Fixar duração das consultas em 15 minutos “menospreza o acto médico”

worldbank / Flickr

-

A DECO opõe-se à fixação do tempo médio das consultas em 15 minutos, por considerar que “menospreza o ato médico”, advertindo que o essencial é “assegurar a qualidade dos cuidados e não a quantidade cronometrada”.

A Associação para a Defesa do Consumidor (DECO) reage assim a uma recomendação de um relatório do Tribunal de Contas, divulgado na quarta-feira, que sugere que o tempo médio de uma consulta seja de 15 minutos, para diminuir as listas de utentes sem médico de família.

Em comunicado divulgado esta sexta-feira, a DECO refere que, atualmente, o tempo médio registado numa consulta ronda os 21 minutos e, segundo as contas dos auditores, a redução para 15 minutos permitiria fazer mais 10,7 milhões de consultas.

Para a associação, esta proposta “menospreza o ato médico, reduzindo-o a uma atividade meramente contabilística e sem ligação à realidade e à individualidade dos utentes”, e carece de fundamentação científica.

“Com esta proposta, o Tribunal de Contas extravasou o âmbito da sua intervenção e demonstrou uma visão tecnocrática e desconhecedora da importância da interação entre médico e utente”, salienta a DECO.

A associação lembra que compete aos médicos adaptar a duração da consulta a cada utente, adiantando que os estudos que tem realizado nesta área evidencia a necessidade de o clínico aprofundar o tempo que dedica ao paciente.

É frequente este queixar-se de que o médico não o ouve, não aprofunda o caso, não explica a sua condição, não o envolve ou não discute as propostas de tratamento“, sustenta.

Cuidado com os doentes – mesmo os que não aparecem

Existe, no entanto, um ponto do relatório da auditoria do Tribunal de Contas ao desempenho das unidades funcionais de cuidados de saúde primários com o qual a DECO concorda, nomeadamente quando o documento sugere que o Ministério da Saúde reveja o despacho que elimina do ficheiro do seu médico os utentes que passem três anos sem ir ao centro de saúde.

“A decisão do Governo não resolve o problema”, considera a DECO, que afirma que esta exclusão dos doentes “cria, aliás, uma nova lista de utentes sem médico de família” e “menospreza a vertente da intervenção preventiva dos Cuidados de Saúde Primários”.

A propósito da abertura de novas Unidades de Saúde Familiar, a associação refere ainda que “a auditoria do Tribunal de Contas aponta para a ausência de um estudo das necessidades em saúde a nível regional, da oferta exata dos serviços públicos e de orçamentos anuais”, mas alerta que a sua implementação  “não deverá traduzir-se no desinvestimento, a prazo, na extensão e manutenção da rede cuidados de saúde primários que emergiu no âmbito da reforma em curso e na entrega deste setor exclusiva ou tendencialmente a operadores privados”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Barry Jenkins vai realizar sequela de "O Rei Leão"

O realizador e argumentista de Moonlight foi escolhido pela Walt Disney Studios para realizar a sequência do blockbuster de 2019, O Rei Leão. Ainda não há uma data de lançamento prevista para o segundo filme, mas …

"Não me sinto seguro sem uma". Venda de armas aumentou drasticamente nos EUA

Os EUA continuam a ser um dos países onde os cidadãos comuns têm mais facilidade em comprar armas de fogo. Esta é uma prática recorrente, e mais de um terço das famílias norte-americanas têm uma …

Pássaros de São Francisco aprenderam uma nova (e mais complexa) melodia durante a pandemia

Uma nova investigação científica relata que os pardais-de-coroa-branca de São Francisco, ave que vive nas zonas urbanas e rurais da cidade norte-americana, aprenderam uma nova e mais complexa melodia durante a pandemia. De acordo com …

Enorme espinha dorsal de tubarão-branco dá à costa em Massachusetts depois de uma tempestade

A espinha dorsal que se acredita pertencer a um espécime de tubarão-branco (Carcharodon carcharias) deu à costa numa praia em Massachusetts, nos Estados Unidos, depois de uma tempestade ter atingido a região. A espinha foi encontrada …

A China está a tornar-se o país com maior influência na ONU

Há dez anos, a China começou uma operação que lhe tem vindo a garantir mais influência nas Nações Unidas. Agora, o poder que possui na organização mundial protege o país asiático do escrutínio internacional. De acordo …

Uma droga pode tratar o nanismo (mas há quem defenda o "orgulho anão")

Um estudo vem agora revelar que uma droga pode tratar o nanismo. Porém, a possibilidade de haver um tratamento para esta condição clínica não é consensual. Um novo estudo, financiado pela BioMarin Pharmaceutical e publicado no …

Meghan Markle perde batalha judicial. Em causa está carta que enviou ao pai (divulgada por jornal britânico)

Depois de no passado mês de agosto, Meghan Marke vencer uma batalha judicial contra o Mail on Sunday, desta vez a Duquesa de Sussex não pode festejar mais uma vitória. A norte-americana perdeu a última …

Após acidente, robô-piloto voltou a levantar voo (e pilotou avião durante 2 horas)

O ROBOpilot, um piloto robótico não tripulado, levantou voo pela primeira vez no ano passado, mas sofreu danos durante um dos seus voos. Agora, está apto para voar novamente. No ano passado, um acidente forçou o Laboratório …

David Attenborough bateu um recorde mundial no Instagram (e destronou Jennifer Aniston)

O naturalista britânico David Attenborough destronou a atriz norte-americana Jennifer Aniston e tornou-se a pessoa a alcançar mais rapidamente um milhão de seguidores no Instagram, segundo os números do Guinness. David Attenborough, de 94 anos, …

Indonésia planeia atração turística com dragões de Komodo ao estilo de Jurassic Park

A Indonésia planeia construir uma atração ao estilo da saga Jurassic Park para que os turistas possam ver os famosos dragões de Komodo. De acordo com a revista Vice, em causa está uma proposta de …