Festival “afro-feminista” gera polémica em França

fidh-international-federation-for-human-rights / Flickr

Anne Hidalgo, Presidente da Câmara de Paris

Anne Hidalgo, Presidente da Câmara de Paris

Um festival planeado para este verão em Paris e reservado principalmente às mulheres negras desencadeou uma polémica, com a presidente da Câmara da capital francesa a defender a proibição de um evento “interdito aos brancos”.

Programado para acontecer de 28 a 30 de julho, o Nyansapo apresenta-se como um “festival afro-feminista europeu”. De acordo com o site do evento, é organizado em diversas áreas, incluindo um espaço “não misto mulheres negras (80% do festival)”, outro “não misto pessoas negras” e um “aberto a todos”.

“Exijo a proibição deste festival,” disse a presidente da capital francesa numa mensagem no Twitter. Anne Hidalgo advertiu também que pondera acusar “os promotores deste festival de discriminação” e condenou “firmemente a organização em Paris deste evento ‘interdito a brancos’”.

Apoiando esta posição, a organização antirracista SOS Racismo considerou este festival como uma “falha – senão uma abominação – porque se baseia na separação étnica”.

A associação Licra também se pronunciou, considerando que Rosa Parks, a mulher negra que se recusou a ceder o lugar no autocarro a um homem branco e que foi símbolo da defesa dos direitos dos negros, “deve estar a dar voltas ao caixão”, cita a AFP.

A polémica começou depois de, na sexta-feira passada, Wallerand de Saint-Justum, membro do partido de extrema-direita Frente Nacional, ter questionado a presidente da Câmara de Paris sobre o evento.

A coletividade Mwasi, que organiza o festival, reagiu dizendo que está a ser “alvo de uma campanha de desinformação e falsas notícias orquestrada pela extrema direita” e argumenta que “o festival é aberto a todos”, só que “alguns workshops é que são não mistos”.

“Estamos tristes por ver certas associações anti-racismo serem manipuladas desta forma”, lê-se num comunicado publicado no site da La Generale, centro cultural onde se vai realizar o evento.

Nas redes sociais, já surgiu a hashtag #JeSoutiensMwasi para defender a realização deste festival.

Esta segunda-feira, a autarca da capital francesa escreveu no Twitter que, “graças à sua intervenção”, foi encontrada uma “solução clara” com os organizadores do evento. “O festival será num local público e, por isso, aberto a todos. Os ateliês não mistos serão realizados num ambiente estritamente privado”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Não pôr o dedo no nariz". Livro medieval ensinava as regras de etiqueta às crianças do século XV

Um livro de boas maneiras do século XV, digitalizado recentemente pela Biblioteca Britânica, está cheio de regras de etiqueta que não são muito diferentes das de hoje. O manuscrito chama-se "The Lytille Childrenes Lytil Boke", as …

Abanca pagou menos de 250 milhões pelo EuroBic

O Abanca ofereceu menos de 250 milhões de euros por 95% do EuroBic, segundo avança o Jornal Económico, o que significa que o banco espanhol avaliou o EuroBic ligeiramente abaixo do múltiplo a que transaciona …

Alegado escritor-fantasma confessa que recebeu pagamentos de Sócrates

Domingos Farinho, alegado escritor-fantasma do livro de José Sócrates "A Confiança no Mundo", confessou que recebeu pagamentos do ex-primeiro-ministro através da RMF Consulting. No requerimento de abertura de instrução que apresentou em janeiro de 2020, o …

Os cavalos perdem quatro dedos no útero

Os cavalos têm apenas um dedo em cada pata, sendo os cascos o equivalente à falange dos nossos dedos médios. No entanto, os seus ancestrais tinham mais dedos em cada pata, variando entre três e …

"Década perdida". Novo Banco com prejuízos de 1.058,8 milhões em 2019

O presidente executivo do Novo Banco disse esta sexta-feira que os últimos dez anos foram uma "década perdida" para a empresa que começou por ser BES e passou em 2014 a Novo Banco, mas …

Estados Unidos assinam acordo de paz com os talibãs no Afeganistão

O presidente norte-americano, Donald Trump, pediu esta sexta-feira aos afegãos para "aproveitar a oportunidade de paz", ao abrigo do acordo de paz que os Estados Unidos vão assinar no sábado com os rebeldes talibãs. A …

Portugal poderá ter um milhão de infetados (e ser decretada quarentena obrigatória)

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, admite que poderá haver um milhão de portugueses infetados pelo Covid-19, 21.000 na semana mais crítica, assegurando que as autoridades de saúde estão a preparar-se para esta possibilidade. “Estamos a …

Descobertos na Sibéria vestígios do Evento de Tunguska, um dos maiores impactos na Terra

Um grupo de investigadores russos que investigam o fenómeno de Tunguska de 1908, o maior impacto terrestre registado na história moderna, descobriu camadas em sedimentos locais que podem conter substâncias de origem extraterrestre. A 30 de …

Exoplaneta gigante pode ter as condições ideais para abrigar vida

Uma equipa de cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, descobriu que o enorme exoplaneta K2-18b - tem duas vezes o tamanho da Terra - pode reunir as condições ideais para abrigar vida. Depois de …

A Terra pode ter uma nova (e temporária) mini-lua

A Terra pode ter um novo vizinho, ainda que temporário. Astrónomos do Catalina Sky Survey, programa financiado pela NASA, acreditam ter identificado um asteróide que ficou preso na gravidade da Terra - pode ser a …