Eurodeputado francês quer distinguir Lula da Silva com Prémio Sakharov

O antigo militante do partido socialista francês, Emmanuel Maurel está a recolher assinaturas entre os Eurodeputados, para candidatar o ex-presidente brasileiro ao prémio Sakharov de 2019.

Entrevistado em Bruxelas pela TSF, o membro da Esquerda Unitária Europeia considera que Lula seria um justo vencedor do prémio, não só para chamar a atenção para as condições em que foi acusado e julgado por corrupção, mas também pelo desempenho enquanto político.

O eurodeputado francês, Emmanuel Maurel considera que “a situação de Urgência” relativa às condições da prisão de Lula da Silva é, por si só, uma razão suficiente para a atribuição do prémio ao ex-presidente do Brasil.

Hoje Lula está preso em condições difíceis. Falamos de uma mudança de prisão, para uma prisão de direito comum, onde a sua segurança não está de todo garantida”, afirmou o Emmanuel Maurel, argumentando ainda que a prisão de Lula da Silva é injusta.

“O julgamento com o qual foi confrontado é, pelo menos, controverso ou até escandaloso. Porque hoje temos muitas evidências para provar que estávamos perante algo truncado por opositores políticos, que queriam eliminá-lo completamente”, disse o eurodeputado, observando que “o novo Ministro da Justiça – nada mais do que o juiz Sergio Moro -, condenou Lula e foi promovido por Bolsonaro”.

Por estas razões, Emmanuel Maurel entende que o Parlamento Europeu não deveria hesitar na nomeação de Lula da Silva para um prémio que já foi atribuído a Nelson Mandela, ou Xanana Gusmão, ou a Malala.

“A Europa ficaria honrada em defender esse ex-presidente, mesmo que tenha com ele discordâncias. O problema não é esse. A questão é que não pode usar-se a justiça para fins políticos e eliminar completamente os opositores”, vincou.

Ainda na fase de recolha de assinaturas entre os eurodeputados, para tentar candidatar Lula da Silva, o deputado do grupo da esquerda unitária europeia espera que o ex-presidente brasileiro venha a receber o prémio de direitos humanos.

“Vou bater-me por isso, depois veremos”, disse o político Francês, à espera de recolher a assinatura de 40 deputados. Os candidatos são conhecidos ainda este mês. O vencedor será anunciado em outubro.

Emmanuel Maurel chegou a candidatar-se à liderança do Partido Socialista francês, mas a derrota no congresso de abril de 2018 seria determinante para a decisão de se desvincular do partido, meses mais tarde. Maurel é membro fundador do partido Esquerda Republicana Socialista, no qual milita desde o ano passado.

Nesta entrevista à TSF e ao Diário de Notícias, condena ainda a atuação do atual presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, tanto do ponto de vista interno, em relação à Amazónia, como a nível internacional, tendo em conta a forma “mal educada” como se referiu à primeira dama francesa. “Não é uma coisa digna de um Chefe de Estado”, criticou o eurodeputado, lembrando que “um chefe de Estado deve ser um diplomata, deve ser racional, [e] deve ser respeitoso”.

O senhor Bolsonaro comportou-se como uma pessoa muito mal-educada e obviamente, presta um mau serviço até mesmo ao Brasil. Aquilo não se faz”, acrescentou, considerando que “isto é verdade para todos os chefes de Estado do planeta” e não apenas sem querer estender as criticas ao Brasil “que é um país muito grande e, além disso, um país amigo muito grande”.

Sobre os incêndios na Amazónia, o eurodeputado do Grupo da Esquerda Unitária, e da Esquerda Nórdica Verde considera que o problema “não é apenas técnico”, havendo um “problema político”, que exigia que fosse resolvido “politicamente”.

“Poucos dias antes dos primeiros incêndios, tínhamos grandes proprietários de terras a dizerem que, fosse como fosse, fariam muito trabalho de desflorestação. Eu creio que as autoridades não fizeram nada para o impedir, até mesmo o encorajaram”, disse.

“Hoje, porém, a situação é tão dramática que, pelo que entendi, o governo brasileiro começa a dar-se conta que algo precisa ser feito”, admite, salientando que “não é um problema técnico, mas amplamente um problema político”

ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. O lula foi condenado. Corrupção existe no mundo todo, mas só no Brasil e certos países tem torcida organizada.

    • vejo que alguém acompanha meu raciocínio

      França não liga pro meio ambiente o problema é que agora o brasil conseguiu assinar o acordo U.E. Mercosul e os fazendeiros e pecuaristas da França vai ter sérios problemas pra compensar as perdas que vem por aí (a França e quem mais saiu perdendo no acordo)

      Se a França se preocupasse com o meio ambiente não teria feito mais de 170 testes com explosão nuclear no mar da Ásia até 1996 além de 17 teste no saaha argelino nos anos 70 testes que estes que ocorreram antes e depois da independência da Argélia como colônia francesa deixando milhares de pessoas contaminadas com câncer e que nunca tiveram nenhuma indenização ou assistência médica

  2. Sabe de nada, este bandido e sua quadrilha destruíram a economia brasileira, sua prisão em local especial na sede da Polícia Federal tem custado milhares de Reais aos cofres públicos

  3. Iniciativas como essa são de uma insensatez absoluta. Lula montou a maior quadrilha de ladrões aos cofres públicos brasileiros, dando monta a uma roubalheira que jamais será recuperada pelo povo brasileiro. E ainda a ser homenageado? Sinal dos tempos em que vivemos. Uma lástima.

  4. Outra macronada globalista um prémio para o lula só se for o do maior ladrão do mundo… …..eles andam doidos pois estão a perder os milhões que esse bandido roubava ao povo para distribuir aos globalistas comunistas.

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …