/

Força Aérea divulga fotos dos bombardeiros russos interceptados

A Força Aérea Portuguesa divulgou no seu site imagens dos aviões russos interceptados e escoltados esta sexta-feira por caças F-16 portugueses.

Na quarta-feira, 29, caças F-16 da Força Aérea Portuguesa interceptaram dois bombardeiros russos Tupolev-95, detectados pela NATO a oeste da costa portuguesa.

A NATO revelou que “detectou e controlou quatro grupos de aviões militares russos a realizarem manobras militares significativas no espaço aéreo europeu sobre o Oceano Atlântico ”.

Aviões da força aérea norueguesa dirigiram-se ao encontro dos aparelhos russos para os identificar.

Seis dos aviões militares russos alteraram as rotas, mas dois outros, bombardeiros Tupolev-95, não alteraram o percurso, levando aparelhos da força aérea britânica a descolarem para os escoltar até serem entregues à Força Aérea Portuguesa, igualmente para escolta, no espaço aéreo português.

Dois dias depois, na passada sexta-feira, 31, dois outros aviões russos foram interceptadosm no espaço aéreo de responsabilidade nacional, e escoltados por caças F-16 portugueses

Em comunicado publicado este sábado, a FAP detalha que “durante a manhã de sexta-feira, o Sistema de Defesa Aérea (DA) da FA detetou duas aeronaves não identificadas numa zona a noroeste de Portugal continental e com rumo sul, sem plano de voo e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo”.

O Centro de Relato e Controlo da FA reportou de imediato para a estrutura militar NATO da qual depende, “tendo sido decidido ativar a parelha de aeronaves F16 Fighting Falcon, em alerta permanente na Base Aérea de Monte Real, para intercetar e identificar as aeronaves”.

Uma vez realizado o reconhecimento visual, as aeronaves foram identificadas como sendo Bombardeiros Tu-95 “Bear”, de nacionalidade russa.

Nesta missão, foi decidido fazer descolar uma segunda parelha de aeronaves F-16, que aguardou no limite do espaço aéreo de responsabilidade nacional, com o objetivo de garantir a continuidade da escolta, caso as aeronaves russas invertessem de novo o seu rumo, o que não se verificou.

ZAP

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE