biónica, as eMotionButterflies, que partem do desejo de voar – mais não seja, através de um robot.

Estas borboletas funcionarão através de um sistema de rede inteligente que recolhe e partilha informações com outros equipamentos.

De acordo com a Festo, os programadores a trabalhar neste projeto “combinaram a construção ultraleve de insetos artificais com o comportamento de voo em grupo”.

O espaço onde circulam as borboletas biónicas tem instalado dez câmaras super rápidas de infravermelhos que seguem os seus movimentos e absorvem os dados recolhidos por elas.

Os dados são, depois, transferidos para uma central, em tempo real, e transmitidos a outros dispositivos.

FESTO

eMotionButterflies, as borboletas biónicas da Festo

eMotionButterflies, as borboletas biónicas da Festo

Apesar de a Festo garantir que o futuro das fábricas e dos processos de produção passarem pela automação e por seres biónicos, o público em geral não deverá ter acesso a este tipo de tecnologia.

A Festo explica que estes sistemas inteligentes e , em certa medida, autodidatas serão essencial para assegurar os níveis de produtividade exigidos que implicam a fabricação de produtos, muitas vezes, personalizados e que, por isso, requerem robots adaptáveis para a sua construção.

B!T

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Produtividade, Produtividade, Produtividade….Só se fala nisto na sociedade atual. Esquecem-se que o trabalho se integra também, no âmbito da dignidade, do bem estar e da sociabilidade do ser humano. Substituem-se pessoas por máquinas. As máquinas produzem cada vez mais, mas é necessário que haja quem compre esses produtos. Ora, como o ser humano vai sendo progressivamente substituído por máquinas (ficando desempregado), não estou a ver quem vai comprar esses produtos…

RESPONDER

A supergigante Betelgeuse é mais pequena e está mais perto da Terra do que se pensava

De acordo com um novo estudo feito por uma equipa internacional de investigadores, podem ser necessários mais 100.000 anos até que a estrela gigante vermelha Betelgeuse morra numa explosão de fogo. O estudo, liderado pela Dra. …

Mulheres menos propensas à covid-19 por respeitarem mais o distanciamento social

Uma das razões pelas quais as mulheres podem ser menos vulneráveis ​​a infeção pelo novo coronavírus deve-se ao facto de serem mais propensas a aderir às políticas de distanciamento social, sugeriu uma nova pesquisa. Uma pesquisa …

Braga 3 - 0 AEK | Minhotos de gala conquistam atenienses

O Sporting de Braga iniciou a sua participação no Grupo G da Liga Europa com uma vitória. Na recepção aos gregos do AEK de Atenas, os minhotos mostraram ser muito mais equipa e ganharam por …

Capitalismo vai arruinar o planeta até 2050, alertam cientistas

Um grupo de cientistas alerta que se continuarmos com este capitalismo desenfreado, o nosso planeta vai sofrer consequências a nível climático e ambiental. Até 2050, o planeta Terra pode sofrer seriamente às mãos do capitalismo desenfreado. …

Os novos faróis inteligentes da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro

Os novos faróis LED da Audi levam-no ao cinema sem sair do carro, já que são capazes de projetar imagens na estrada ou em paredes. A novidade é lançada na nova linha de SUVs elétricos da …

FC Porto foi "histriónico" e não se portou bem, escreve-se em Manchester

Jornal inglês alega que os elementos do FC Porto foram exagerados, turbulentos e não tiveram um comportamento adequado. Não há uma única palavra sobre o árbitro. Na manhã seguinte à derrota (3-1) do FC Porto em …

De passagem secreta a cemitério de carros. Túnel sob Nápoles "esconde" veículos enferrujados da II Guerra

No centro de Nápoles, em Itália, há veículos e motocicletas abandonados e enferrujados dos anos 1940 alinhados num túnel a mais de 30 metros abaixo dos seus pés. A Piazza del Plebiscito foi nomeada após uma …

Primeira ministra islandesa interrompida por um terramoto quando dava uma entrevista em direto

Um terramoto de magnitude 5.6 interrompeu uma entrevista em direto da primeira ministra islandesa ao The Washington Post. Mas Katrin Jakobsdottir reagiu à situação de forma tranquila: "Isto é a Islândia". Katrin Jakobsdottir estava a dar …

O voo mais longo do mundo está de volta (e agora é ainda mais longo)

O voo da Singapore Airlines que partia de Singapura com destino até Nova Iorque, foi uma das vítimas do covid-19 e ficou suspendo a 23 de março. Agora, é possível viajar nesta rota novamente, e …

Obras de cinco museus de Berlim vandalizadas no início do mês

Sarcófagos egípcios, pinturas do século XIX e esculturas em pedra de três dos principais museus de Berlim foram atacados com uma substância líquida oleosa a 3 de outubro, dia em que se festejaram os 30 …