Fim dos chumbos até ao 9º ano permite poupança de 250 milhões de euros

Marcos Santos / USP Imagens

O fim dos chumbos no Ensino Básico vai permitir uma poupança de 250 milhões de euros por ano. Anualmente, o Estado gasta este valor com a reprovação de cerca de 50 mil alunos.

De acordo com os dados do Ministério da Educação, aos quais o Correio da Manhã teve acesso, cada chumbo custa aos cofres do Estado cinco mil euros por aluno, valor que deverá ser agora poupado com o plano de não retenção no Ensino Básico que está previsto no Programa de Governo. Durante a legislatura, a poupança poderá mesmo ser de mil milhões de euros.

Apesar desta poupança, esta medida não tem gerado consenso. Os professores reagiram com indignação, enquanto as famílias aplaudiram a medida.

“É uma indignação que tem razão de ser porque há o receio de que se caminhe para uma solução administrativa de abolir as retenções, medida que não combateria o insucesso escolar”, disse ao CM o secretário-geral da Federação Nacional de Educação.

Muitos professores consideram que já existe pressão para aprovar os alunos e temem que essa pressão aumente. “Os professores exigem que as escolas tenham recursos para combater o insucesso e não querem estar embrulhados em situações de justificação de casos reais de insucesso”, acrescentou.

A tutela garante que o objetivo é eliminar de forma administrativa a figura da retenção, desenhando-se um programa “que assente em medidas pedagógicas” que promovam a “aprendizagem de forma mais individualizada, visando a progressiva redução das retenções”.

Há escolas que já acabaram com os chumbos

Na Europa do Norte, as taxas de chumbo no ensino básico são inexistentes ou residuais. Em Portugal, já há escolas que trabalham com essa meta.

Em 2016, de acordo com o semanário Expresso, o Ministério da Educação convidou seis agrupamentos do país, inseridos em contextos diferentes, para integrarem durante três anos o chamado Projeto-Piloto de Inovação Pedagógica (PPIP). Deu-lhes mais autonomia para organizar currículos, conteúdos, horários de aulas, turmas, disciplinas e o próprio ano letivo. Em troca, pediu que tomassem medidas de forma a eliminar o insucesso. Alguns conseguiram chegar aos zero chumbos.

Segundo os dados publicados no site da Direção-Geral da Educação, em 2018/19, a maioria destes agrupamentos teve zero retenções ou valores inferiores a 1% em cada um dos três ciclos do ensino básico. Apenas no 3º ciclo, onde o insucesso é mais elevado, os níveis continuam mais altos, ainda que em trajetória descendente.

No Agrupamento de Escolas do Freixo, em Ponte de Lima, há dois anos que nenhum aluno chumba no ensino básico. Em Cristelo, Paredes, passou-se de taxas de insucesso de dois dígitos para zero no 1º e 2º ciclos e apenas de 5% no 3º ciclo no último ano letivo. Em 2017/18 ninguém reprovou.

ZAP //

PARTILHAR

48 COMENTÁRIOS

    • Só se for no ensino superior público, porque em algumas escolas de ensino superior privado os assistentes são pressionados a passar alunos que não sabem nada de nada.

    • Este ditadorzeco de meia jijela também deve achar que o povo tem de ser ignorante para ficar feluz com meia dúzia de euros de vez em quando…snormaloide. Qualquer dia fecha as universidsdes porque não têm alunos e são muito caras.

    • Mais uma solução à medida da “democracia” que nos impingiram e do governo que temos, no meu tempo aquele do tal ditador, era-nos exigido trabalho e qualidade e alguns ficavam mais atrás porque de facto não davam mais, agora toda a gente vai passar e ás tantas os mais aplicados chegarão à conclusão de que não valerá muito esforço pois todos irão chegar à meta ao mesmo tempo, é um incentivo ao desleixo, mais, uma provocação para os melhores e mais uma forma de o governo gastar poucochinho num sector fundamental para o desenvolvimento e qualidade da sociedade. Aceitava-se isso sim, os mais atrasados terem em paralelo um ensino especial para os puxar para a frente, mas isso acarretaria mais despesa ao Estado mas o governo está mais virado para investimentos ainda que ilusórios mas que cativem a gula dos tolos e esses é que dão votos.

      • Plenamente de acordo, “de mal a pior” !
        Diria mais:
        Se fossem mais rigorosos (e honestos) na investigação e castigo de quem nos rouba impunemente, haveria dinheiro suficiente para esta medida imbecil não ter razão de existir.
        Nota – Não pendo para a esquerda, para a direita ou para o centro, sou 100% apartidário, pelo que estou à vontade para escrever o que escrevi.
        Um abraço.

      • Caro “de mal a pior”, de acordo consigo, menos quando diz “e do governo que temos”. Não é que esteja a defender o governo, mas a caca já vem de longe, desde que começaram a pensar nas “estatísticas”. A culpa é de todos os que por lá têm passado.

        • Caro, Sérgio O.Sá: quando referi “e do governo que temos”, teremos de concordar que caso tal medida venha a ser tomada terá que ser o governo actual a assumir as consequências e não os anteriores; também referi, mais uma solução à medida da “democracia” que nos impingiram e, aqui quanto a mim o mal já vem detrás, recorde-se que logo na origem acabaram com o ensino Comercial e Industrial “vingança” só porque era uma ideia Salazarista, foi necessário passarem-se vários anos para reconhecerem que tinham feito grande asneira, isto para não falarmos do prejuízo e atraso para o país, de resto o ensino tem andado constantemente em mudanças sempre que entra novo governo ou ministro quando quanto a mim deveria ser motivo de um profundo debate entre todas as partes interessadas e a partir daí ser orientado por uma lei que não andasse a ser alterada consoante a cor política de cada governo e que desse estabilidade a todos, pais, alunos e professores.

      • Muitos já se devem ter perguntado se vale a pena , os meus filhos por exemplo , até mestrado fizeram e ganham o ordenado mínimo , e acho que tenho que dar graças a Deus . pena não serem da escola dos moranguitos, agora ganhavam uma pipa de massa, viajavam para locais exóticos, com estadias de luxo , comiam do bom e do melhor , ainda recebiam prendas de vestuário e calçado para fazerem propaganda e não tinham dado cabo das pestanas coitadinhos . It´s not fair

    • errado!
      Vao “arranjar” maneira de obterem o “Canudo” por passagem administrativa.
      E, daqui a uns Anos se esquerdalhada continuar a “escavacar” tudo ao seu Redor, para ter um “Canudo” não ser preciso ter andado na “Escola”, basta fazer um “Concurso Publico” ou algo assim.
      A estratégia da Esquerda não se limita a arrasar a Economia do País, inclui e principalmente arrasar o “Conhecimento”.
      Até aprece que é “Obra do Diabo”, estao a não deixar a Raça Humana desenvolver-se tal como ALtissimo previu.

    • Atento, nem é preciso tanto: quando chegarem ao 10º, já os nossos alunos vão mal preparados.
      Depois são estes jovens, os futuros médicos, enfermeiros. engenheiros, farmacêuticos…

  1. Acho muito bem, os exames deviam desaparecer da universidade, das empresas, da vida, afinal os politicos chegam ao parlamento sem nunca terem feito nada na vida.

  2. Uma autentica vergonha!
    Já só falta licenciar sem chumbos porque assim poupa-se milhões e portanto mais vale formar burros!
    Anda assim a gozar com os professores que já nem a sua profissão podem exercer!

    • A ideia Socialista / Marxista é mesmo essa, formar “burros” iguais a eles que mais tarde serão Ministrios etc., e cada vez mais fanaticos Socialistas / Marxistas. Burros atraem Burros. Lei do Universo, semelhante à Lei de Keppler.

  3. Poupava-se muito mais dinheiro se não houvesse chumbos até ao fim da licenciatura, que é o caminho que a esquerda tem seguido desde há alguns anos. Começou no ensino básico, e agora já vai no 9.º ano. Esta ideia de não haver chumbos tem a ver com o SEGUNDO DOGMA das esquerdas, não são os esquerdistas que dizem que todos os humanos são iguais?
    Espero que não estejam a pensar em dar administrativamente o doutoramento a todos os portugueses porque senão a “elite” tinha de voltar (se é que já não voltou) ao tempo da monarquia, transmitir os “aventais” por laços de sangue.

