/

Críticas dos dragões à arbitragem por “expulsão absurda de Luis Díaz”. Luís Godinho ameaçado de morte

20

Fernando Veludo / Lusa

O Sporting de Braga e o FC Porto empataram a uma bola esta quarta-feira, em jogo da primeira mão da meia-final da Taça de Portugal. Os ‘dragões’ acabaram com dois jogadores expulsos e as reações não tardaram.

Três dias depois do empate (2-2) para o campeonato, FC Porto e SC Braga voltaram a medir forças, desta vez para a primeira mão da meia-final da Taça de Portugal, e mais uma vez o jogo terminou empatado.

A partida ficou marcada pela lesão grave de David Carmo (66 minutos), com Luis Díaz a ser expulso na sequência do lance azarado, depois de efetuar um remate à baliza e atingir a perna do jogador da equipa minhota, aparentemente sem intenção.

O jovem central de 21 anos, que teve de ser transportado de ambulância para o hospital, fraturou a tíbia e o perónio direito e enfrenta uma paragem de, pelo menos, quatro meses, confirmou o clube bracaranse.

Já em tempo de descontos, e antes do golo do SP Braga, Matheus Uribe também viu o cartão vermelho direto (90+7), por agressão a Esgaio.

Mais críticas à arbitragem

A propósito do lance polémico, em que Luis Díaz foi expulso, Jorge Nuno Pinto da Costa esteve na sala de imprensa para se dirigir aos adeptos portistas: “Apelo a todos os adeptos e simpatizantes do FC Porto que mantenham a serenidade porque ninguém nos verga. Não é desta forma e com aquilo que se tem passado com as arbitragens nos jogos do FC Porto que nos vergam. Não nos vão vergar”.

“Basta! Queremos paz no futebol, mas não provoquem nem brinquem mais com o esforço de jogadores, treinadores e adeptos do FC Porto. Apelo à serenidade, mas volto a dizer basta!”, avisou o presidente dos ‘dragões’.

Já depois de Pinto da Costa ter dado voz à indignação portista, e através da newsletter Dragões Diário, o FC Porto reforçou as críticas à arbitragem.

“Desta vez, à segunda vez na Pedreira, não bastou uma expulsão para impedir o FC Porto de ganhar. Desta vez, foi preciso duas para o Braga poder empatar (1-1). E fê-lo 12 minutos para lá dos 90, num jogo (…) que os Dragões disputaram em inferioridade numérica durante mais de meia hora, depois de uma expulsão absurda de Luis Díaz, severamente penalizado pela lesão grave e fortuita de David Carmo num lance em que não cometeu qualquer falta“, pode ler-se na publicação oficial.

“Os árbitros voltaram a estar em evidência, com mais uma expulsão injusta de um jogador azul e branco, e o encontro voltou a ser decidido no tempo de compensação”, dizem ainda.

Também os jogadores da equipa azul e branca reagiram à expulsão de Luis Díaz.

Jesús Corona considerou a decisão de Luís Godinho “inaceitável”, numa imagem partilhada no seu Instagram, e Manafá disse ser “vergonhoso”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Árbitro Luís Godinho ameaçado de morte

Logo após o jogo das meias-finais da Taça de Portugal, o árbitro Luís Godinho recebeu ameaças de morte, disse esta quinta-feira à Lusa fonte do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol.

Luís Godinho e a sua família “receberam ameaças de morte durante toda a noite passada, logo após o jogo em Braga”, disse a mesma fonte, explicando que as autoridades policiais foram de imediato avisadas e que a viagem do árbitro de regresso a casa foi monitorizada pela polícia.

O árbitro fará agora participação junto das autoridades, para tentar encontrar os autores das ameaças, revela a Lusa, que referiu ainda que o CA vai continuar a acompanhar de perto toda a situação.

“11 contra 11 levavas cinco ou seis”

No final do jogo, Sérgio Conceição foi ter com Carlos Carvalhal e os dois treinadores conversaram, com o técnico dos ‘dragões’ visivelmente exaltado.

“Veio-me cumprimentar e desejar felicidades. Eu não falei nada. Já na Taça da Liga não falei nada e agora voltei a não falar. Podem ver nas câmaras. Desejou-me felicidades, apenas e só”, disse Carlos Carvalhal.

