Praticar exercício físico pode ser uma ajuda valiosa no combate ao cancro

É de conhecimento geral que o exercício é bom para a mente e para o corpo e, durante anos, os investigadores observaram uma correlação entre a prática de exercício físico e baixas taxas mais de incidência de cancro. Agora, isso pode ter uma explicação.

Um estudo liderado por especialistas do Karolinska Institutet na Suécia, revela como é que praticar exercícios com regularidade pode aumentar a capacidade de matar certas células do sistema imunológico.

O cancro é uma doença com altas taxas de letalidade, mas um novo estudo parece trazer uma nova esperança. A questão que se coloca é: como é que praticar exercício físico pode melhorar a capacidade do corpo de recolher e destruir células cancerígenas?

O estudo destaca uma célula imunológica específica chamada célula T citotóxica. Também conhecidas como células T assassinas, que são os agentes que “matam” o cancro no corpo. Assim, a prática de exercício físico produz certos metabólitos que aumentam a função dessas células que conseguem eliminar o cancro.

Através de uma série de testes em animais, o novo estudo revela que essas células são de facto influenciadas positivamente pelo exercício. Uma experiência transferiu as células T de ratos exercitados para ratos que não praticaram qualquer tipo de exercício, e observou respostas de redução da doença.

A próxima etapa foi investigar como é que o exercício altera o comportamento das células T. Os investigadores encontraram vários metabólitos produzidos pelos músculos durante o exercício e libertados na corrente sanguínea. Posteriormente, verificou-se que esses metabólitos influenciam significativamente a atividade das células T.

Verificou-se que o lactato – que proporciona uma valiosa fonte de energia química que se acumula como resultado de exercícios físicos intensos –  reforça notavelmente a atividade das células T.

Helene Rundqvist, autora do novo estudo, sublinha que essas descobertas oferecem informações importantes sobre os mecanismos que sustentam os benefícios do exercício para combater o cancro.

Embora essas descobertas sejam interessantes do ponto de vista académico, também oferecem aos cientistas novos caminhos de investigação, avança o New Atlas.

De acordo com a equipa, o desenvolvimento de novas imunoterapias que aproveitem a atividade das células T induzidas pelo exercício, pode apresentar tratamentos novos e poderosos para pacientes  com cancro.

“O nosso estudo mostra que o exercício afeta a produção de várias moléculas e metabólitos que ativam as células imunológicas que lutam contra o cancro e, portanto, inibem o crescimento da doença”, afirma Rundqvist.

A investigadora espera que “estes resultados possam contribuir para uma compreensão mais profunda de como o nosso estilo de vida afeta o sistema imunológico, e informar o desenvolvimento de novas imunoterapias contra esta doença”.

O estudo foi publicado na revista eLife em outubro.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …

Costa anuncia hoje medidas que vão vigorar nos períodos de Natal e de passagem de ano

O primeiro-ministro anuncia hoje as medidas de combate à covid-19 enquadradas pelo decreto presidencial de estado de emergência, que indicativamente vigorará até 7 de janeiro, incluindo os períodos de Natal e de passagem de ano. Na …

Especialistas explicam de que forma o novo coronavírus pode afetar o cérebro

Através do uso de amostras de tecido de pacientes que já morreram, uma equipa de investigadores conseguiu desvendar os mecanismos pelos quais o coronavírus é capaz de chegar ao cérebro de pacientes com covid-19 e …

Há círculos fantasmagóricos nunca antes vistos no céu (e os astrónomos não sabem o que são)

Em setembro de 2019, uma equipa de investigadores fez uma apresentação sobre objetos interessantes encontrados em novos dados radioastronómicos. Esses objeto tinham formas muito estranhas que não cabiam facilmente em nenhum tipo de conceito conhecido. A …

Já é possível ouvir a Via Láctea. NASA transforma dados de corpos celestes em música

A NASA converteu dados de astronomia em sons, permitindo ouvir composições musicais derivadas da própria estrutura do Universo. Especialistas da NASA transformaram dados da Via Láctea em sons graças a um processo conhecido como sonificação. …

Federer acusado de manobrar a tabela ATP

Contas da associação de tenistas foram alteradas por causa do coronavírus. Roger Federer está no quinto lugar mas só disputou um torneio ao longo de 2020. Em ano anormal, contas anormais: a tabela oficial da Associação …