/

Fim do Flash Player colapsou sistema de estação ferroviária chinesa

2

O sistema ferroviário na cidade de Dalian, no nordeste da China, ficou paralisado por causa da desativação do programa Flash Player da Adobe.

A Adobe encerrou o suporte técnico do seu player de multimédia Flash Player em 31 de dezembro. Embora a empresa norte-americana tivesse anunciado três anos antes que deixaria de o distribuir e atualizar, há setores industriais que continuam a ser prejudicados por se recusarem a dispensar os seus serviços, apesar dos avisos e recomendações para o desinstalar.

De acordo com o portal TechNode, no dia 15 de janeiro, o fim do suporte ao Flash Player afetou parte do sistema ferroviário da cidade chinesa de Dalian, no nordeste do país.

Como resultado, vários computadores num depósito de operações ferroviárias deixaram de funcionar e perderam o acesso ao sistema local de despacho de comboios.

Foi a última atualização do programa que causou o problema, uma vez que que a Adobe incluiu um switch para bloquear a execução do conteúdo a partir de 12 de janeiro.

Uma equipa de especialistas em computação teve de reverter a atualização e colocar o sistema em funcionamento novamente.

A equipa responsável restaurou os backups das máquinas, mas as atualizações automáticas fizeram com que o Flash fosse desativado novamente.

Por fim, e depois de mais de 20 horas de esforço, os técnicos restauraram uma versão anterior do Flash, instalando uma versão pirata, que tornou possível executar o programa em todos os computadores e reativar os sistemas danificados.

O depósito de operações ferroviárias tornou público o colapso do seu equipamento, oferecendo atualizações minuto a minuto, onde contavam a história.

A publicação foi removida horas depois de o problema ter sido corrigido devido a provocações nas redes sociais, onde muitos utilizadores e especialistas no assunto acharam difícil acreditar que o sistema ferroviário ainda estivesse a usar o Flash Player.

Outros perguntaram-se por que razão o setor ferroviário não teria planeado retirar o programa apesar dos avisos da Adobe desde 2017.

Em comunicado, o depósito negou uma “paralisia direta do sistema de despacho de comboios” e alegou que o problema se tinha limitado a computadores “recém-adquiridos”. Além disso, a nota refere que a dificuldade afetou apenas um sistema estatístico e que nem o transporte ferroviário nem os comboios foram afetados.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Segundo o TechNode, o Flash Player ainda é “amplamente utilizado” nas instituições governamentais chinesas.

  Maria Campos, ZAP //

2 Comments

  1. Se esta obsolescência planeada se aplicasse aos carros, imaginem que o vosso carro deixasse de funcionar, quando a marca que o fez deixasse de o fabricar, e vos dissessem “epa, já é velho de mais e tem problemas de segurança e performance e tal. Esquece isso!”?… que galhofa!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.