Filósofo persa Avicena descreveu uma supernova há 1010 anos

rafaelrobles / Flickr

O filósofo medieval persa Ibn Sina, conhecido pelo seu nome latinizado Avicena

O filósofo medieval persa Ibn Sina, conhecido pelo seu nome latinizado Avicena

Um pergaminho do filósofo persa medieval Ibn Sina, escrito no século XI, descreve observações de uma supernova – a que terá sido o evento estelar registado mais brilhante da história.

Um texto, recentemente descoberto, do cientista medieval Ibn Sina, conhecido pelo seu nome latinizado Avicena, foi estudado pela primeira vez por uma equipa de cientistas alemães.

A equipa de investigadores, liderada pelo professor Ralph Neuhaeuser, do Instituto de Astrofísica da Universidade de Jena, na Alemanha, publicou no início do mês os resultados do seu estudo.

Segundo os investigadores, o sábio descreve no seu texto observações de uma supernova, que terá ocorrido no ano 397 do calendário islâmico, calculado como 1006 D.C.

Avicena (980-1037 D.C.) foi um médico persa, considerado o mais famoso e influente filósofo e cientista medieval do mundo islâmico.

Os cientistas que estudaram o relato de Avicena acreditam que a obra foi escrita quando o filósofo se encontrava em território do actual Irão, Turcomenistão ou Uzbequistão – provavelmente, deste último.

O texto faz parte de um livro com o título de al-Shifa, um trabalho de Avicena sobre filosofia, física, astronomia e meteorologia.

O pergaminho descreve a aparência visual da supernova, a sua direcção e outros parâmetros do fenómeno estelar.

Ralph Neuhaeuser et al / U Jena

Detalhe do pergamnho de Avicena que descreve a supernova SN 1006

Detalhe do pergaminho de Avicena que descreve a supernova SN 1006

Avicena relata que o objecto “não tem cauda”, o que o distinguia dos objectos estelares mais comuns, como cometas com caudas.

A nova estrela “estava a ficar a cada vez menos brilhante antes de desaparecer”, e “tornou-se ainda menos brilhante e finalmente desapareceu”, escreve Avicena.

“No início dava a impressão de ser escura e verde, depois começou a lançar faíscas e tornou-se mais e mais branca”, continua o relato.

O texto em árabe de Avicena junta-se agora às diversas descrições históricas de supernovas que ajudam os cientistas na sua compreensão destes eventos celestes.

Smithsonian / Wikimedia

Imagem em raios-X da supernova SN 1006, captada pelo telescópio Chandra em setembro de 2008

Imagem em raios-X da supernova SN 1006, captada pelo telescópio Chandra em setembro de 2008

A obra adiciona nova informação sobre a SN 1006, supernova que também foi observada em 1006 D.C. no Iémene, em Marrocos, na China e no Japão.

A sua primeira aparição foi na constelação de Lupus, entre 30 de abril e 1 de maio. Terá sido observada também pelos povos do Egipto, Iraque, Suíça e possivelmente na América do Norte.

A supernova SN 1006, considerada o evento estelar registado mais brilhante da história, encontra-se a 7.200 anos-luz de distância da Terra.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. À época os cometas não eram tidos como objectos estelares, mas sim como eflúvios que emanavam das entranhas da Terra.

  2. Ibn Sina nunca foi Árabe. Nem por sombras. Foi Persa, o que é uma coisa totalmente diferente. Os árabes são semitas, os Persas são indo europeus que obrigatoriamente tiveram de optar pela escrita árabe depois da invasão daqueles. Qualquer outro País sob o jugo Islâmico da altura o poderia fazer, tal como foi feito na Península Ibérica até ao reinado dos Reis Católicos. Qualquer informação destas está na Wikipédia. Há que ler, tomar conhecimento antes de escrever seja o que for.

RESPONDER

Campo magnético da Terra pode mudar 10 vezes mais rápido do que se pensava

As mudanças na direção do campo magnético da Terra podem ocorrer dez vezes mais rápido do que se pensava até então, sugerem novas simulações levadas a cabo por cientistas da Universidade de Leeds (Reino Unido) …

O buraco negro mais faminto do Universo engole por dia uma massa equivalente à do Sol

No centro do quasar mais brilhante já descoberto "mora" um dos maiores buracos negros que é também o mais "faminto" de todo o Universo: por dia, engole o equivalente à massa do nosso Sol. As …

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …