Explosão nuclear dispara radiação. Rússia mantém silêncio e evacua aldeia

A Rússia mantém o secretismo à volta do acidente nuclear, apesar de os dados divulgados detetarem uma grande subida da radiação. Os habitantes de Nyonoksa, perto da zona da explosão, foram convidados a evacuar a aldeia.

Uma explosão num local de testes de mísseis, no extremo norte da região de Arkhangelsk, matou cinco funcionários. O ensaio deixou os níveis de radiação em valores 4 a 16 vezes mais elevados do que o normal, levando a que uma aldeia perto da zona da explosão tivesse de ser evacuada. Os russos estavam a testar um motor a jato de propelente líquido.

“Recebemos uma notificação sobre as atividades planeadas das autoridades militares. Assim sendo, os moradores de Nyonoksa foram convidados a deixar o território da aldeia a partir de 14 de agosto”, disseram as atividades, de acordo com a agência de notícias Interfax.

De acordo com a nota, a equipa da agência nuclear Rosatom estava a fornecer suporte técnico e engenharia para a “fonte de energia isotópica” do motor que estava a ser testado. O local de testes de Nyonoksa, no Mar Branco, é usado para testar mísseis instalados em submarinos e navios nucleares desde a era soviética.

Segundo a agência russa TASS, os médicos que trataram das vítimas do acidente foram enviadas para Moscovo para serem examinadas. Uma fonte anónima revelou que os médicos assinaram um acordo de confidencialidade, de forma a não serem divulgadas informações em relação ao acidente.

O diretor da Rosatom, Alexei Likhachev disse que as vítimas foram “verdadeiros heróis” e que o progresso na criação de novas armas será um tributo a eles.

O Independent diz ainda que as autoridades russas fecharam parte da Dvina Bay, no Mar Branco, para que a recuperação dos destroços do míssil fossem feitos com o maior secretismo possível. Por outro lado, o The Guardian sugere que a água possa estar contaminada.

Vários grupos ambientalistas russos já pediram ao Governo para divulgar mais informações em relação à explosão, mas as autoridades continuam praticamente em silêncio total.

Apesar de não ter sido mencionado qual era o tipo de míssil, os media especulam que se possa tratar do Burevestnik, revelado em março de 2018 por Vladimir Putin. Alegadamente, a arma nuclear tem um alcance ilimitado, permitindo passar pelas defesas do inimigo sem ser detetado.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Ainda bem que foi na democrática Rússia: é inofensivo! Se tivesse sido nos Estados Unidos ou Brasil isso é que era perigoso por causa das ditaduras!

    • Mas esses não são todos amigos?!
      Se dependesse apenas do Bolsonaro ou do Trump, achas que seriam muito diferentes do Putin?
      Claro que, em inteligência, não lhe chegam aos calcanhares…

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …