FBI conclui que Alec Baldwin puxou o gatilho da arma que matou Hutchins

2

Gage Skidmore / Flickr

Alec Baldwin

O ator norte-americano Alec Baldwin.

O FBI concluiu que Alec Baldwin puxou o gatilho da arma com que matou acidentalmente a diretora de fotografia Halyna Hutchins durante as filmagens do filme “Rust”, contradizendo a versão do ator, que afirma não ter ativado a arma.

O relatório do FBI, que a cadeia ABC News diz ter consultado, afirma que “o revólver estava em boas condições e não podia ser disparado sem alguém puxar o gatilho.”

Numa entrevista à ABC News, em outubro do ano passado, o ator norte-americano declarou que nunca puxou o gatilho da arma e que esta disparou sozinha quando soltou o pino de disparo.

Alec Baldwin afirmou então que não faz “ideia” de como uma bala verdadeira entrou no cenário do seu filme, “Rust”, mas que “não puxou o gatilho” da arma de fogo.

Nunca apontaria uma arma a ninguém e puxaria o gatilho, nunca”, assegurou o ator. “Alguém pôs uma bala na arma, uma bala que nem sequer devia estar nas instalações”, acrescentou.

A 21 de outubro do ano passado, durante os ensaios de uma cena em que a personagem de Alec Baldwin tinha que disparar uma arma, depois de a retirar do coldre, uma bala atingiu a diretora de fotografia do filme, Halyna Hutchins, e feriu o realizador, Joel Souza.

Na altura, o relatório da polícia considerou a morte de Hutchins um acidente, uma vez que não havia “provas convincentes de que a arma tenha sido intencionalmente carregada com munições verdadeiras”.

O relatório do FBI, que contradiz a conclusão da polícia local, concluiu que Baldwin puxou o gatilho da arma com que matou acidentalmente a diretora de fotografia.

Até ao momento, a procuradoria local não apresentou queixa contra Baldwin, que foi acusado de homicídio não voluntário ou por negligência pela família da vítima, e está à espera de obter os registos telefónicos do ator.

Halyna Hutchins morreu em 21 de outubro de 2021 devido aos ferimentos de bala sofridos nos ensaios de Baldwin para as filmagens do filme “Rust” no Novo México (EUA) com uma arma que deveria estar sem balas, mas que estava carregada.

Na altura, o caso gerou alguma controvérsia, envolvendo não apenas o ator mas também o assistente de realização que lhe entregou a arma — que, de acordo com a fabricante de adereços responsável pela arma, “já teria tido práticas inseguras“.

O assistente de realização teria mesmo sido antes despedido por um acidente semelhante no decorrer das filmagens de “Freedom’s Path”, de acordo com um dos produtores do filme.

Em abril, as autoridades do Novo México multaram, passado, em quase 140 mil dólares os produtores das filmagens, entre os quais o próprio Baldwin, por violação dos protocolos de segurança.

  ZAP // Lusa

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.