Ex-cientista da NASA está a ser investigado por praticar medicina sem licença

(cv) Josiah Zayner / YouTube

O bio ativista Josiah Zayner

Josiah Zayner, um ex-cientista da NASA que se tornou empresário e celebridade – tendo conquistado apoiantes em todo o mundo devido à defesa da ciência ‘anti-establishment’ – está a ser investigado por praticar medicina sem licença para tal.

O cientista ganhou seguidores através das suas várias experiências, incluindo injetar uma CRISPR – ferramenta de edição de genoma – no antebraço e realizar um transplante fecal para tratar os seus problemas digestivos. Segundo uma notícia do Gizmodo divulgada esta sexta-feira, a sua empresa, Odin, visa tornar a engenharia genética mais acessível aos investigadores de garagem.

Num encontro de 2017 de biohackers, Josiah Zayner explicou o seu ‘ethos’ citando o “Manifesto Hacker” de 1986. “Sim, eu sou um criminoso”, disse, comparando-se aos ‘hackers’ de outrora. “E meu crime é o da curiosidade”.

O estado da Califórnia está atualmente a considerar se concorda com parte dessa “confissão”. Na quarta-feira, Josiah Zayner publicou uma carta da Divisão de Investigação do Departamento de Defesa do Consumidor da Califórnia (Estados Unidos). A carta afirma que os responsáveis, bem como o Consultor Médico Distrital, estão “a averiguar uma queixa de prática de medicina não licenciada” contra o cientista.

“Fui acusado de praticar medicina sem licença por causa da auto-experimentação genética e mostrar às pessoas como aceder ao conhecimento disponível publicamente”, escreveu Josiah Zayner numa publicação no Instagram.

E acrescentou: “Eu nunca dei nada a alguém para injetar ou usar, nunca vendi qualquer material destinado a tratar uma doença e não pretendo oferecer tratamentos ou curas porque sabia que esse dia chegaria”.

O cientista aproveitou para criticar a  passou a criticar a Food and Drug Administration (FDA) e a sua recusa “para permitir que as pessoas tenham acesso a tratamentos de ponta ou, em alguns casos, até mesmo cuidados básicos de saúde”, indicando que, apesar disso, é “o único ameaçado de prisão”.

Como a MIT Technology Review relatou na sua cobertura da investigação, praticar medicina sem licença na Califórnia pode ser um delito grave ou punível com uma multa de 10 mil dólares (cerca de 8,9 mil euros) e até três anos de prisão.

Josiah Zayner não respondeu imediatamente ao pedido do Gizmodo para comentar. O Departamento de Assuntos do Consumidor da Califórnia também não respondeu a um pedido de comentário.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A Realidade Virtual pode ser a próxima terapia para tratar pânico, fobias e distúrbios

A Oxford VR, empresa britânica de realidade virtual, acaba de acumular mais de 13 milhões de euros para investir na terapia com a tecnologia do futuro. A companhia surgiu a partir do departamento de psiquiatria da …

Apple não deixa que vilões de filmes usem iPhones

A Apple não deixa que os vilões dos filmes de Hollywood usem os telemóveis iPhone no grande ecrã. Esta é apenas uma das empresas que não permite este tipo de coisa. Os filmes podem ter uma …

O coronavírus pode ser a "doença X" temida pelos especialistas

O coronavírus, que já matou 2.700 pessoas e infetou mais de 80 mil desde dezembro, está a tornar-se "rapidamente" no primeiro grande desafio pandémico do mundo, enquadrando-se nos moldes da "doença X" temida por especialistas. O …

Media Capital passou de lucros a prejuízos de 54,7 milhões

A Media Capital registou prejuízos de 54,7 milhões de euros no ano passado, contra lucros de 21,6 milhões de euros um ano antes, anunciou hoje a dona da TVI, que está em processo de compra …

Camas na classe económica dos aviões podem vir a tornar-se uma realidade

A companhia aérea neozelandesa Air New Zealand está a pensar incluir camas na classe económica de alguns dos seus voos mais longos. A ideia deverá avançar dentro de um ano. A companhia aérea neozelandesa Air New …

Temperatura do planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões de anos

A temperatura no planeta pode estabilizar nos valores de há três milhões a cinco milhões de anos, caso a humanidade consiga estancar as emissões de gases com efeito de estufa até 2030, diz a especialista …

Operação Lex. Juiz Vaz das Neves arguido por corrupção e abuso de poder

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa Vaz das Neves é arguido na Operação Lex por suspeitas de corrupção e abuso de poder relacionadas com a distribuição eletrónica de processos, disse à Lusa fonte …

Governo quer licenças de trabalho parcial pagas para pais no primeiro ano dos filhos

O Governo quer implementar licenças de trabalho parcial remuneradas para pais e mães de crianças no seu primeiro ano de vida, no âmbito do programa para a conciliação entre vida profissional e vida familiar e …

Covid-19. Portugal "tem de preparar-se para o pior" e ter plano de contingência

Ricardo Mexia, presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, defende que Portugal tem de se preparar para o pior e, por esta altura, já devia ser conhecido o plano de contingência em ação. "Convém …

Misteriosa mensagem esculpida numa rocha em França foi finalmente decifrada

A inscrição, gravada há 250 anos numa rocha na região francesa da Bretanha, foi finalmente decifrada graças a um concurso lançado pelo município. O mistério, que há muitos anos intrigava a comunidade científica e curiosos de …