Mas nas imagens divulgadas pela TVI ouve-se o treinador portista atirar: “11 contra 11 levavas cinco ou seis. Isto é uma vergonha”.

De acordo com o Record, Sérgio Conceição terá ido ao balneário do Sporting de Braga para pedir desculpa ao treinador dos minhotos.

A segunda mão da meia-final da Taça de Portugal será disputada no Estádio do Dragão, no Porto, a 3 de março.

  Sofia Teixeira Santos, ZAP // Lusa

20 Comments

  1. Foi lamentável e digno de pena, o espetáculo dado, ontem à noite no Estádio da Pedreira, pela arbitragem com especial relevo para o árbitro principal e VAR. É de canalha a expulsão de Luís Dias. É de má fé a expulsão de Uribe quando esta foi agredido 2 vezes e ripostou, erradamente, diga-se Mas se o árbitro fosse uma pessoa séria, que comprovou não o ser, teria expulsado ,além de Uribe o jogador Esgaio que o provocou, para já não falar do “afastar” com o braço feito por um outro jogador do Braga.
    Mas vamos ao que interessa, por ser o mais evidente da malvadez perpetrada pela equipe de arbitragem, VAR incluído e sobretudo maléfico para o futebol.
    Lembram-se no jogo em Oeiras , contra o Belenenses, e no qual o jogador Nanu do FCP foi agredido com o cotovelo, em jogada com o guarda redes do Belenenses e em que se vê perfeitamente que hã falta para penalty e expulsão do jogador que agride? Nada aconteceu.
    Como diz Pinto da Costa ,BASTA de tamanha roubalheira e de atitudes mafiosas.
    Finalmente em relação ao jogador do SCB que recupere rapidamente.

    • é assim, temos pena!
      é para dar para os anos em que andaram a roubar na fruta fresca no apito dourado…
      cá se fazem, cá se pagam!
      Não se podem queixar muito.

    • Lembras-te do pontapé do Zé Luis na cabeça de um jogador acho que do St.ª Clara ( a quase 2 metros de altura ) que o deixou inanimado e teve de sair de maca? Não me lembro que tivesse levado vermelho nem que o Pinto da Costa tivesse vindo dizer que alguém era um saco de batatas a levar porrada. Aliás durante mais de 20 anos muitas equipas foram sacos de batatas a levar porrada e os que agora se queixam eram os que davam. se calhar és novo demais para te lembrares ou então tens memória selectiva como para parece ser o caso de quase toda a gente

    • Nanu foi agredido com o cotovelo? Deixa-me rir! O guarda redes saiu da baliza em posição perpendicular à baliza e foi Nanu que de forma lateral foi chocar com o guarda-redes, batendo no ombro deste e simultaneamente houve choque de cabeça com cabeça, o que segundo as leis da arbitragem não determina penalização para qualquer um dos dois atletas.

  2. Gostava de ver o que diriam se o lance fosse ao contrario. De qualquer forma não vale a pena fazerem-se de vitimas, ele chutou e deixou correr a perna, o jogador do Porto podia ter evitado tudo aquilo. Já vi muitas jogadas semelhantes, há jogadores que fazem de proposito. Claro que Luis Diaz não imaginou as consequências. Mas foi bem expulso, pela acção e pelo resultado da acção. Podem agora virem armar-se em virgens ofendidas e criticar as arbitragens e o VAR, mas durante anos a fio pagaram para serem beneficiados e que prejudicassem outros, não estão habituados à justiça. Alguém partir os dois ossos da parna a um jogador e depois vir queixar-se deve ser algo inédito no futebol mundias. Não precisamos ir mais longe acabo como começei, se fosse ao contrario o choro seria o mesmo, aliás basta não ganharem um jogo que têm logo razão de queixa de tudo e mais alguma coisa. Quanto são beneficiados ficam calados que nem ratos. Hipocritas é o que eu acho.

    • Isto do futebol leva as pessoas ao pior que há em si. Este, por exemplo, ficou cego. Só mesmo de alguém muito maldoso é que pode pensar que o Diaz fez de propósito. Reveja as imagens e reflita melhor. O amigo viu aquilo que só o árbitro viu. Mais ninguém viu.
      Espero que o amigo não seja assim, e isto seja apenas uma fase mais aziada da sua vida. Há esperança, acredite! É triste vê-lo assim

      • Eu sei que o Diaz não fez de proposito, não quis magoar o jogador do Braga, nem um animal faria aquilo ( bem talvez um, mas esse é defesa ). Mas acho que deixou ficar o pé depois de rematar. Acredito que estará super arrependido por ter lesionado um colega assim, irá dormir mal, mas vendo bem as coisas a expulsão não é escandalosa, como tentam fazer passar, mas claro que qualquer clube que se preze terá um lobby a vir para as redes sociais a dar outra prespectiva, todos sabemos que existem pessoas que se prestam a esses serviços, não era apenas o Bruno de Carvalho que tinha uma equipa para o defender nas redes sociais .

        • Nada disso. À velocidade que tudo ocorreu, se tivesse jogado futebol sabia que era impossível não haver contacto. O defesa do Braga mete o pé a tentar travar o remate mesmo à frente. O Diaz fez um movimento perfeitamente natural. O pé tinha mesmo de cair alí.

    • O “cigano de Taveiro” não tem um mínimo de educação. Aquilo é a coisa mais insurreta que talvez exista no futebol mundial. No aspeto de imagem está a prejudicar grandemente o FC Porto. Sempre que este reles não ganha um jogo, para camuflar a sua incompetência, pelo fracasso, tenta tapar olhos, lançando-se sistematicamente na culpabilização das arbitragens, que é o que lhe está ali mais à mão. Esta tática já é muito conhecida – já não pega. E este sujeito pela sua enorme instabilidade emocional, poderá ter a tentação de fazer algum forte disparate e vir a sofrer um grave revés.

    • Lá tinha de vir alguém com a fruta. Parece que também se esqueceu do café com leite. Pergunto-lhe: alguém foi condenado?

      • Isso o ser condenado em Portugal não quer dizer nada. Sabe isso muito bem, mesmo os condenados depois foram readmitidos na Liga. Mas por acaso o FCP até foi condenado por corrupção desportiva, em 2008, tendo perdido 6 pontos por corrupção . Claro que ao fim de 20 anos do que todos sabemos e num campeonato que já tinha talvez uns 20 pontos de avanço .. por isso a justiça é ridicula.

        • Ai não quer dizer nada?!! Ora essa. Era o que mais faltava. Mas vivemos ou não num estado de direito?! Olhe que essa. É preciso ter lata.

          • Claro que vivemos num estado de direito. Um estado de direito com uma justiça para ricos, outra para pobres. Oliveira e Costa morreu antes de cumprir um dia que fosse dos 14 anos que foi condenado, Ricardo Salgado, nem um dia ainda esteve preso, Socrates está ca fora e não se sabe se regressará para a cadeia, Duarte Lima – esse foi preso, mas tem tantas em cima e não será condenado, e dezenas de muitos outros que todos sabemos. Nos clubes acontece o mesmo , são intocaveis, foi o FCP mas poderia ter sido outro ia ser igual, nada aconteceria, ( agora talvez seja diferente ), por exemplo Itália não teve problema em enviar para a segunda divisão alguns dos seus maiores clubes e acho que isso limpou um pouco o futebol por lá. Mas Inglaterra é o exemplo de como gerir o futebol ali não se brinca às queixas, às criticas , mas aqui não ha coragem para fazer nada disso.

  3. Caros Portistas, façam como o Sporting tirou de lá o arruaceiro (Bruno de Carvalho e claques )e vocês têm( muitos) e vejam o que aconteceu, estão em primeiro com mérito os jogos e tudo não se ganham aos gritos e ameaçar (típico do porto) já estamos fartos de vos ouvir, joguem á bola, organizem-se e andem vocês á porrada uns com os outros.

  4. Só agora é que Porto e Benfica se apercebem dos grandes males da arbitragem, estranho! Tantos anos o Sporting a ser roubado nunca se manifestaram e isto para não falar da própria guerra entre clubes menores que neste país jamais terão a possibilidade de crescer com a máfia dominante exercida por esses dois clubes, nem crescerão eles, nem o futebol em Portugal da forma impune e escandalosa como tentam controlar o mundo do futebol neste país.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.