Estados Unidos querem rever o acordo com rebeldes talibãs no Afeganistão

Mutalib Sultani / EPA

Os Estados Unidos indicaram hoje às autoridades afegãs o seu desejo de rever o acordo entre o Governo norte-americano e os talibãs, assinado em fevereiro de 2020, particularmente para “avaliar” o respeito dos rebeldes pelos compromissos assumidos.

O conselheiro de segurança nacional da Casa Branca, Jake Sullivan, convocou o seu homólogo afegão, Hamdullah Mohib, e “deixou claro” a sua intenção de “revisar” o acordo, disse a porta-voz do conselheiro, Emily Horne, em comunicado.

Jake Sullivan, segundo a nota, pediu em particular “para avaliar se os talibãs estão a respeitar os compromissos assumidos de cortar todos os laços com grupos terroristas, reduzir a violência no Afeganistão e se estão a conduzir negociações sérias com o Governo afegão e outros atores”.

O acordo – acertado pela Administração do ex-Presidente norte-americano Donald Trump com os talibãs e que não incluiu o Governo afegão nas negociações – prevê a retirada total das forças norte-americanas até meados de 2021 em troca, em particular, do compromisso dos talibãs de não permitir que grupos terroristas operem a partir de áreas que controlam.

Sullivan também expressou o “desejo dos Estados Unidos de que todos os líderes afegãos aproveitem esta oportunidade histórica de paz e estabilidade”.

Os talibãs, contactados pela agência de notícias AFP, disseram que ainda estão determinados a honrar seus compromissos sob o acordo assinado com Washington.

“Esperamos que o outro lado também permaneça comprometido em respeitar o acordo”, disse Mohammad Naeem, porta-voz da ala política do grupo, com base no Qatar.

As autoridades afegãs, que esperavam ansiosamente para ver como a Administração de Biden iria administrar a questão, receberam os comentários de Sullivan com alívio.

Na terça-feira, o futuro chefe da diplomacia norte-americana, Antony Blinken, já havia indicado que o novo Governo iria rever o acordo, considerando em particular essencial “preservar os avanços que foram feitos por mulheres e raparigas no Afeganistão ao longo dos últimos 20 anos”.

Washington reduziu o seu efetivo militar no Afeganistão para 2.500 em 15 de janeiro, ao seu nível mais baixo desde 2001.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Responsável pelo RGPD demitido por Medina trabalhava há 33 anos na Câmara de Lisboa

O encarregado de proteção de dados da Câmara Municipal de Lisboa, que o presidente Fernando Medina exonerou devido à polémica da partilha de dados de ativistas com a embaixada da Rússia, trabalhava na autarquia há …

Portugal quase a entrar na "zona vermelha de risco". Variante Delta prevalece em Lisboa e Vale do Tejo

A região de Lisboa está sobre pressão há algumas semanas, mas o resto do país também está prestes a entrar numa situação epidemiológica menos boa. A incidência nacional encontra-se próxima dos 120 casos por 100 …

Pandemia continua a "empurrar" reclusos para fora das grades. Já saíram 2850

As cadeias portuguesas continuam a soltar reclusos que ainda não cumpriram toda a pena, numa altura em que não existem praticamente casos de infecção por covid-19 no sistema prisional. O regime especial de perdão das penas, …

Condutor de carrinha atropela participantes em desfile LGBT (e faz um morto)

O condutor de uma carrinha atropelou pessoas que desfilavam numa marcha de "orgulho gay" em Wilton Manors, perto de Fort Lauderdale na Florida, causando pelo menos um morto e ferindo outra. As autoridades estão ainda a …

Descoberta "pequena Pompeia" no sótão de um antigo cinema em Verona

Arqueólogos descobriram uma "Pompeia em miniatura" no sótão de um antigo cinema no centro histórico da cidade italiana de Verona. Segundo a agência italiana Ansa, autoridades da Superintendência de Arqueologia, Belas Artes e Paisagismo de Verona, …

Colapso de escola na Bélgica matou afinal quatro portugueses

As autoridades belgas confirmaram este domingo a morte de cinco pessoas, entre as quais quatro portugueses, no desabamento de uma escola em obras na cidade de Antuérpia. No balanço de sábado, as autoridades belgas registaram mais …

Chega e IL dizem que cerco na AML é "inconstitucional". Ventura recorre ao Supremo Tribunal Administrativo

André Ventura, líder do Chega, contestou a decisão do Governo de limitar a circulação na AML. Considerando que a medida é inconstitucional, entregou uma "Intimação para proteção de direitos, liberdade e garantias" no Supremo Tribunal …

Há 50 mil anos, humanos e neandertais relacionaram-se no deserto de Negev

Uma recente descoberta no deserto do Negev, no centro de Israel, revelou detalhes importantes sobre o desenvolvimento da cultura humana na região, de acordo com um novo estudo publicado na revista PNAS. Por toda a Ásia, …

Costa reeleito líder do PS com 94% dos votos aponta a vitória nas autárquicas

António Costa foi reeleito no sábado secretário-geral do PS, com 94% dos votos, para um novo mandato de dois anos, de acordo com resultados provisórios divulgados hoje pela Comissão Organizadora do Congresso (COC) do PS. O …

"Pessoas como nós". Presidente da República alerta contra indiferença no Dia Mundial do Refugiado

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, alertou contra a indiferença e os "discursos oportunistas" numa mensagem alusiva ao Dia Mundial do Refugiado, que hoje se assinala. “Este ano sob o mote ‘Juntos cuidamos, aprendemos …