Crianças fechadas em caixões. Nas Filipinas, a covid-19 é “a desculpa perfeita” para o tratamento abusivo

Peewee Bacuno / EPA

Carlos Conde, investigador da Human Rights Watch para a Ásia, refere que a covid-19 é “a desculpa perfeita para líderes autoritários endurecerem jugo sobre liberdades individuais” e receia que a comunidade internacional “não possa fazer muito”.

No final da semana passada, a Human Rights Watch (HRW) alertou que as autoridades das Filipinas têm sujeitado adultos, crianças e jovens a “um tratamento absurdamente abusivo” durante a pandemia de covid-19. Há relatos de crianças despidas e trancadas em caixões por violação das regras de recolher obrigatório e de quarentena.

“Há casos publicados no Facebook pelos próprios perpetradores, como a humilhação de pessoas por dirigentes locais. Num vídeo falado num dialeto local, as pessoas foram obrigadas a dançar, a fazer flexões, a beijar-se umas às outras, enquanto era tudo transmitido em direto na rede social”, contou ao semanário Expresso o investigador da HRW para a Ásia, Carlos Conde.

As polícias detidas por violação das regras impostas são maltratadas pela polícia e pelas autoridades locais, que as confinam em jaulas para cães e as forçam a passar horas expostas a sol intenso.

Vários grupos de defesa dos direitos das crianças em Manila relataram à organização que os mais jovens também são sujeitos a este “tratamento cruel, desumano e degradante por violarem as medidas de emergência”.

Segundo o semanário, duas crianças da província de Cavite foram fechadas num caixão, a 26 de março, depois de terem violado o recolher obrigatório. Na semana anterior, cinco jovens foram trancados numa jaula para cães, em Santa Cruz, e, em Binondo, as autoridades cortaram o cabelo a sete crianças. A única que resistiu foi obrigada a regressar nua para casa.

Os relatos foram divulgados na passada sexta-feira, e Rodrigo Duterte, Presidente das Filipinas, não teve “qualquer reação”. “A maioria destes abusos é cometida por autoridades locais de baixa patente que estão claramente inebriadas pelo poder”, revela o investigador, que informou que o chefe local que trancou os jovens está a ser investigado.

“Estas são questões que serão tidas em consideração nos compromissos de direitos humanos das Filipinas com outros países. Deviam investigar estas atrocidades e integrá-las no sistema da ONU. Deviam reportar ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas o seu descontentamento relativamente ao que se está a passar”, refere o responsável da HRW.

Para Conte, a pandemia de covid-19 “é, em definitivo, a desculpa perfeita para os líderes autoritários endurecerem o seu jugo sobre as liberdades individuais”.

Segundo os dados mais recentes da Universidade Johns Hopkins, as Filipinas contam 3.870 casos confirmados de infeção, 182 mortos e 96 recuperados da covid-19.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Guerra aberta pelo ouro da Venezuela em Inglaterra. Maduro ordena investigação ao "roubo"

Nicolás Maduro, Presidente da Venezuela, ordenou uma "investigação penal" ao que denomina "o roubo de ouro venezuelano" que está depositado no Banco Central de Inglaterra. Esta é a resposta do governante depois de o Tribunal …

Hospitais da Papua-Nova Guiné recusam atender grávidas. Médico aconselha mulheres a evitar gravidez

Um obstetra da Papua-Nova Guiné aconselhou as mulheres daquele país a não engravidarem nos próximos dois anos, revelando que o medo de transmissão do coronavírus tem levado os hospitais a recusarem atender grávidas. Segundo noticiou esta …

China vai encerrar gradualmente todos os mercados de aves vivas

A China vai fechar gradualmente todos os mercados onde aves vivas são vendidas, visando reduzir os riscos para a saúde pública, informou hoje a imprensa oficial. Chen Xu, alto funcionário da Administração Estatal de Regulação do …

Em 33 anos, Amazónia perdeu 72,4 milhões de hectares de floresta. O equivalente ao território do Chile

A floresta amazónica, presente em nove países da América do Sul, perdeu 72,4 milhões de hectares de cobertura vegetal entre 1985 e 2018, uma área equivalente ao território do Chile, segundo dados divulgados na quinta-feira …

Decisão do Reino Unido é "absurda", "errada" e "desapontante"

O chefe da diplomacia portuguesa considerou hoje a decisão do Reino Unido de excluir Portugal dos “corredores de viagem internacionais” como um “absurdo”, “errada” e que causa “muito desapontamento”, trazendo ainda graves consequências económicas e …

"Peixe racista". Estátua da Pequena Sereia novamente vandalizada

A icónica estátua da "Pequena Sereia" em Copenhaga, um dos monumentos mais famosos da Dinamarca, foi novamente vandalizada, ao ter sido pintada com uma frase antirracismo, divulgou hoje a polícia dinamarquesa. “A Pequena Sereia foi vandalizada …

Itália admite segunda vaga e defende restrições a viagens

Itália abriu esta terça-feira fronteiras aos viajantes de países que não integram o espaço europeu de livre circulação Schengen, mas com restrições. O ministro da Saúde de Itália afirmou, esta quinta-feira, não poder afastar uma segunda …

Menos férias e mais dias de aulas para quem não tem exames no próximo ano letivo

O próximo ano letivo vai ter menos dias de férias e mais dias de aulas para os alunos que não tenham exames. Os alunos terão aulas presenciais e aulas à distância. O ministro da Educação, Tiago …

FC Porto revela camisola para a próxima época (e as opiniões dividem-se)

O FC Porto revelou a camisola oficial do clube para a próxima temporada. Pelas redes sociais, as opiniões dividem-se, havendo quem não esteja satisfeito com a mudança. Os adeptos portistas acordaram esta sexta-feira com a imagem …

Veto da Índia ao TikTok pode custar mais de 5 mil milhões de euros à ByteDance

O executivo indiano anunciou o bloqueio de 59 aplicações móveis chinesas, assegurando que as aplicações roubam dados dos utilizadores e partilham informações com o governo chinês. O grupo chinês de tecnologia ByteDance, que desenvolveu o TikTok, …