    • “Começou no ensino básico, e agora já vai no 9.º ano.”
      Temos “especialista”!…
      Só é pena nem sequer saberes que o 9° ano faz parte do Ensino Básico!!
      .
      “Esta ideia de não haver chumbos tem a ver com o SEGUNDO DOGMA das esquerdas..”
      Exacto, esses malandros “das esquerdas” como o CDS, para quem basta pagar e resolve-se logo o problema:
      “CDS quer que alunos que ficam de fora na universidade pública possam pagar para entrar”
      publico.pt/2019/07/30/politica/noticia/cds-quer-alunos-ficam-universidade-publica-possam-pagar-entrar-1881733
      .

        • Ah?!
          Asneira? Mas eu não defendi NADA!
          É que nem sequer fiz qualquer consideração sobre a notícia!…
          E, onde está a “desculpa”?!

          • Pois a asneira está precisamente em te desviares matreiramente da origem da notícia para defenderes “matreiramente” o Plano do Governo que não é do CDS e que neste caso em concreto nada tem a ver com o assunto.

            • Completamente ERRADO!!!
              Tens que ler com mais atenção!…
              O meu comentário não foi à notícia, mas sim a outro comentário!
              NUNCA defendi o “plano do governo” – até porque não o conheço e, se reparares bem, essa referência ao CDS foi em resposta ao iluminado que falou em “DOGMA das esquerdas” (e não à notícia) e, serve lhe para mostrar que afinal não é só a esquerda que defende o facilitismo no ensino!…
              Espero que agora tenha ficado claro!@

      • Ora cá está uma das razões para eu ser apartidário eh eh
        Turva-se o raciocínio quando se “toca” na cor que defendemos…
        Não é o meu caso, sou “incolor” em termos partidários eh eh

  4. Por este andar podiam poupar mais! Muito mais!
    Como o ser humano é perguiçoso por natureza (foi para poupar trabalho que se fizeram muitas invenções e a civilização progrediu!) muitos alunos vão deixar de se esforçar (já passei!)

    Eu avançava já com outra medida para poupar dinheiro aos contribuintes! Acabar desde já com a escola até ao nono ano! Poupavamos milhares de milhões, e ainda podiamos abater à dívida vendendo as escolas!

    Para onde vamos!

    • Se querem tanto poupar, começassem na decoração e recheio dos gabinetes. Ainda por cima aumentaram o governo…
      É mais fácil cortar na saúde, educação, etc sem pensar no reflexo a médio prazo. Mas na boca deles temos a melhor educação e o melhor SNS. Durante quanto tempo e à custa de quem?
      E os milhões a fugir lá para fora… Aguenta, Zé!

  5. eu quero ver a poupança daqui a uns anitos qd esta gente não souber fazer NADA nem sequer saber ler e entender o que lê.

    percebe-se a razão, qto mais estúpidos forem mais facilmente acreditam e aceitam as balelas da esquerda.

    o marxismo está aí em todo o seu esplendor, da tanga da teologia da libertação vendida na igreja católica liberal, na idiotice criminosa da ideologia do género até à mentira do aquecimento global/alterações climáticas.

    daqui a pouco temos um planeta à imagem de Venezuelas, Argentinas, Cubas, Coreias e amigos.

  6. Mas será que até os jornalistas já são burros? Não sabem sequer fazer contas? Cinquenta mil alunos chumbados vezes cinco mil euros de despesa por aluno dá quanto? 250 mil euros – e não milhões.
    Este é já um exemplo da escola do facilitismo socialista. Os mais conscienciosos e aplicados vão emigrar para países a sério, onde realmente se dê o valor ao trabalho, ao estudo, ao esforço. O meu filho disse-me que, em apenas dois dias, a escola dele virou um caos: os alunos recusam-se a fazer teste, ameaçam os professores que chamam os pais para lhes bater, faltam às aulas, chegam tarde a outras, nem material já levam e atiram, sorridentes, na cara do professor que ninguém os vai reprovar. Até o diretor já perdeu qualquer autoridade. Reina, portanto, o desrespeito, a balbúrdia, e a violência. E com um governo que dizia que queria acabar com o bullying!
    Agora eu pergunto: eu quero dar o melhor para o meu filho, e o que vou fazer? Pagar a um colégio privado?

  7. O sistema capitalista com a sua NOM já ditou os parâmetros à sua parasitária UE e assim desde os países escandinavos aos países indigentes do sul da UE, as diretrizes são para imbecilizar ainda mais os estudantes os quais entram às vezes como génios e saem estupidificados como é tão do agrado do sistema capitalista.

