Exercício físico aumenta imunidade e torna vacinas mais eficazes

Praticar exercício físico regularmente reduz em 37% o risco de adoecer e morrer de doenças infecciosas, revela um novo estudo.

A disponibilidade de vacinas trouxe esperança para o fim da pandemia. No entanto, mortes e casos de covid-19 ainda estão a aumentar em todo o lado. Enquanto tentamos imunizar o mundo, o cenário mais provável nos próximos anos é que a covid-19 será como outras doenças infecciosas, como a gripe, contra as quais teremos de proteger continuamente.

Uma das melhores maneiras de fazê-lo é sendo fisicamente ativo.

Já sabemos que a atividade física é uma das formas mais eficazes de prevenir doenças crónicas, juntamente com a dieta alimentar e deixar de fumar. Um estudo de 2008 descobriu que a inatividade física é responsável por mais de cinco milhões de mortes prematuras todos os anos.

Agora, um novo estudo publicado na revista Sports Med, mostra que a atividade física regular fortalece o sistema imunitário humano, reduz em mais de um terço o risco de adoecer e morrer de doenças infecciosas e aumenta significativamente a eficácia das campanhas de vacinação.

Os investigadores recolheram e reviram sistematicamente todas as evidências disponíveis relacionadas com o efeito da atividade física no risco de adoecer e morrer de doenças infecciosas como a pneumonia — uma causa frequente de morte por covid-19 — sobre o funcionamento do sistema imunitário e no resultado da vacinação.

O estudo foi realizado demasiado cedo na pandemia para incluir estudos sobre a covid-19, mas as descobertas são altamente relevantes para a atual resposta à pandemia.

Os autores encontraram evidências consistentes e convincentes em seis estudos envolvendo mais de meio milhão de participantes de que atender às diretrizes recomendadas para atividade física — 30 minutos de atividade física, cinco dias por semana — reduz em 37% o risco de adoecer e morrer de doenças infecciosas.

O efeito é pelo menos tão forte, senão mais forte, do que o efeito relatado para outros fatores de risco de covid-19, como idade ou ter uma condição pré-existente, como diabetes.

Os investigadores também encontraram evidências de que a atividade física regular fortalece o sistema imunitário humano. Em 35 ensaios clínicos randomizados independentes, a atividade física regular resultou em níveis elevados de imunoglobulina IgA. Este anticorpo reveste a membrana mucosa dos nossos pulmões e outras partes do nosso corpo onde o vírus e bactérias podem entrar.

A atividade física regular também aumenta o número de células T CD4, que são responsáveis por alertar o sistema imunitário de um ataque e regular a sua resposta.

Por fim, nos ensaios clínicos randomizados, as vacinas parecem mais eficazes se forem administradas após um plano de atividade física. Uma pessoa que é ativa tem 50% mais probabilidade de ter uma contagem de anticorpos mais alta após a vacina do que outra que não é ativa.

Esta pode ser uma maneira fácil e económica de impulsionar as campanhas de vacinação. Considerando as dificuldades nas cadeias de abastecimento, esta poderia ser uma jogada inteligente para fazer com que cada dose valha a pena.

PARTILHAR

RESPONDER

Governo não pediu parecer à CNPD sobre as "bodycams" em polícias. Método vai "aumentar a transparência"

A proposta da nova lei da videovigilância, que vai permitir que os polícias passem a usar câmaras nos uniformes, já foi aprovada em Conselho de Ministros, mas ainda não chegou ao Parlamento. Também não foi …

Marcelo reuniu com Lula, mas não revela o teor da conversa. Presidente diz que visita é apenas de cariz cultural

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse sexta-feira à chegada a São Paulo que a cultura tem um "papel fundamental" na convergência entre Portugal e o Brasil, rejeitando que a agenda alargada de …

PSP abre processos disciplinares por uso indevido de farda em manifestação

A PSP abriu processos disciplinares, por uso indevido e incorreto do uniforme, a agentes que participaram em 21 de junho, em Lisboa, numa manifestação organizada pelo Movimento Zero, confirmou esta sexta-feira à Lusa o porta-voz, …

Por onde passou o caminho bíblico da Judeia a Edom? Cientistas encontram respostas

Por onde passava o caminho bíblico que ligava o reino de Judeia à nação vizinha de Edom? Um novo estudo dá novas pistas sobre o possível percurso da estrada. Os investigadores israelitas sugerem que havia, pelo …

PCP diz que acusação a grupos hospitalares privados por acordo anticoncorrencial evidencia "cartelização"

O PCP considerou esta sexta-feira que a acusação da Autoridade da Concorrência a cinco grupos hospitalares privados por acordo anticoncorrencial, confirma a “prática parasitária e de cartelização” destes grupos, que fazem “da doença um negócio”. O …

Ensino Superior. Vagas voltam a aumentar com Porto, Lisboa e Aveiro na frente

O concurso nacional de acesso ao ensino superior volta a registar um aumento do número de vagas, segundo dados divulgados este sábado, que mostram Lisboa, Porto e Aveiro com o maior crescimento. Depois de, no ano …

Os pterossauros conseguiam voar assim que eclodiam dos ovos

Os pterossauros tinham asas suficientemente longas e ossos suficientemente fortes para conseguirem sustentar o voo depois de eclodirem. Uma equipa de cientistas da Universidade de Portsmouth, no Reino Unido, descobriu que os pterossauros recém-nascidos seriam capazes …

Madeira começa hoje a vacinar jovens a partir dos 12 anos. Açores não vacinam crianças "para já"

A Madeira começa este sábado a vacinar contra a covid-19 jovens a partir dos 12 anos, numa altura em que mais de metade da população adulta residente no arquipélago já está inoculada com a segunda …

Prisão Olímpica. Atletas infetados com Covid-19 denunciam más condições em Tóquio

Atletas que testem positivo à Covid-19 ficam são automaticamente afastados da competição e têm de cumprir uma quarentena de 14 dias fora da aldeia olímpica. Com o número de infetados a subir, atletas temem efeito …

António Costa garante combate à crise sem austeridade

O primeiro-ministro, António Costa, garantiu esta sexta-feira que a resposta à crise económica provocada pela pandemia de covid-19 será feita sem austeridade, e com solidariedade, prometendo “apoio aos rendimentos, ao emprego e às empresas”. “Passado ano …