Ex-cientista da NASA está a ser investigado por praticar medicina sem licença

(cv) Josiah Zayner / YouTube

O bio ativista Josiah Zayner

Josiah Zayner, um ex-cientista da NASA que se tornou empresário e celebridade – tendo conquistado apoiantes em todo o mundo devido à defesa da ciência ‘anti-establishment’ – está a ser investigado por praticar medicina sem licença para tal.

O cientista ganhou seguidores através das suas várias experiências, incluindo injetar uma CRISPR – ferramenta de edição de genoma – no antebraço e realizar um transplante fecal para tratar os seus problemas digestivos. Segundo uma notícia do Gizmodo divulgada esta sexta-feira, a sua empresa, Odin, visa tornar a engenharia genética mais acessível aos investigadores de garagem.

Num encontro de 2017 de biohackers, Josiah Zayner explicou o seu ‘ethos’ citando o “Manifesto Hacker” de 1986. “Sim, eu sou um criminoso”, disse, comparando-se aos ‘hackers’ de outrora. “E meu crime é o da curiosidade”.

O estado da Califórnia está atualmente a considerar se concorda com parte dessa “confissão”. Na quarta-feira, Josiah Zayner publicou uma carta da Divisão de Investigação do Departamento de Defesa do Consumidor da Califórnia (Estados Unidos). A carta afirma que os responsáveis, bem como o Consultor Médico Distrital, estão “a averiguar uma queixa de prática de medicina não licenciada” contra o cientista.

“Fui acusado de praticar medicina sem licença por causa da auto-experimentação genética e mostrar às pessoas como aceder ao conhecimento disponível publicamente”, escreveu Josiah Zayner numa publicação no Instagram.

E acrescentou: “Eu nunca dei nada a alguém para injetar ou usar, nunca vendi qualquer material destinado a tratar uma doença e não pretendo oferecer tratamentos ou curas porque sabia que esse dia chegaria”.

O cientista aproveitou para criticar a  passou a criticar a Food and Drug Administration (FDA) e a sua recusa “para permitir que as pessoas tenham acesso a tratamentos de ponta ou, em alguns casos, até mesmo cuidados básicos de saúde”, indicando que, apesar disso, é “o único ameaçado de prisão”.

Como a MIT Technology Review relatou na sua cobertura da investigação, praticar medicina sem licença na Califórnia pode ser um delito grave ou punível com uma multa de 10 mil dólares (cerca de 8,9 mil euros) e até três anos de prisão.

Josiah Zayner não respondeu imediatamente ao pedido do Gizmodo para comentar. O Departamento de Assuntos do Consumidor da Califórnia também não respondeu a um pedido de comentário.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Rover Mars 2020 vai procurar fósseis microscópicos

Cientistas do rover Mars 2020 da NASA descobriram o que poderá ser um dos melhores locais para procurar sinais de vida antiga na Cratera Jezero, onde o veículo vai pousar no dia 18 de fevereiro …

MP quer passar a ouvir todas as crianças expostas a violência doméstica

A procuradora-geral da República quer que os magistrados do Ministério Público peçam sempre ao juiz de instrução criminal que as crianças expostas a violência doméstica sejam ouvidas em tribunal para memória futura. A procuradora-geral da República, …

Greta Thunberg no Parlamento entre final do mês e início de dezembro

A ativista sueca aceitou participar numa sessão na Assembleia da República, em Lisboa, promovida pela comissão parlamentar de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território, que se realizará entre o final deste mês e início de …

Phineas Fisher. O "hacker fantoche" que está a pagar para piratearem bancos e petrolíferas

Phineas Fisher é um hackers mais infames do mundo e procura agora renovar esse estatuto ao oferecer 100 mil dólares a quem piratear instituições capitalistas, como bancos e empresas petrolíferas. O hacker ficou conhecido após ter …

Conselho Superior da Magistratura arquiva processo disciplinar a Carlos Alexandre

O Conselho Superior da Magistratura decidiu arquivar o processo disciplinar relativo ao juiz do Tribunal de Instrução Criminal por declarações sobre o sorteio da fase de instrução do processo Operação Marquês. "O plenário de hoje do …

Jardins e complexo de estufas descobertos num dos bunker de Hitler

Um grupo de especialistas descobriu jardins e um complexo de estufas, que serviu para cultivar legumes e frutas, num dos maiores quartéis generais de Adolf Hitler durante a II Guerra Mundial, o bunker conhecido como …

Ataque a Alcochete. Advogados pedem impugnação do auto de notícia da GNR

Uma discrepância nas datas de elaboração e de assinatura do auto de notícia que relata a invasão à academia do Sporting motivou, esta terça-feira, a apresentação de um requerimento de impugnação subscrito por vários advogados. No …

Japão diz que é seguro libertar água radioativa de Fukushima no Pacífico

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão afirmou esta segunda-feira que é seguro libertar água contaminada de Fukushima no Oceano Pacífico, de acordo com o jornal local Japan Today. A central nuclear, recorde-se, sofreu …

Dez autarcas e quatro clubes entre os 68 acusados na operação Ajuste Secreto

O Ministério Público da Feira deduziu acusação contra 68 arguidos, incluindo dez autarcas e ex-autarcas, quatro clubes desportivos e os seus respetivos presidentes, no âmbito da operação "Ajuste Secreto". Numa nota publicada no seu site oficial, …

Poluição do ar em Sydney entre as 20 piores do mundo devido aos incêndios

A poluição do ar em Sydney, a maior cidade da Austrália com mais de cinco milhões de habitantes, está hoje entre as 20 piores do mundo devido ao fumo dos incêndios no leste do país. "Sydney, …