  8. Todos os governos de esquerda seguem a mesma receita para acabar com o país que governam.
    Portugueses, fiquem atentos, isso já deu errado em outros países, devemos seguir as boas lições, não as más.

  9. Basta observar o célebre Protocolo de Bolonha onde agora saem todos cada vez mais ignorantes da faculdade com canudo e tudo.

  10. Admira me muito acreditarem que isto é uma solução, hoje já vejo crianças no 4° ano quem nem escrever sabem, cuja ignorância geral só é comparada a atitude de pais que acham correto a falta de educação dos filhos perante a sociedade. Como é possível quererem viver numa sociedade sem regras ou disciplina? Sim se não tiveram durante a infância e adolescência vão ter em adultos? Claro, com a filosofia de eu quero, posso e só tem é de ser…

  11. Já que a justificação é poupar, sugiro uma medida de poupança à séria: acabar com o ensino básico.
    Isso é que ia ser poupar.
    Pobre gente a nossa… o País teria entrado em tumultos se tivesse sido o Passos Coelho a sugerir poupar umas massas, ao reduzir ao mínimo o tempo que os alunos o mínimo estão na escola (acabar com os chumbos é isso: fazer com que estejam menos anos na escola)

  12. Vamos ver os nossos filhos, que são aplicados e que trabalham, emigrar para países que têm regras, que reconhecem o seu valor, o estudo, ao esforço. Aqui vão sobrar os “burros, delinquentes, vagabundos, etc.”, Pois se os alunos recusam-se a fazer testes, faltam às aulas e não têm falta para não chumbar, ameaçam os professores que chamam os pais para lhes bater, chegam tarde interrompendo a aula, não respeitam os professores nem os colegas, não levam o material e mais uma vez não têm falta de material, e dizem na cara do professor que ninguém os vai reprovar. O próprio diretor já não tem qualquer autoridade. Reina, o desrespeito, a impunidade, a violência, bulling, a FALTA DE VALORES. Estamos a criar BANDIDOS. Se eu não respeitar o outro, se eu não tiver regras no trânsito, em casa, na escola, como vou ser um BOM CIDADÃO?
    Antigamente, quem desrespeitasse um professor, um polícia, apanhava dos pais, pois era considerado uma vergonha ter um filho mal criado, agora até parece que é bonito.
    Antigamente, quem prometesse algo, teria de cumprir ou perdia a sua credibilidade, havia “palavra”, respeito, responsabilidade, agora nem escrito as pessoas acreditam.
    Antigamente, quem roubasse uma tesoura, era condenado à forca, hoje se roubar, violar, e até matar fica uns aninhos na cadeia (casa com garantia de comida, roupa lavada, água, luz, visitas, e TV cabo, tudo de graça (quem trabalha e declara os seus rendimentos é que paga) … Este mundo está todo ao contrário, era bom termos um pouquinho do passado hoje.

      • Não é “Demasiado socialismo” pois ele não ganhou com maioria absoluta, teve a aprovação dos demais. É um querer comparar-se aos países onde o nível de “chumbos” é nulo, mas para isso há que igualar-se no resto: Regras de CIVISMO, Regras de RESPEITO, etc. Aqui há cerca de uma semana atrás, li uma notícia de um aluno de fora de Portugal, que tentou agredir um professor e os colegas impediram-no e posarem-no fora da sala. Isto é que é o CIVISMO, RESPEITO, RESPONSABILIZAÇÃO, valores que em Portugal já há muito pouco. Acabaram com um programa “E se fosse consigo” que chamava a atenção para certas coisas que “Não me meto, que isto não é comigo, que se desenrasquem” Enfi.

        • Calma que Portugal não é só os subúrbios de Lisboa ou Porto e, vai comparar a delinquência juvenil de Portugal com outros países europeus ditos mais civilizados e ainda vais ter uma surpresa desagradável!…

  13. Mas qual é a novidade?! Será que ninguém se lembra como é que o 44 tirou o curso e em que dia da semana? E o que estava a comandar a Proteção Civil quando morreram mais de 100 pessoas em incêndios?! Esta criatura inclusivamente conseguiu 32 equivalências num total de 36 unidades curriculares que compõem o curso, tendo por base as equivalências experiência profissional e cursos de formação. Ouvi algures que até lhe deram equivalência em Inglês Técnico só porque tinha um cursozeco de formação profissional em Espanhol?!!!!

