Biden prometeu e vai cumprir: famílias de imigrantes separadas vão voltar a encontrar-se

Jim Lo Scalzo / EPA

Joe Biden

Biden está a avançar com as reunificações de famílias de migrantes que foram separadas na fronteira com o México. A entrada dos pais nos EUA está a ser permitida através do estatuto de liberdade humanitária precária.

Duas de quatro famílias de migrantes que foram separadas na fronteira com o México, no âmbito da política migratória do ex-Presidente Donald Trump, vão ser reunidas nos Estados Unidos ainda esta segunda-feira pela Administração Biden.

“Hoje [segunda-feira] é apenas o começo [do processo]. Estamos a reunir o primeiro grupo de famílias. Muitas mais se seguirão”, disse o secretário da Segurança Interna, Alejandro Mayorkas, em comunicado.

Mayorkas referiu-se à situação de mães que “fugiram de situações extremamente perigosas no seu país de origem e que permaneceram em ambientes perigosos no México”, explicando que essas progenitoras vão agora poder “abraçar os seus filhos, ao fim de vários anos”.

As duas famílias incluem mães que foram separadas dos seus filhos no final de 2017 – uma hondurenha e outra mexicana –, disse Mayorkas, que não quis revelar as suas identidades.

As autoridades norte-americanas descrevem os migrantes que se encontram nos EUA como crianças com três anos de idade aquando da separação e “adolescentes que tiveram que viver sem os seus pais durante os seus anos de formação”.

Os pais regressarão agora aos Estados Unidos sob o estatuto de liberdade humanitária precária, enquanto as autoridades consideram outros estatutos legais de longo prazo, disse Michelle Brane, diretora-executiva da organização que supervisiona as reunificações de famílias migrantes.

Mayorkas afirmou ainda que outras famílias serão reunidas, nos próximos tempos, num processo que está a ser negociado com a Organização Americana de Liberdades Civis.

O Presidente, Joe Biden, prometeu uma política de migração “mais humana”, após os anos de mandato de Trump e da sua chamada política de “tolerância zero”, lançada em 2018, que consistia em abrir processos judiciais contra quem entrava ilegalmente no país a partir da fronteira com o México.

As tragédias vividas por crianças que ficaram separadas dos seus familiares geraram protestos até mesmo nas fileiras dos republicanos, levando Donald Trump a ordenar o fim dessa medida, quando os tribunais deliberaram pela necessidade de reunificação das famílias.

“A unidade de crise encarregada das reuniões [de famílias] trabalha dia e noite, com autoridades federais e com os advogados das famílias, para remediar a cruel separação das crianças, promovida pela Administração anterior”, disse Alejandro Mayorkas.

O anúncio acontece no momento em que Joe Biden está a lutar contra o maior aumento dos últimos 15 anos de entradas de migrantes na fronteira sul.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ministra da Saúde quer “ganhar tempo” com vacinação para conter variante Delta

A ministra da Saúde admitiu esta segunda-feira que a variante Delta do coronavírus SARS-Cov-2 se tornará dominante em Portugal e disse que a estratégia é acelerar a vacinação contra a covid-19. “O que estamos a assistir …

Pais de bombeiro que morreu relatam vegetação lastimável na EN 236-1

Os pais do bombeiro Gonçalo Conceição, que morreu na sequência de queimaduras nos incêndios de Pedrógão Grande, relataram esta segunda-feira, no Tribunal Judicial de Leiria, que a vegetação junto à Estrada Nacional (EN) 236-1 estava …

Em 2020, nasceram em casa o dobro dos bebés do ano anterior. Mas não existe regulamentação

No último ano, os partos em casa aumentaram para quase o dobro em Portugal. No entanto, esta é uma realidade ainda sem regulamentação e que as seguradoras recusam financiar. Mais de 1100 mulheres optaram por …

Noah brincou e "comportou-se de forma muito normal". Alta hospitalar já foi autorizada

A criança de dois anos e meio que esteve desaparecida mais de 30 horas em Proença-a-Velha, concelho de Idanha-a-Nova, teve esta segunda-feira alta do Hospital Amato Lusitano, disse a diretora clínica daquela unidade hospitalar de …

Espanha. Indultos aos líderes catalães serão aprovados na terça-feira, anuncia Sánchez

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, informou que o conselho de ministros vai aprovar na terça-feira a concessão de indultos aos líderes independentistas catalães, anúncio feito esta segunda-feira, no Grande Teatro do Liceu, em Barcelona. "Amanhã [terça-feira], …

Número de desempregados inscritos nos centros de emprego recua em maio

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego recuou 1,7% em maio em termos homólogos e 5,1% face a abril, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP). De acordo com …

BE quer retirar da fatura elétrica taxa de carbono paga às barragens e eólicas

A coordenadora do Bloco de Esquerda anunciou, em Torres Novas, a apresentação de uma proposta para que os portugueses deixem de pagar taxa de carbono na energia produzida pelas barragens e eólicas, a exemplo do …

"Eternizar" moratórias de crédito "é negativo", defende Centeno

O governador do Banco de Portugal (BdP), Mário Centeno, defendeu esta segunda-feira que não se pode "eternizar" as moratórias de crédito, concedidas para fazer face aos efeitos da pandemia na economia, e que empresas e …

Barcelona: foram campeãs europeias mas pedem outro treinador

Época inédita no futebol feminino do Barcelona não é sinónimo de continuidade do técnico vencedor. Jogadoras pedem mudança no banco. O Barcelona protagonizou uma época histórica e inédita no futebol feminino. A equipa catalã foi novamente …

PSD/Porto diz que escolha de António Oliveira para Gaia foi "erro de casting"

O presidente do PSD/Porto disse esta segunda-feira que a escolha de António Oliveira para encabeçar a candidatura à Câmara de Vila Nova de Gaia foi “um erro de casting”, pelo que encara a desistência deste …