Continuam os protestos em Myanmar. EUA tentaram falar com Suu Kyi, sem sucesso

Nyein Chan Naing / EPA

O movimento de desobediência civil em Myanmar contra a junta militar que tomou o poder prossegue em todo o país, esta terça-feira, apesar da lei marcial decretada na véspera.

Esta manhã, a polícia montou postos de controlo em várias pontes e estradas que levam ao centro de Rangum, a antiga capital e cidade mais populosa do país, palco desde sábado de grandes manifestações contra o Governo militar, lideradas pelo general Min Aung Hlaing.

Milhares de pessoas conseguiram contornar os dispositivos e estão concentradas em zonas fortemente protegidas pela polícia.

Noutras cidades do país, como Mandalay – a segunda maior cidade em termos de população –, Bago e a capital Naypyidaw, registaram-se também grandes concentrações.

As autoridades utilizaram canhões de água, balas de borracha e gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes nas várias cidades, havendo já vários feridos.

A junta militar impôs a lei marcial em várias cidades e distritos de Rangum, esta segunda-feira, em resposta às manifestações, e proibiu ajuntamentos de mais de cinco pessoas, decretando ainda um recolher obrigatório noturno, entre outras medidas.

O anúncio veio depois de os militares, através do canal de televisão estatal MRTV, ameaçarem tomar medidas contra os manifestantes, acusando-os de prejudicarem a estabilidade, segurança e o Estado de Direito do país.

No primeiro discurso à nação, na segunda-feira, Min Aung Hlaing apelou aos birmaneses para se manterem “unidos como um país” e para olharem “para os factos e não para as emoções”, ao mesmo tempo que justificou o golpe militar com uma alegada fraude eleitoral nas eleições de novembro passado.

Pelo menos 170 pessoas já foram detidas, a grande maioria políticos e membros do partido governante da Liga Nacional para a Democracia (NLD), da chefe de Governo Aung San Suu Kyi, incluindo 18 que já foram libertados.

EUA tentaram falar com Suu Kyi, mas pedido foi rejeitado

“Tentámos estabelecer contacto com Aung San Suu Kyi. Fizemo-lo de forma informal e formal”, disse o porta-voz do departamento de Estado norte-americano, Ned Price, acrescentando que “estes pedidos foram negados”.

O porta-voz também referiu que Washington condena a proibição de manifestações. “Estamos ao lado do povo birmanês e apoiamos o seu direito à reunião pacífica, incluindo manifestações pacíficas de apoio ao governo democraticamente eleito.”

Na Nova Zelândia, o Governo anunciou a suspensão de todas as relações políticas e militares de alto nível com Myanmar. A primeira-ministra, Jacinda Ardern, anunciou numa conferência de imprensa as mudanças fundamentais na relação entre os dois países, o que inclui a proibição de entrada no país dos responsáveis militares birmaneses.

A medida foi avançada pela ministra dos Negócios Estrangeiros, Nanaia Mahuta, que indicou que os programas de ajuda da Nova Zelândia a Myanmar não vão incluir projetos geridos pelos militares ou que os beneficiem de qualquer forma.

“Não reconhecemos a legitimidade do Governo militar. Apelamos à libertação imediata de todos os líderes políticos detidos e à restauração do Governo civil”, disse a ministra, acrescentando que “o Estado de Direito e a vontade democrática do povo devem ser respeitados”.

O Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas tem agendada para sexta-feira uma sessão especial para abordar a situação em Myanmar, a pedido do Reino Unido e da União Europeia, e com o apoio de pelo menos 47 países.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ian Brackenbury Channell, o "feiticeiro de Christchurch"

Duas décadas depois, uma cidade neozelandesa decidiu despedir o seu feiticeiro

Vinte e três anos depois, a autarquia de Christchurch, na Nova Zelândia, decidiu despedir Ian Brackenbury Channell, o famoso feiticeiro da cidade. Desde 1998 que Ian Brackenbury Channell era o "feiticeiro de Christchurch", sendo responsável por …

Um dos microscópios de Darwin vai a leilão. Esteve nas mãos da sua família durante quase 200 anos

Um microscópio que Charles Darwin ofereceu ao filho Leonard - e que esteve nas mãos da sua família ao longo de quase 200 anos - vai ser leiloado em dezembro e poderá valer cerca de …

Pedro Sánchez promete abolir a prostituição em Espanha, por considerar que esta "escraviza" as mulheres

Espanha é um dos países europeus com mais trabalhadoras na indústria do sexo, as quais são sobretudo originárias de países da Europa mais pobres, da América Latina e de África. O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez anunciou …

"Um milagre". Dois jovens sobreviveram quase uma semana no deserto australiano

Dois jovens, de 14 e 21 anos, sobreviveram durante quase uma semana no deserto, sem água e sem comida, depois de se terem perdido no Território do Norte, na Austrália. A polícia fala num verdadeiro …

Carlos Moedas

Moedas vai "dar tudo como presidente" e exige que seja respeitada a legitimidade do seu mandato

Carlos Moedas tomou posse, esta segunda-feira, como novo presidente da Câmara de Lisboa, tendo falado dos objetivos para o próximo quadriénio e deixado um elogio ao seu antecessor e alguns avisos à esquerda. Depois dos cumprimentos …

Chanceler austríaco Sebastian Kurz

Sondagens falsas e notícias favoráveis. O lado negro de Sebastian Kurz foi desmascarado

Sebastian Kurz e pessoas que lhe são próximas foram acusados de tentar garantir a sua ascensão à liderança do partido e do país com a ajuda de sondagens manipuladas e notícias favoráveis na imprensa, financiadas …

Tem uma carreira de sonho na Nike, mas cometeu um homicídio há 65 anos

O presidente da Jordan Brand, Larry Miller, revelou que, há 56 anos, matou um adolescente nas ruas de Filadélfia, nos Estados Unidos. O presidente da Jordan Brand — marca do ex-jogador de basquetebol Michael Jordan — …

Rio diz que decisão sobre eventual recandidatura está "quase tomada"

O presidente do PSD afirmou, esta segunda-feira, que a decisão sobre a sua eventual recandidatura está "quase tomada" e será anunciada em breve. Em declarações aos jornalistas à chegada à tomada de posse do novo presidente …

Mihajlovic: "Vou tentar manter a calma, mas é difícil"

Treinador do Bolonha furioso com os cartões amarelos mostrados para "compensar" uma expulsão. Beto voltou a marcar. Udinese e Bolonha entraram em campo neste domingo como protagonistas de um dos jogos menos mediáticos da oitava jornada …

Marcelo Rebelo de Sousa

Marcelo avisa que não pode haver "casos de mau uso e de fraude" com os fundos europeus

O Presidente da República avisou, esta segunda-feira, que a "última coisa" que pode acontecer com os fundos europeus são "casos de maus uso e de fraude", garantindo que os portugueses "não perdoariam" que isso acontecesse. Questionado …