FBI tem anúncios “geo-direcionados” para espiões russos descontentes

FBI / wikimedia

FBI / wikimedia

A última operação de contra-espionagem do FBI contra a Rússia dificilmente é discreta — basta estar no sítio certo.

Na sequência da invasão do Presidente russo Vladimir Putin à Ucrânia, o FBI intensificou os seus esforços de recrutamento nos EUA, com o objetivo de atrair russos insatisfeitos ou desiludidos com a guerra.

As pessoas que estão muito próximas da embaixada russa em Washington podem ver os anúncios, que aparecem em russo, no Facebook, Twitter, e Google.

Um jornalista do The Washington Post afirmou que lhe apareceu um anúncio no Facebook enquanto estava ao lado da embaixada russa na Avenida Wisconsin, mas deixou de apareceu no seu feed quando atravessou a rua.

“É uma brilhante estratégia de recrutamento porque penso que há provavelmente muita gente dentro do governo russo que está insatisfeita com a guerra de Putin, e por isso é uma grande oportunidade para ver se alguma dessas pessoas nos poderia ajudar a compreender melhor as intenções de Putin”, sublinhou um antigo agente de contra-informação do FBI.

 

FBI / Facebook

O anúncio do FBI no Facebook

 

Muitas plataformas de publicidade permitem aos anunciantes visar anúncios com base na localização. As localizações podem ser tão amplas como um país ou região ou tão pequenas como um raio definido pelo utilizador.

Para anúncios do Facebook, o mínimo é uma milha, embora seja possível encurtar ainda mais, excluindo certos locais através de códigos ZIP ou bairros específicos.

O anúncio no Facebook que aparece na Embaixada Russa mostra Sergey Naryshkin, diretor do Serviço de Informações Externas da Rússia de pé, num auditório ao lado de Putin, com um aspeto austero.

O texto na imagem cita Putin, dizendo: “Fala claramente, Sergey Yevgenyevich”. O anúncio recorda uma série de momentos tensos de uma das reuniões televisivas de Putin no período que antecedeu a guerra, durante os quais ele interrompeu repetidamente Naryshkin e o pressionou a “falar claramente” quando o chefe espião se engasgou com as palavras. No fundo da imagem, o FBI escreveu: “Fala claramente… estamos prontos a ouvir”.

Na parte de cima do anúncio, o FBI pede aos leitores que contactem a agência: “A informação fornecida ao FBI pelo público é o meio mais eficaz de combater as ameaças. Se tiver informações que possam ajudar o FBI, por favor contacte-nos“.

Os anúncios terão provavelmente funcionários de contra-espionagem russos a trabalhar horas extraordinárias para determinar se algum dos espiões ou diplomatas da Rússia visitou o site ou o gabinete do FBI.

  Alice Carqueja, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.