/

Assistente que entregou arma a Alec Baldwin já teria tido práticas inseguras

1

Gage Skidmore / Flickr

Alec Baldwin

O ator norte-americano Alec Baldwin.

Uma fabricante de adereços disse que, no passado, já tinha mostrado preocupação com o facto de o assistente de realização ter protagonizado situações inseguras.

No fim-de-semana, um documento judicial obtido pela CNN mostrou que a arma que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins foi entregue ao ator Alec Baldwin pelas mãos do assistente de realização David Halls, que lhe terá dito que era uma “cold gun”, ou seja, a indicação de que seria seguro usá-la.

Agora, em comunicado, Maggie Goll, fabricante de adereços e pirotécnica licenciada, explicou que já tinha trabalhado com Halls na série “Into the Dark” e que, na altura, avisou os produtores executivos para o seu comportamento inseguro no set.

Segundo a Associated Press, Goll contou também numa entrevista que o assistente de realização ignorou os protocolos de segurança para armas e pirotecnia e tentou continuar as filmagens mesmo depois de o pirotécnico supervisor ter perdido a consciência.

A funcionária disse ainda que Halls não realizou as reuniões de segurança e falhou várias vezes o anúncio à equipa de que estaria no set uma arma de fogo, tal como mandam os protocolos.

Apesar disso, a fabricante de adereços considera que “esta situação não é sobre Dave Halls” e que “não é culpa de uma só pessoa”. “Trata-se de um debate maior sobre a segurança nos sets e o que estamos a tentar alcançar com essa cultura.”

Goll referiu que esta é uma situação que não poderia ter acontecido porque há “tantos passos que têm de ser seguidos” que a possibilidade de a arma carregada ter chegado àquele destino por si só “deveria ser impossível”.

Entretanto, um produtor do filme “Freedom’s Path” também contou que o assistente de realização já havia sido despedido por um acidente semelhante.

“Dave Halls foi despedido das filmagens de ‘Freedom’s Path’ em 2019, depois de um membro da equipa sofrer ferimentos leves quando uma arma foi disparada acidentalmente”, disse à agência France-Presse o produtor.

“Halls foi expulso do local de filmagens imediatamente” e “a produção não voltou a filmar até que Dave saiu”, acrescentou a fonte, acrescentando que na altura foi elaborado um relatório escrito sobre o incidente.

Baldwin matou a diretora de fotografia, de 42 anos, na semana passada, depois de ter disparado a arma em questão no set de filmagens das gravações do filme “Rust”, quando a equipa de filmagem se preparava para ensaiar uma cena.

A AFP escreveu ainda que a investigação está centrada no papel da responsável pelo armeiro no local de rodagem, Hannah Gutierrez, a quem coube preparar as armas para serem usadas no filme, e em Dave Halls.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

  ZAP // Lusa

 

1 Comment

    • Num filme em que a arma foi dada como descarregada, quem puxou o gatilho não pode ser acusado. Isto não é um assalto.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE