Fazer a cama de manhã pode estar a piorar as suas alergias

Se é do tipo de pessoas que não percebem o porquê de alisar os lençóis e as cobertores de manhã apenas para desarranjar tudo dali a 18 horas, alegre-se, porque a ciência descobriu que deixar a cama por fazer pode ser melhor para sua saúde.

Isto acontece porque os ácaros – as pequenas criaturas microscópicas que provocam asma e alergias em algumas pessoas – prosperam nas condições quentes e húmidas de uma cama bem arrumada, mas secam quando os cobertores são tirados do colchão (ou, no caso das camas desarrumadas, ficam enrolados a um canto, em vez de estendidos sobre toda a cama).

Os ácaros são uma parte natural de nossas vidas, e agora há provavelmente cerca de 1,5 milhões deles a viver na sua cama neste momento, a alimentar-se das suas células da pele velhas. Isto soa nojento, mas para a maioria de nós não é um problema, já que nunca chegamos a perceber estes nossos minúsculos inquilinos.

No entanto, há muita gente alérgica a substâncias produzidas pelos ácaros, muitas vezes sem perceber, e para essas pessoas os bichinhos podem provocar tosse contínua, espirros, coceira nos olhos e asma. Estes sintomas podem ser particularmente maus ao acordar – e segundo um estudo de 2006 essas pessoas poderiam sair beneficiadas se não arrumarem a cama todas as manhãs.

Condições ideais

A pesquisa foi conduzida por uma equipa da Universidade de Kingston, em Inglaterra, que usou um modelo de computador para prever como os ácaros lidariam com uma gama de diferentes condições. Os investigadores descobriram que as circunstâncias ideais para os ácaros são quando estamos na cama, à noite, deixando tudo quente e húmido por baixo das cobertas com a nossa transpiração. Contudo, deixar o colchão respirar durante todo o dia pode ser suficiente para reduzir o número destes microorganismos.

“Nós sabemos que os ácaros só podem sobreviver quando absorvem água da atmosfera usando pequenas glândulas do lado de fora do seu corpo”, explicou o líder do estudo, Stephen Pretlove, à BBC. “Algo tão simples como deixar a cama por fazer durante o dia pode remover a humidade dos lençóis e do colchão, o que leva os ácaros a ficarem desidratados e, eventualmente, morrerem”.

O estudo, publicado na Experimental & Applied Acarology, foi baseado nas condições no Reino Unido, e por isso, infelizmente, não se aplica a regiões mais húmidas, como os trópicos. A equipa planeou testar o modelo no mundo real, avaliando o efeito de camas feitas e desfeitas sobre as populações do ácaro da poeira, mas os resultados desta pesquisa ainda não foram publicados.

Efeitos duvidosos

Ainda assim, nem toda a gente ficou convencida de que simplesmente deixar a cama desarrumada todos os dias teria impacto suficiente na humidade para reduzir os números da população de ácaros de poeira – mesmo no Reino Unido.

“É verdade que os ácaros precisam de condições de humidade para prosperar e não podem sobreviver em condições muito secas, como o deserto”, aponta à BBC Andrew Wardlaw, da Sociedade Britânica de Alergia e Imunologia Clínica, que não estava envolvido na pesquisa. “No entanto, a maioria das casas no Reino Unido são suficientemente húmidas para os ácaros viverem bem e penso que é difícil acreditar que simplesmente não arrumar a cama teria qualquer impacto sobre a humidade geral”.

Enquanto os resultados dos novos estudos não saem, esta ainda pode ser uma boa desculpa para usar na próxima vez que alguém o chatear por não fazer a cama de manhã.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

FIFA tem reserva de 1.400 milhões de euros e está a pensar em ajudar clubes por todo o mundo

"O futebol não é o mais importante" e "ninguém sabe quando voltará a ser o que era", face à pandemia de Covid-19, alertou o presidente da FIFA, Gianni Infantino. "Todos gostaríamos de ter o futebol de volta …

Este ano não há São João nem Santo António. Festas populares canceladas em Lisboa e Porto

As Câmaras Municipais de Lisboa e do Porto resolveram cancelar as festividades de Santo António e de são João, respectivamente, por causa da pandemia de Covid-19. As marchas populares só voltam no próximo ano, com …

Sem ajudas do Governo, "não sei se os grandes vão continuar a ser grandes"

"É complicado encontrar soluções", assume o presidente do Marítimo numa altura em que o futebol está parado por causa da pandemia de Covid-19. A situação é "aflitiva" para muitos clubes, diz Carlos Pereira que acredita …

Governo dá tolerância de ponto nos dias 9 e 13 de abril

O primeiro-ministro assinou um despacho a conceder tolerância de ponto nos próximos dias 9 e 13, no período da Páscoa, a todos os trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado. “É …

Depois do papel higiénico, vendas de snacks e bebidas alcoólicas disparam

A Associação Espanhola de Supermercados fez um estudo sobre as alterações de consumo desde que foi decretado o estado de emergência. A procura por papel higiénico disparou meados de março, mas os produtos mais procurados …

Bloco quer proibir banca de distribuir lucros (e pede ajuda ao PSD)

O Bloco de Esquerda quer proibir os bancos de distribuírem dividendos em 2020 e pede ajuda ao PSD para o conseguir. Em videoconferência, Mariana Mortágua lançou um desafio ao líder social-democrata. O Bloco de Esquerda anunciou …

Ordens duvidam dos números de infetados (e admitem fazer o seu próprio levantamento)

Segundo os números anunciados na quarta-feira, havia 1.124 profissionais de saúde e oito deles estavam internados em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). Mas estes números não convencem as Ordens. De acordo com o Observador, o bastonário …

Europa tem que ser o seu "próprio Plano Marshall". Centeno defende solução sem o "estigma" da austeridade

Mário Centeno continua a incentivar uma solução conjunta assente na ideia da solidariedade europeia perante "uma crise inesperada e sem precedentes" devido à pandemia de Covid-19. Como presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças de …

Há mais de 10 mil infetados em Portugal. DGS vai fazer testes de imunidade à população

O boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde deste sábado regista 10.524 casos de infeção por covid-19 em Portugal. Há mais 20 mortes, num total de 266 óbitos. Nas últimas 24 horas, até à meia-noite, foram registados …

Quase meio milhão de portugueses estão em lay-off. "Sistema é errado", diz Francisco Louçã

Uma semana depois de o Governo ter aberto a porta ao lay-off simplificado, mais de 22 mil empresas já recorreram a este novo regime. Atualmente, há 425.287 trabalhadores nessa situação. Francisco Louçã considera este sistema …