Facebook vai banir anúncios “anti-vaxx” e teorias de conspirações anti-vacinas

Marcello Casal Jr / ABr

As conspirações de anti-vacinação são cada vez mais comuns nas redes sociais. Por essa mesma razão, o Facebook pretende censurar estes movimentos, numa luta aberta contra a desinformação das pessoas em relação ao tema.

Estamos a trabalhar para combater a desinformação sobre vacinas no Facebook, reduzindo a sua distribuição e fornecendo às pessoas informação fidedigna em sobre o tema”, disse Monika Bickert, vice-presidente do Gestão de Políticas Globais do Facebook.

As medidas tomadas pela rede social passam por baixar o ranking de páginas e grupos da pesquisa e do feed de notícias, rejeitar publicidade que contenha informações erradas sobre vacinação e retirar este tipo de conspirações das recomendações dos perfis dos utilizadores, tanto no Facebook, como no Instagram.

Uma denúncia foi feita por Adam Schiff, um congressista da Califórna, que mostrava o seu descontentamento pelo facto da plataforma estar a exibir conteúdo que desencoraja os pais a vacinar os seus filhos.

“Não há evidências que sugiram que as vacinas causam doenças fatais ou incapacitantes e a disseminação das teorias infundadas sobre os perigos da vacinação representam um grande risco para a saúde pública“, acrescentou Schiff.

De acordo com o Gizmodo, as medidas tomadas surgem como resposta às preocupações de Schiff e de outras mais pessoas.

Nos Estados Unidos, os casos de sarampo e de outras doenças infecciosas têm aumentado nos últimos tempos. Em janeiro, foi declarado, em Washington, estado de emergência devido aos baixos níveis de vacinação. Segundo o DN, o surte de sarampo afetou pelo menos 58 pessoas.

Num dos casos mais mediáticos nos EUA, Ethan Lindenberger foi ao Congresso, este mês, contar a história de como se vacinou sem a mãe saber quando fez 18 anos. Contra as ordens da mãe, decidiu seguir o conselho do médico de família e pôs as vacinas em dia.

Há uma decisão importante a ser feita com a informação obtida. Há muitas pessoas não se relacionam bem com dados e números, mas sim através de histórias”, disse o jovem norte-americano.

O “lápis azul” do Facebook tem sido criticado por inúmeros ativistas, que consideram que as medidas tomadas pela plataforma vão contra os direitos de liberdade de expressão e, alegadamente, colocam em causa a saúde pública dos cidadão americanos.

Mas desta vez, ao banir as campanhas de desinformação dos movimentos anti-vaxx, a decisão da empresa de Mark Zuckerberg poderá estar, pelo contrário, a prestar um serviço à saúde pública dos norte-americanos — e dos restantes habitantes do planeta.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Isto é nojento. Aos poucos, querem acabar com a LIBERDADE, seja de expressão, seja da escolha que queremos para nós, e no que pomos dentro do nosso corpo, na nossa corrente sanguínea.
    O que vocês querem é que sejamos todos uns robôs, que não tenhamos opiniões nem vontade própria.
    Também não sei quem é que ainda usa esta porcaria de fakebook… só se enganam os parolos…

RESPONDER

Arquitetura óssea pode inspirar asas de aeronaves mais fortes

Uma nova descoberta na estrutura interna do osso pode levar a um melhor tratamento da osteoporose e a componentes de aeronaves mais duráveis. A densidade tem sido a referência para medir a força óssea. No entanto, …

Até as estrelas têm auroras (e já as podemos ver)

Uma equipa internacional de astrónomos observou sinais de rádio estranhos vindos de uma anã vermelha. Estas ondas bizarras estavam a ser produzidas pela interação com um exoplaneta que orbitava a estrela, criando uma aurora. Apesar de …

Tiroteios em dois bares fazem oito mortos na Alemanha

Pelo menos oito pessoas morreram hoje em dois tiroteios em dois bares na cidade alemã de Hanau, no centro do país, indicou a polícia local, sem precisar o número. O primeiro tiroteio ocorreu num bar de …

Descobertos sarcófago e altar dedicado ao fundador de Roma do século VI a.C.

Os dois objetos foram descobertos numa área subterrânea perto da Cúria, foi anunciado esta terça-feira. Um sarcófago considerado "excecional" e um altar do século VI a.C., que poderá ter sido dedicado a Rómulo, fundador de Roma, …

40 anos depois, cientistas identificam falha fundamental na eficiência dos painéis solares

Os painéis solares são uma das invenções mais impressionantes, mas é emergente descobrir como torná-los ainda mais eficientes. Recentemente, uma equipa de cientistas resolveu um mistério de 40 anos em torno de um dos principais …

SIC vai lançar serviço de streaming e canal de e-sports este ano

A SIC vai avançar para uma plataforma de streaming ainda em 2020. A "Netflix à portuguesa" ainda não tem nome, mas tem como objetivo "encontrar mais e novas audiências". Em entrevista ao jornal Público, o CEO …

Dagmar Turner tocou violino enquanto lhe era removido um tumor do cérebro

Uma paciente do King's College Hospital, no Reino Unido, tocou violino enquanto os médicos lhe removiam um tumor do cérebro. Desta forma, foi possível preservar a sua capacidade de tocar e a sua paixão de 40 …

"Não é aceitável". Tribunal de Contas refuta acusações de Manuel Heitor

O Tribunal de Contas (TdC) refutou as acusações do ministro do Ensino Superior sobre a auditoria ao modelo de financiamento do setor, considerando-as inaceitáveis e infundadas. "O tribunal tem o máximo respeito pela opinião dos auditados, …

"Lava que se farta". Isabel dos Santos recorre da absolvição de Ana Gomes

A empresária angolana recorreu para o Tribunal da Relação de Lisboa por causa das publicações no Twitter nas quais a antiga eurodeputada acusa a empresária, por exemplo, de "lavar que se farta". Em janeiro, o Tribunal …

Ministro considera "inaceitável" que TAP pague prémios em ano de prejuízos

O ministro das Infraestruturas e da Habitação considerou "inaceitável" que a TAP, empresa que "tem 100 milhões de euros de prejuízos" em 2019, atribua prémios a uma minoria de trabalhadores. "É uma falta de respeito para …