Ex-agente do FBI quer descobrir quem denunciou a família de Anne Frank

Um ex-agente do FBI, com uma equipa de 19 técnicos forenses, está a tentar descobrir quem denunciou a família de Anne Frank, que estava escondida num esconderijo em Amesterdão e acabou por morrer nos campos de concentração.

Segundo o The Guardian, o antigo agente do FBI, Vince Pankoke, está disposto a trabalhar para perceber quem traiu a família de Anne Frank que, em 1944, foi descoberta pela Gestapo num esconderijo em Amesterdão, na Holanda.

O ex-agente do FBI foi recrutado através do projeto de crowdfunding iniciado pelo realizador Thijs Bayens e pelo jornalista Pieter Van Twisk.

Com a ajuda de 19 técnicos forenses, Pankoke vai tirar proveito das tecnologias de análise de dados desenvolvidas na última década para tentar descobrir novas pistas. O grupo está a trabalhar com a Xomnia, uma empresa sediada em Amesterdão especializada em processamento e análise de grandes quantidades de dados.

A Casa de Anne Frank, transformada num museu, já disponibilizou os arquivos à equipa e recebeu de bom grado esta iniciativa, que está a ser filmada e relatada online.

Além disso, os especialistas também já supervisionaram uma reconstituição, com recurso a atores, do momento da detenção da família. Um dos fundadores da unidade de análise comportamental do FBI, Roger Depue, está a analisar entrevistas e testemunhos.

Em dezembro, a Casa de Anne Frank publicou o seu próprio estudo, sugerindo que a família Frank pode ter sido descoberta por acaso, ao invés de terem sido traídos, embora os investigadores considerem que não há provas conclusivas.

No entanto, Pankoke garante que, no trabalho preparatório que fez, ao analisar documentos que eram confidenciais, enviados para os EUA depois da II Guerra Mundial, encontrou novas linhas de investigação.

smiteme / Flickr

O Diário de Anne Frank

Os serviços de segurança alemães, conhecidos por Sicherheitsdienst, mantinham registos meticulosos das detenções, mas até agora acreditava-se que todos os documentos relativos aos Frank tinham sido destruídos num bombardeamento britânico em 1944.

“Mas eu passei muito tempo nos arquivos nacionais dos EUA e encontrei documentos de Amesterdão que me diziam que não existiam”, contou o ex-agente do FBI, de 59 anos.

“Alguns estão danificados pela água ou pelo fogo e estão escritos em alemão técnico militar, por isso vai demorar algum tempo. Mas encontrámos listas de nomes de judeus detidos depois de terem sido traídos, listas de informadores e nomes dos agentes da Gestapo que viviam em Amesterdão”.

Pankoke, que investigou nos últimos anos cartéis de droga colombianos, diz que não quer apontar o dedo ou julgar ninguém. “Estou apenas a tentar resolver o último caso da minha carreira. Não existe um estatuto de limitação sobre a verdade”, afirma.

O projeto espera revelar as suas conclusões a 4 de agosto de 2019, no 75.º aniversário da detenção da família Frank. Mas, até lá, há muito trabalho pela frente: “São pelo menos 20 a 25 quilómetros de ficheiros neste momento e acabámos de começar”, explica Bayens.

Quando o pai de Anne Frank, Otto, regressou de Auschwitz, depois de ter sido libertado pelos russos em 1945, descobriu que toda a sua família, incluindo as outras pessoas que estavam escondidas no mesmo esconderijo, tinham morrido nos campos de concentração.

Imediatamente depois da guerra, Otto revelou que suspeitava de um dos trabalhadores do armazém, Wilhelm van Maaren, mas duas investigações da polícia holandesa, em 1948 e 1963, não encontraram provas fortes. Mais tarde, as autoridades chegaram a ser criticadas por se focarem num único suspeito.

Desde que o diário de Anne Frank foi publicado, em 1947, já foi traduzido em 67 línguas e tornou-se um dos maiores testemunhos daquele que é um dos períodos mais conturbados da História.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

    • Anne Frank existiu e não ponho em causa que tenha tido uma vida (muito) difícil.
      Infelizmente o pai dela adulterou muito a história dela para a tornar mais dramática e apelativa do ponto de vista comercial, acabando por ganhar muito dinheiro (não foi só ele que ganhou, toda uma comunidade que se aproveitou do sofrimento de muitas pessoas que viveram nessa época).
      Isto é que é triste e lamentável…
      Por isso a história do WW2 está toda torcida!

      • Para quem leu o diario…

        não é dramatismo, é o relato na primeira pessoa (neste caso uma adolescente) da vida dos judeus que “tiveram” a sorte de permanecer camuflados durante a ocupação nazi.
        não é drama é historia.
        factos apenas.

        leiam o diario.
        eu li-o aos 13 anos e achei bastante simples e claro
        FACTOS apenas

    • A “história” de Anne Frank não é ficção nem é “história”! É o diário (mesmo) de Anne Frank com os relatos vividos por ela (segundo se diz)! Leia o texto e investigue um pouco (internet?) e descobrirá que nada há de “ficção”.

RESPONDER

O planeta extrassolar mais próximo da Terra pode ter companhia

Uma equipa internacional de astrofísicos encontrou evidências da existência de um segundo planeta a orbitar Próxima Centauri, a estrela mais próxima do Sol. Na prática, o mundo extrassolar mais próximo de nós pode ter companhia. …

Uma estrela ajudou a perceber quando é que a Via Láctea devorou outra galáxia

Recentemente, astrónomos descobriram que uma colisão com uma galáxia satélite encheu a Via Láctea de estrelas. Agora, graças a uma única estrela, já é possível perceber quando é que isso aconteceu. A galáxia satélite Gaia-Enceladus foi, …

Homem pede "julgamento por combate" com espadas japonesas para resolver disputa legal com a ex-mulher

Para resolver uma disputa legal com a sua ex-mulher, David Ostrom sugere que seja feito um "julgamento por combate" com espadas japonesas. Há precedentes legais que o podem favorecer em tribunal. O insólito aconteceu no Iowa, …

Crimes violentos podem aumentar drasticamente nos EUA devido ao aquecimento global

O número de crimes violentos nos Estados Unidos pode aumentar drasticamente nos próximos anos devido ao aquecimento global, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade do Colorado, em Boulder. "Dependendo da rapidez …

Twitter pede desculpa por permitir anúncios direcionados a neonazis

O Twitter emitiu esta quinta-feira um pedido de desculpa público depois de a BBC denunciar que a rede social estava a permitir anúncios direcionados a neonazis, islamofóbicos e outros grupos de ódio. A emisorra britânica …

Carlos Silva alega falta de apoio do PS e anuncia saída da liderança da UGT

O secretário-geral da UGT não é candidato a um novo mandato na central sindical, alegando que o “desgaste tem sido tremendo” e que é visto como força de bloqueio. “Não quero continuar”, “já está decidido e …

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior. Medirá quase 100 metros

A maior aeronave do mundo vai ficar ainda maior: o dirigível híbrido Airlander 10, que media 92 metros de comprimento, vai bater o seu próprio recorde. De acordo com a emissora britânica BBC, a aeronave passará a …

Mortes nos Comandos. Governo só indemniza famílias se for condenado

O Governo deu ordem para parar as negociações com as famílias dos recrutas que morreram durante o 127.º Curso de Comandos, que decorreu na região de Alcochete, em 2016. Segundo o Jornal de Notícias, o Governo …

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …