Fatura da água vai mudar para 440 mil clientes para ajudar a poupar no consumo

António Cotrim / Lusa

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes

Em vez de metros cúbicos, a fatura da água vai indicar litros consumidos. Ideia surgiu de uma recomendação num inquérito aos consumidores.

A fatura da EPAL e das Águas do Norte, que chega a 440 mil clientes, vai mudar até ao final do ano. O objetivo é ajudar a poupar no consumo.

De acordo com um estudo da holding Águas de Portugal (AdP), apresentado esta terça-feira, há uma dissonância entre a consciência da necessidade de preservar água enquanto valor ambiental e os comportamentos que os portugueses adotam no dia a dia.

De todas as conclusões do relatório, foi o “ovo de colombo” que mais surpreendeu o ministro Matos Fernandes. “Em vez de a fatura dizer que uma pessoa gasta cinco metros cúbicos de água por mês, deve dizer que gasta cinco mil litros, o que torna a informação mais evidente e direta para o consumidor”, diz ao Expresso o ministro do Ambiente.

João Matos Fernandes considera que esta leitura irá permitir às pessoas terem uma noção mais clara das suas poupanças efetivas, adiantando que esta alteração vai avançar nas faturas da EPAL e das Águas do Norte “até ao fim do ano”. Aos restantes sistemas a mudança irá ser sugerida, mas não forçada, porque não dependem a 100% da AdP.

A EPAL abastece 350 mil clientes no concelho de Lisboa e as Águas do Norte distribuem água em baixa por 90 mil clientes de oito municípios do Noroeste. Matos Fernandes reconhece que esta sugestão “tão simples” nunca tinha sido até agora equacionada mas irá permitir o consumidor quantos litros de água está, de facto, a poupar.

A partir de junho avança já uma campanha de sensibilização para a poupança de água, com exemplos concretos sobre os gastos, como o facto de serem necessários 14 litros para lavar os dentes com água a correr, 175 litros para fazer um litro de refrigerante ou sete mil litros para fazer um par de calças de ganga.

A ideia passar por reforçar a campanha que foi para o ar no final do ano passado perante a situação de seca que atingiu o país. “88% das pessoas reconhecem que não podem continuar a gastar a água de qualquer forma, mas veem isto mais como uma preocupação ambiental do que de poupança de água”, admite o ministro.

O inquérito revela ainda que cerca de 60% das pessoas confiam na água que lhes chega a casa, quando há cerca de quatro anos um outro inquérito feito pelas Águas do Porto apontava para apenas 40%.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Ideias parvas para esconder o principal.
    Há municípios onde METADE da água se perde no transporte às habitações, dada a degradação e falta de manutenção na tubagem. A média de perda nacional fica acima de 33% !
    E estão preocupados porque o cidadão bebe 2 copos de água em vez de um ?!?
    Estão é a preparar as mentes para mais um aumento no preço da água.

RESPONDER

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …

Itália quer mudar sede da final da Liga dos Campeões

A Itália quer que a final da Liga dos Campeões deste ano, marcada para o Estádio Olímpico Atatürk Olympic, mude de sede. Os últimos dias não têm sido fáceis para a UEFA. Depois dos incidentes racistas …

CNN coloca broa portuguesa entre os 50 melhores pães do mundo

A propósito das celebrações do Dia Mundial do Pão, que se celebra esta quarta-feira, a CNN fez uma lista com os 50 melhores pães do mundo e um deles é a broa portuguesa. A broa conhecida …

CP lança nova campanha: Lisboa-Porto por cinco euros e mais descontos até 80%

Há 10.300 bilhetes a custos muito reduzidos, anunciou a CP – Comboios de Portugal esta terça-feira. A nova campanha garante viagens nos comboios de longo curso Alfa Pendular e Intercidades “com 80% de desconto”, abrangendo …

"Níveis recorde". Glaciares suíços perderam 10% do seu volume nos últimos cinco anos

Os glaciares suíços perderam 10% do volume nos últimos cinco anos, a maior redução em cem anos, alertou esta terça-feira a Academia Suíça das Ciências. A Academia baseia-se nas medições feitas pelos peritos do painel intergovernamental …

Caso BPN. Relação condena dois dos absolvidos e agrava penas a outros dois

O Tribunal da Relação de Lisboa condenou esta quarta-feira dois dos três arguidos absolvidos no processo principal da falência do BPN, Ricardo Oliveira e Filipe Nascimento, e agravou as penas a dois dos 12 arguidos …

Operação Éter. Hermínio Loureiro entre as dezenas de autarcas arguidos

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, está entre as dezenas de atuais e antigos autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Este processo levou à prisão preventiva do antigo presidente …

Proteção Civil quer que bombeiros voltem a ser obrigados a usar cinto de segurança

A estrada mata mais bombeiros do que os incêndios. Por isso, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil criou um grupo específico para analisar o problema. Rui Ângelo, chefe da Divisão de Segurança, Saúde e …

Estratégia prevê rede de bancos de leite materno e revisão das licenças para amamentar

A ENALCP apresentada esta quarta-feira prevê a criação de uma rede nacional de bancos de leite materno e a revisão dos diretos de parentalidade. Ambientes favoráveis deverão ser também revistos. A Estratégia Nacional para a Alimentação …

DGS aconselha grávidas e bebés vegetarianos a tomarem suplementos

A Direção-geral da Saúde recomenda suplementos de vitaminas e minerais para bebés e grávidas com alimentação vegetariana e lembra que a dieta não omnívora no primeiro ano de vida deve estar sempre sob supervisão médica. "A …