/

Ver o exercício como um compromisso inadiável pode ser a chave para perder peso

O segredo para a perda de peso é, segundo um novo estudo, olhar para o exercício físico como se fosse um compromisso inadiável.

Arranjar tempo para fazer exercício pode ser um verdadeiro desafio nos dias que correm, forçando-nos muitas vezes a fazê-lo quando temos um bocadinho de tempo livre. Mas, segundo o Science Alert, talvez esteja na hora de repensarmos estes hábitos.

Tudo por causa do novo estudo de uma equipa de investigadores da Brown Alpert Medical School, nos EUA, publicado este mês na Obesity. A pesquisa sugere que se queremos tirar o melhor partido do exercício, então devemos fazê-lo sempre à mesma hora.

Utilizando resultados de um inquérito sobre a atividade física de 375 indivíduos que queriam perder peso, os cientistas identificaram uma forte relação entre um nível de exercício moderado a vigoroso na mesma altura do dia e a quantidade de tempo passado a exercitar-se.

Quase metade dos voluntários eram pessoas madrugadoras, o que, tendo em conta um estudo prévio de alguns dos mesmos investigadores, poderia indicar que atividade física antes de começar o dia é um bom caminho.

O segredo é, escreve o mesmo site, associar o exercício físico como se fosse um compromisso inadiável, reduzindo o esforço necessário se tivéssemos de planear uma atividade e posteriormente termos de nos motivar para fazê-la.

Por exemplo, pode apanhar o comboio para o trabalho às 07h30, fazer um treino rápido no ginásio perto do seu escritório e estar em frente ao computador às 09h00. Ou, se é uma pessoa mais noctívaga, fazer um jogging noturno depois de chegar a casa.

“Exercícios repetidos na presença de pistas consistentes, como à mesma hora do dia ou no mesmo local, podem ajudar a estabelecer relações de exercícios físicos”, escrevem os investigadores no artigo científico.

Por si só, uma investigação como esta só pode ir tão longe em demonstrar o que causa algo tão complicado como um hábito de exercício. Os motivadores individuais não podem ser dispensados e são necessárias mais pesquisas antes de poder ser feita qualquer reivindicação definitiva.

“Também será importante determinar se há uma hora específica do dia que é mais vantajosa para os indivíduos que têm baixos níveis de atividade física para desenvolver um hábito de atividade física”, diz o autor principal do estudo, Leah Schumacher.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE