Físicos criaram uma nova forma de luz

Cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e da Universidade de Harvard demonstraram que é possível que dois feixes de luz se encontrem e se fundam num único fluxo luminoso.

Se tentarmos cruzar a luz de duas lanternas, nada acontece. A luz não interage, isto porque os fotões individuais passam simplesmente uns pelos outros. Mas como seria se a luz pudesse realmente interagir?

Cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, da Universidade de Harvard de outras instituições resolveram responder a esta questão. Para isso, demonstraram que afinal é possível que dois feixes de luz se fundam num único fluxo luminoso.

No estudo, publicado na quinta-feira na revista Science, os cientistas queriam provar que estas interações podem ocorrer entre mais de dois fotões. Para isso, arrefeceram a nuvem de átomos de rubídio a temperaturas extremas, tornando assim os átomos muito mais fracos.

Quando apontaram um raio laser muito fraco para uma nuvem densa de átomos de rubídio ultrafrios, a equipa de cientistas descobriu que dessa experiência não resulta uma nuvem de fotões soltos aleatoriamente. Em vez disso, os fotões uniram-se em pares e em trios sugerindo assim um tipo de interação nunca antes visto na luz: a atração.

Ao contrários dos fotões sem massa, que viajam a cerca de 300 mil quilómetros por segundo, os fotões “interligados” adquiriram uma fração da massa de um eletrão, partículas de luz relativamente lentas, que viajam 100.000 vezes mais devagar do que os fotões não interativos.

Caso se consiga provar que os fotões conseguem interagir de outras maneiras, estes podem revelar-se extremamente úteis na realização de cálculos quânticos rápidos e muito complexos.

Além disso, a equipa mediu também a frequência de oscilação dos átomos antes e depois de atravessarem a nuvem de átomos. “Quanto maior a fase dos fotões – a frequência de oscilação – mais fortes estão ligados entre si”, explicou Aditya Venkatramani, um dos autores do estudo, da Universidade de Harvard.

Os cientistas observaram então que quando as partículas de três fotões abandonavam a nuvem de átomos ao mesmo tempo, a sua fase era diferente das dos fotões que não interagiam e cerca de três vezes maior do que a diferença e fase das moléculas com apenas dois fotões.

“Isto significa que os fotões ‘em trio’ não interagem de forma independente, mas interagem juntos“, disse o cientista envolvido na experiência.

Para explicar esta interação, a equipa explica que um fotão move-se através da nuvem de átomos de rubídio e pousa sobre um átomo antes de saltar para o seguinte. Se outro fotão estiver a viajar simultaneamente através da nuvem, pode também pousar durante algum tempo num átomo de rubídio.

Nesse tempo em que o fotão pousa no átomo, pode dar-se uma espécie de fusão, formando-se um “polariton”: um híbrido metade fotão, metade átomo – uma verdadeira junção de partículas.

Esses dois polaritons formados podem interagir um com o outro através da sua componente atómica. Perto da nuvem, os átomos permanecem a onde estão, enquanto que os fotões que saem continuam interligados. Este fenómeno pode ocorrer com três fotões, formando um vínculo ainda mais forte.

A interação de fotões implica que estes se tenham tornado fortemente correlacionados – uma propriedade fundamental na computação quântica.

PARTILHAR

RESPONDER

Pela primeira vez, uma astronauta corrige página da Wikipédia a partir do Espaço

Pela primeira vez na história da Humanidade, a astronauta norte-americana Christina H. Koch fez a edição de uma página da Wikipedia na Internet a partir da Estação Espacial Internacional (EEI), enquanto orbitava o planeta Terra. A …

Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos

Cientistas do rover Mars 2020 da NASA descobriram o que poderá ser um dos melhores locais para procurar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, onde o veículo vai pousar no dia 18 de fevereiro …

MP quer passar a ouvir todas as crianças expostas a violência doméstica

A procuradora-geral da República quer que os magistrados do Ministério Público peçam sempre ao juiz de instrução criminal que as crianças expostas a violência doméstica sejam ouvidas em tribunal para memória futura. A procuradora-geral da República, …

Greta Thunberg no Parlamento entre final do mês e início de dezembro

A ativista sueca aceitou participar numa sessão na Assembleia da República, em Lisboa, promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de …

Phineas Fisher. O "hacker fantoche" que está a pagar para piratearem bancos e petrolíferas

Phineas Fisher é um hackers mais infames do mundo e procura agora renovar esse estatuto ao oferecer 100 mil dólares a quem piratear instituições capitalistas, como bancos e empresas petrolíferas. O hacker ficou conhecido após ter …

Conselho Superior da Magistratura arquiva processo disciplinar a Carlos Alexandre

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar o processo disciplinar relativo ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal por declarações sobre o sorteio da fase de instrução do processo Operação Marquês. "O plenário de hoje do …

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …

Japão diz que é seguro libertar água radioativa de Fukushima no Pacífico

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão afirmou esta segunda-feira que é seguro libertar água contaminada de Fukushima no Oceano Pacífico, de acordo com o jornal local Japan Today. A central nuclear, recorde-se, sofreu …

Dez autarcas e quatro clubes entre os 68 acusados na operação Ajuste Secreto

O Ministério Público da Feira deduziu acusação contra 68 arguidos, incluindo dez autarcas e ex-autarcas, quatro clubes desportivos e os seus respetivos presidentes, no âmbito da operação "Ajuste Secreto". Numa nota publicada no seu site oficial, …