Fim dos brasões da Praça do Império provoca coro de críticas

C.M. Lisboa

Brasões do Jardim da Praça do Império

Brasões do Jardim da Praça do Império

Os vereadores do PSD e CDS-PP vão apresentar esta quarta-feira, em reunião privada da Câmara Municipal de Lisboa, duas propostas alternativas para a renovação da Praça do Império, após a polémica com a retirada dos brasões feitos com arbustos.

O executivo municipal, de maioria socialista, aprecia hoje o relatório final do júri do concurso lançado para renovação do Jardim da Praça do Império, em Belém.

Em declarações à agência Lusa, o vereador da Estrutura Verde, José Sá Fernandes, referiu que a proposta vencedora “valoriza bastante a história e retoma o projeto inicial do arquiteto Cottineli Telmo“, que continha relva em vez de brasões.

Depois de ter criticado esta solução, o PSD vai apresentar uma proposta alternativa para que “o jardim deve ser recuperado, mantendo os brasões”.

“A praça pode e deve ser requalificada de forma global e integrada, tendo em conta a envolvente monumental, o significado histórico e a importância turística, valorizando o espaço público, encontrando alternativa para o estacionamento, nomeadamente de autocarros e promovendo a circulação pedonal”, refere o texto ao qual a Lusa teve acesso.

O PSD defende ainda que a manutenção do jardim deve passar para a Junta de Freguesia de Belém.

Segundo o vereador José Sá Fernandes, os 30 brasões florais têm um custo de manutenção de 24 mil euros anuais.

O vereador centrista João Gonçalves Pereira afirmou à Lusa que vai apresentar uma proposta alternativa que prevê que sejam encontradas, “em estreita articulação com a Junta de Freguesia de Belém, as soluções que garantam na plenitude a reabilitação, gestão e manutenção daquele espaço emblemático”.

O documento defende também que seja garantida “a recuperação e a preservação da totalidade dos brasões representativos das cidades e províncias do então Portugal continental, insular e ultramarino, da Cruz de Cristo e da Cruz de Avis, realizados em mosaico-cultura nos canteiros envolventes à fonte luminosa, sempre com o integral respeito pelas condicionantes técnico-jurídicas, urbanísticas e ambientais aplicáveis ao local em questão”.

Já “não existem lá brasões nenhuns”

Segundo a informação disponível no site do município, o jardim, que é ladeado pelo Mosteiro dos Jerónimos e pelo Centro Cultural de Belém, foi construído em 1940 por altura da “Exposição do Mundo Português”, evento comemorativo dos 800 anos da Independência de Portugal e dos 300 anos da Restauração da Independência.

Anos mais tarde, no âmbito de outra exposição, foram ali colocadas 30 composições florais em forma de brasão representando as armas das capitais portuguesas e das ex-províncias ultramarinas, dois escudos e um relógio de sol.

Em 2014, em declarações ao Público, o gabinete de Sá Fernandes afirmou que a Câmara tinha tomado a decisão da câmara de acabar com as oito composições florais que reproduziam os brasões dos antigos territórios ultramarinos por considerar que “estão ultrapassados” e que “não faz sentido mantê-los”.

“A Câmara de Lisboa não irá despender recursos financeiros a recuperar os brasões criados pelo Estado Novo das antigas colónias portuguesas e que há muito não existem, nem sequer como arranjos florais no local”, lê-se numa nota da autarquia em agosto de 2014.

Questionado sobre se o projeto prevê a preservação destes elementos, Sá Fernandes referiu que, atualmente, “não existem lá brasões nenhuns”, dada a falta de manutenção dos últimos anos, que os tornou despercebidos face à vegetação.

“Que eu saiba, nenhum dos trabalhos apresentados [a concurso] reproduzia os brasões”, acrescentou o responsável.

Segundo o relatório do concurso, a concretização da ideia vencedora, do ateliê ACB Arquitectura Paisagista, terá um custo de 499.670 euros e demorará seis meses.

A ideia vencedora prevê que apenas sejam mantidos “os brasões em pedra do lago central”.

A polémica em torno do Jardim da Praça do Império surgiu no verão de 2014, com críticas da Junta de Freguesia de Belém, que salientou esta terça-feira que “não admite qualquer solução que não inclua a reabilitação dos brasões que ali existiam e que a Câmara Municipal de Lisboa desprezou”.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Um dos microscópios de Darwin vai a leilão. Esteve nas mãos da sua família durante quase 200 anos

Um microscópio que Charles Darwin ofereceu ao filho Leonard - e que esteve nas mãos da sua família ao longo de quase 200 anos - vai ser leiloado em dezembro e poderá valer cerca de …

Pedro Sánchez promete abolir a prostituição em Espanha, por considerar que esta "escraviza" as mulheres

Espanha é um dos países europeus com mais trabalhadoras na indústria do sexo, as quais são sobretudo originárias de países da Europa mais pobres, da América Latina e de África. O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez anunciou …

"Um milagre". Dois jovens sobreviveram quase uma semana no deserto australiano

Dois jovens, de 14 e 21 anos, sobreviveram durante quase uma semana no deserto, sem água e sem comida, depois de se terem perdido no Território do Norte, na Austrália. A polícia fala num verdadeiro …

Carlos Moedas

Moedas vai "dar tudo como presidente" e exige que seja respeitada a legitimidade do seu mandato

Carlos Moedas tomou posse, esta segunda-feira, como novo presidente da Câmara de Lisboa, tendo falado dos objetivos para o próximo quadriénio e deixado um elogio ao seu antecessor e alguns avisos à esquerda. Depois dos cumprimentos …

Chanceler austríaco Sebastian Kurz

Sondagens falsas e notícias favoráveis. O lado negro de Sebastian Kurz foi desmascarado

Sebastian Kurz e pessoas que lhe são próximas foram acusados de tentar garantir a sua ascensão à liderança do partido e do país com a ajuda de sondagens manipuladas e notícias favoráveis na imprensa, financiadas …

Tem uma carreira de sonho na Nike, mas cometeu um homicídio há 65 anos

O presidente da Jordan Brand, Larry Miller, revelou que, há 56 anos, matou um adolescente nas ruas de Filadélfia, nos Estados Unidos. O presidente da Jordan Brand — marca do ex-jogador de basquetebol Michael Jordan — …

Rio diz que decisão sobre eventual recandidatura está "quase tomada"

O presidente do PSD afirmou, esta segunda-feira, que a decisão sobre a sua eventual recandidatura está "quase tomada" e será anunciada em breve. Em declarações aos jornalistas à chegada à tomada de posse do novo presidente …

Mihajlovic: "Vou tentar manter a calma, mas é difícil"

Treinador do Bolonha furioso com os cartões amarelos mostrados para "compensar" uma expulsão. Beto voltou a marcar. Udinese e Bolonha entraram em campo neste domingo como protagonistas de um dos jogos menos mediáticos da oitava jornada …

Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo avisa que não pode haver "casos de mau uso e de fraude" com os fundos europeus

O Presidente da República avisou, esta segunda-feira, que a "última coisa" que pode acontecer com os fundos europeus são "casos de maus uso e de fraude", garantindo que os portugueses "não perdoariam" que isso acontecesse. Questionado …

O empresário John Textor

Nova direção do Benfica vai reunir-se com John Textor

O empresário John Textor, que celebrou um acordo com José António dos Santos para aquisição de 25% do capital social da SAD do Benfica, vai ser recebido pela nova direção do clube esta quinta-feira. "Após explícita …