/

Os norte-americanos estão de regresso à escola (mas os famosos autocarros amarelos estão em perigo)

Nos Estados Unidos, os alunos estão a regressar às aulas presenciais depois de terem passado a maior parte de 2020 a ter aulas online. A novidade é que muitos destes estudantes terão de se deslocar até à escola sem recorrer aos famosos autocarros escolares amarelos devido à falta de motoristas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

As autoridades da região de Minneapolis, Minnesota, alertaram que “um serviço irregular de autocarros escolares será programado para este outono devido à falta de motoristas em todo o país” e incentivaram os pais a garantirem eles próprios o transporte dos seus filhos.

Uma escola particular em Wilmington, cidade natal do presidente Joe Biden, Delaware, ofereceu 700 dólares por ano aos pais que usarem táxi para o transporte das crianças.

O problema de falta de motoristas não é de agora, tendo ganhado força ao longo vários anos, mas a pandemia de covid-19 piorou a situação.

“Muitos motoristas que fazem este trabalho estão reformados” e estão numa idade em que são particularmente vulneráveis à covid-19, pela qual estão preocupados, explicou à AFP Greg Jackson, gerente de transportes do distrito escolar de Jeffco, no Colorado.

Por outro lado, também há aqueles que “decidiram não voltar porque são contra a obrigação de usar máscara”, acrescentou.

Perante estas dificuldades, as autoridades de todo o país tentam encontrar fórmulas que permitam que crianças e jovens se possam voltar a conectar com os amigos e professores após 18 meses de aulas virtuais.

Para atrair candidatos a motoristas dos famosos autocarros amarelos, estão a ser oferecidos aumentos salariais ou bónus, que por vezes chegam aos 4.000 dólares.

A força de trabalho reduziu um quarto desde o início da pandemia nos Estados Unidos. De acordo com dados do Escritório de Estatísticas (BLS), em junho, existiam 150 mil motoristas de autocarros escolares.

Atualmente, as empresas de recrutamento de mão de obra acumulam 5.000 vagas para motoristas de autocarros escolares – quase o dobro do número antes da pandemia, referiu à AFP Julia Pollak, economista do site ZipRecruiter.com.

PUBLICIDADE

“O salário médio de um motorista de autocarro escolar é de cerca de 16 dólares por hora”, um salário considerado baixo nos Estados Unidos”, afirma Pollak.

  ZAP // AFP

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.