Fisco está de mãos atadas no caso Swissleaks

O Fisco recebeu uma lista com mais de 600 clientes com ligações a Portugal mas pouco ou nada pode fazer uma vez que muitos destes dados já prescreveram.

São 611 nomes de clientes portugueses ou com ligações a Portugal que constam da lista recebida pelo Fisco, na sequência do caso Swissleaks, o escândalo financeiro revelado pelo Consórcio Internacional de Jornalistas no ano passado.

De acordo com um documento assinado pelo ministro das Finanças, a que o jornal Público teve acesso, o Ministério das Finanças está de mãos atadas relativamente a estes dados.

Os documentos que chegaram à Autoridade Tributária remontam a contas e transações de 2005 e 2006 e, por isso, existe um grande entrave uma vez que o direito à liquidação de impostos passados tem um limite de quatro anos.

Esta foi a resposta do ministério a uma pergunta colocada pelo Bloco de Esquerda sobre os clientes portugueses do banco HSBC que, através da sua filial na Suíça, conseguiram esconder dinheiro e fugir aos impostos.

“A informação constante das fichas apenas incide sobre o período temporal de 2005 e 2006. Importa referir que, relativamente a este período, já se encontra vedado, por caducidade, o direito à liquidação por parte da AT (quatro anos)”, pode ler-se no documento, assinado por Mário Centeno, a que o jornal teve acesso.

O ministério alega ainda que a informação enviada pelas autoridades suíças é insuficiente para se perceber se ocorreram, de facto, crimes fiscais.

“A informação isolada não permite concluir pela existência de esquemas de evasão fiscal e branqueamento de capitais, nem tão pouco pela omissão de rendimentos”, cita o Público.

Devido a esta falta de informação, o fisco decidiu enviar a informação recebida para o Ministério Público mas, a partir daqui, surgem prazos que abrem vários caminhos.

Segundo o jornal, a AT afirma que só poderá liquidar o imposto relativamente ao período entre 2011 e 2014. Para anos anteriores, é necessário avançar com um “pedido de indemnização cível, para os casos em que seja instaurado processo penal fiscal”.

Em relação aos dados de 2014, foram pedidas informações às autoridades suíças para “identificar situações de omissão ou eventual fraude” mas ainda não chegou a resposta.

As revelações do SwissLeaks têm por base documentos da chamada “Lista Lagarde”, dados confidenciais que foram entregues a França em 2008 e que depois foram partilhadas com outros países quando a atual presidente do FMI, Christine Lagarde, era ainda ministra das Finanças francesa.

Esses documentos davam conta de que mais de 180 mil milhões de euros terão circulado neste esquema fraudulento entre 2006 e 2007, envolvendo 106 mil clientes de 203 países e 20 mil offshores.

Na altura, Portugal aparecia no 45º lugar da lista, com um total de 856 milhões de euros depositados no HSBC da Suíça.

ZAP

RESPONDER

Governo de Passos investigado por suspeitas de corrupção no projecto do TGV

O Ministério Público está a investigar eventuais crimes de corrupção durante o Governo de Passos Coelho, visando em concreto o ex-secretário de Estado Sérgio Monteiro e o projecto do TGV. O Público avança que um dos …

Governo espanhol admite suspender autonomia da Catalunha

A vice-presidente do Governo espanhol confirmou, esta quarta-feira, que Madrid admite suspender totalmente ou parcialmente a autonomia da Catalunha se os dirigentes separatistas não renunciarem à declaração de independência, num prazo de 24 horas. "Carles Puigdemont …

Armamento roubado em Tancos encontrado na Chamusca

A Polícia Judiciária Militar informou, esta quarta-feira, que encontrou na zona da Chamusca, distrito de Santarém, o material de guerra roubado dos Paióis Nacionais de Tancos. Segundo o Público, a Polícia Judiciária Militar (PJM) fez uma …

Arquivos secretos sobre o assassinato de Kennedy estão nas mãos de Trump

O maior mistério no imaginário popular da história recente dos Estados Unidos é quem foi o verdadeiro culpado pelo assassinato do ex-presidente John F. Kennedy, uma incógnita com inúmeras dúvidas que podem ser esclarecidas com …

Açúcar estimula o crescimento de tumores malignos

Uma equipa de cientistas descobriu, num estudo realizado durante nove anos, que o consumo de açúcar por doentes oncológicos ativa as células do cancro e estimula o crescimento de tumores. A ligação entre o açúcar e …

Ministra da Administração Interna exigiu demissão e Costa aceitou

António Costa aceitou esta quarta-feira a demissão da ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa. Constança Urbano de Sousa apresentou na noite desta terça-feira a sua demissão ao primeiro ministro António Costa que, numa nota …

Os africanos tiveram antepassados de pele clara

Segundo um novo estudo, as teorias científicas que diziam que os hominídeos só começaram a ter pele clara quando saíram de África estão erradas. Uma equipa de geneticistas da Universidade da Pensilvânia, em Filadélfia, nos EUA, …

Misteriosos "portões" antigos descobertos na Arábia Saudita

A descoberta de 400 estruturas de pedra antigas, na Arábia Saudita, está a intrigar os arqueólogos que ainda não conseguiram determinar de quando datam, nem para que foram construídas ou que fim tiveram. Estas estruturas de …

Propulsor elétrico da NASA bate recordes e pode levar-nos a Marte

Um propulsor que está a ser desenvolvido para uma futura missão da NASA para Marte quebrou vários recordes durante os testes, sugerindo que a tecnologia está no caminho para levar os humanos ao planeta vermelho …

Marcelo dá "última oportunidade" a Costa (com peso na consciência e no mandato)

Naquele que já foi considerado o discurso mais duro do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa ameaçou "usar todos os poderes" contra a "fragilidade do Estado". Em Oliveira do Hospital, local que escolheu para …