Facebook apaga mais de 270 contas falsas que apoiavam Donald Trump

Mais de 270 contas que utilizavam perfis falsos para comentar artigos de notícias e, muitas vezes, elogiar o Presidente norte-americano foram apagadas do Facebook, anunciou esta quinta-feira a empresa.

A decisão da empresa, co-fundada por Mark Zuckerberg, surge um mês depois de o jornal Washington Post ter publicado uma reportagem sobre um grupo ‘pró-Trump’, conhecido como “Turning Point Action”, que estaria a pagar a adolescentes para fazerem publicações de apoio ao Presidente dos Estados Unidos, violando as regras do Facebook.

O Facebook e o Twitter têm estado a remover contas falsas  – nos Estados Unidos e noutros países  – que tentam interferir no discurso político e influenciar o voto nas Presidenciais marcadas para 3 de novembro.

As contas agora apagadas foram criadas em 2018, mas permaneceram sem atividade até junho, altura em que começaram a colocar ‘posts’ sobre a pandemia de covid-19, mensagens com críticas ao candidato democrata, Joe Biden, ou elogios ao atual Presidente.

Segundo o Facebook, foi possível apurar que as contas eram coordenadas pela empresa de marketing Rally Forje, que também já foi banida da rede social.

Na quarta-feira, a empresa de Zuckerberg anunciou que iria proibir propaganda política, em ‘posts’ sociais ou políticos, no encerramento das urnas de voto para as eleições Presidenciais.

No dia anterior, a rede social indicou que também vai apagar páginas, grupos e contas de Instagram que representam o movimento de extrema-direita ‘QAnon’, mesmo que não promovam violência.

Segundo o semanário Expresso, a empresa também informou que, na noite das eleições, enviará notificações no Facebook e no Instagram com a divulgação dos últimos resultados, numa parceria com a agência Reuters.

Além disso, se um candidato ou partido declarar vitória prematura, serão incluídas notas nas mensagens por estes partilhadas dizendo que a contagem ainda decorre ou assinalando o nome do vencedor.

De acordo com o jornal, a tecnológica está a antecipar-se à posição manifestada por Donald Trump, que já disse que não promete uma transição pacífica caso perca as eleições.

“Teremos de ver o que acontece. Sabem que me tenho queixado veementemente dos boletins de voto. E os boletins de voto são um desastre. Livrem-se dos boletins e terão uma transição muito pacífica… francamente, não haverá uma transição. Haverá uma continuação. Os boletins estão fora de controlo”, afirmou na altura.

Os boletins de voto por correspondência, que o Presidente tem colocado em causa, serão utilizados nas Presidenciais devido à pandemia de covid-19.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …

Sporting 1-0 Marítimo | Porro volta a decidir de penálti

Que sofrimento! É normal ver os “grandes” dominarem por completo os seus adversários, mas nesta partida entre Sporting e Marítimo, em Alvalade, praticamente só houve uma equipa a atacar e a procurar o golo. Ainda assim, …

A falhar pagamentos e com 260 mil milhões de dívida - como é que a Evergrande chegou até aqui?

A situação da imobiliária chinesa Evergrande, que tem uma dívida maior do que a economia portuguesa, está a deixar o mundo ansioso sobre uma eventual repetição da história da crise de 2008, que começou com …

A lava do vulcão de Las Palmas já destruiu mais de 200 casas, mas uma permanece intacta na devastação

Como se protegida por um manto de invencibilidade, a construção escapou à força da lava que a serpenteou para felicidade dos seus proprietários, um casal de reformados dinamarquês que escolheu fixar-se naquele território precisamente pela …

Talibãs retomam execuções e amputação de mãos como punição

Os Talibãs voltarão às execuções e à amputação de mãos como forma de punição, avançou um dos fundadores do grupo, Nooruddin Turabi, indicando que as represálias nem sempre ocorrerão em público. À Associated Press, Turabi alertou …

EUA e UE precisam "enfrentar juntos" a crise climática, diz Timmermans

O vice-presidente executivo da Comissão, Frans Timmermans, encarregado de supervisionar a acordo, pediu na segunda-feira uma atuação conjunta dos Estados Unidos (EUA) e da União Europeia (UE) para lidar com a crise climática e outras …

Transações com criptomoedas passam a ser ilegais na China

O banco central da China declarou ilegais todas as transações que envolvam a bitcoin e outras moedas virtuais, intensificando uma campanha para bloquear o uso de dinheiro digital não oficial. Após o anúncio, revelou esta sexta-feira …

Eduardo Bolsonaro e dois ministros de Estado testam positivo à covid-19

O filho do Presidente do Brasil, que também é deputado federal, é o terceiro membro da delegação brasileira que viajou para os EUA a testar positivo para a covid-19. O deputado federal brasileiro Eduardo Bolsonaro, filho …

Avião russo invade espaço aéreo da Estónia pela sexta vez este ano

A Estónia informou na quinta-feira que um avião da força aérea russa violou o seu espaço aéreo, sendo o sexto incidente do género este ano. A intrusão terá ocorrido ao meio-dia de quarta-feira, quando o avião …