    Acho muito bem que se estenda este facilitismo e regabofe a todos os cidadãos portugueses. Resta saber quando seremos todos nomeados para os mais altos cargos do Estado. Mal formados já seremos, o que é uma condição sine qua non.

  14. Era muito mais honesto da parte do Governo, mais legítimo, mais lógico mais útil e mais necessário, acabar com o ensino obrigatório.
    Desse modo só o frequentaria quem quisesse ser alguém, andar para diante. O resto, ou seja, quem por lá passa por obrigação, que se desenrascasse como pudesse. Mas que não contasse com a subsidiodependência.

    • Então vamos abolir o ensino escolar obrigatório?! Deveríamos era elevá-lo. E criar condições para que as pessoas o possam frequentar, a começar por creches gratuitas, escolas primárias, preparatórias e secundárias públicas ou privadas (nos locais onde não haja oferta pública e que sejam financiadas mediante o cheque educação). E deveríamos avaliar, com testes, de forma regular o nosso corpo docente. Exigir formação contínua aos professores e porque não, remunerá-los em função do desempenho dos seus alunos nos exames nacionais (obviamente que aqui teríamos de ter em consideração o meio onde a escola se insere; a avalição poderia ser realizada tendo por base a totalidade dos alunos da escola que estabeleceriam uma média para esse estabelecimento. Os professores que nessa escola estivessem abaixo da média da escola não receberiam nenhum extra; os que estivessem acima da média da sua escola seriam premiados financeiramente).
      Temos de ser mais exigentes. O mundo atual é extremamente exigente. Não poderemos começar longo nos bancos da escola com facilitismos.

RESPONDER

Acesso à Internet deve ser considerado direito humano básico

Uma nova investigação, levada a cabo pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que acesso à Internet deve ser um direito humano básico, pois significa a capacidade participar na vida pública. Merten Reglitz, professor de …

Fórmula 1 quer atingir emissões zero de CO2 até 2030

A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou esta terça-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O plano divulgado …

A Tesla vai lançar a sua misteriosa pickup “cyberpunk” elétrica ainda este mês

A nova Tesla Cybetruck já tem data de lançamento após um longo tempo de espera. O fundador da empresa, Elon Musk, anunciou que a carrinha "pickup" será revelada no dia 21 de novembro. O anúncio foi …

Asteróide "potencialmente perigoso" aproxima-se da Terra esta quarta-feira

Um asteróide com 147 metros de diâmetro, caracterizado pela NASA como "potencialmente perigoso" vai aproximar-se da Terra esta quarta-feira. Em causa está o corpo rochoso UN12 2019, explica a agência espacial norte-americana, dando conta que o …

Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito …

Uma casa esteve a afundar-se no Tamisa para alertar para a subida do nível dos oceanos

No passado domingo, quem passou junto ao rio Tamisa, em Londres, não deverá ter ficado indiferente à típica casa dos subúrbios ingleses que se afundava perto da Tower Bridge. Felizmente, de acordo com a agência Reuters, …

A defesa de Lage é a melhor do Benfica em quase 30 anos

A defesa de Bruno Lage leva apenas quatro golos sofridos em 11 jornadas, o que faz dela a melhor defesa do campeonato e a melhor do Benfica desde a temporada de 1990/1991, escreve o jornal …

OE2020. “Não vamos para negociar”, esclarece Jerónimo de Sousa

O PCP vai reunir esta quarta-feira com o Governo com vista ao Orçamento de Estado para 2020. Jerónimo de Sousa esclareceu esta terça-feira que os comunistas não vão para negociar, sendo "manifestamente exagerado dizer que …

Benjamin "morreu" enquanto cumpria pena de prisão perpétua. Agora está vivo e quer a liberdade

Um norte-americano, de 66 anos, que cumpre pena de prisão perpétua por ter espancado um homem até à morte em 1996, pretendia ser libertado, uma vez que o seu coração parou por breves instantes. Em 1996, …

“Máfia do Sangue”. Ministério Público deixa Octapharma fora da acusação

O Ministério Público (MP) deixou a farmacêutica Octapharma fora da acusação da operação "O Negativo" por considerar que o ex-administrador Lalanda e Castro montou um esquema de corrupção para a venda de plasma ao Serviço …