Em 2017, EUA realizaram operação secreta para resgatar espião. Rússia e CIA negam

Light Brigading / Flickr

A Casa Branca, em Washington DC

Após Donald Trump ter discutido informação confidencial com o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, os serviços secretos “recuperaram” um infiltrado que teria um acesso único ao Governo de Vladimir Putin, com receio de que o Presidente norte-americano colocasse ainda mais em risco o espião de topo.

Em 2017, os Estados Unidos levaram a cabo uma operação para retirar da Rússia um espião com acesso ao mais alto nível dentro do Governo do país. A missão secreta foi agora divulgada pela CNN, que cita várias fontes oficiais da administração Trump com conhecimento direto da missão.

De acordo com a notícia, a decisão justificou-se em parte pelas preocupações levantadas pela forma como o atual Presidente norte-americano e o seu Governo trataram informação classificada, contribuindo para a eventual exposição da fonte secreta em Moscovo.

A operação foi acelerada após uma reunião onde Donald Trump discutiu informações altamente confidenciais com o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergey Lavrov, e o então embaixador da Rússia nos EUA, Sergey Kislyak.

Em causa estavam dados fornecidos por Israel sobre o Daesh na Síria, mas, ainda assim, cresceram os receios quanto aos riscos envolvidos para a fonte secreta a operar no Kremlin, o que levou à preparação da missão, adianta o Expresso.

Brittany Bramell, diretora de comunicação da CIA, revelou é “simplesmente falsa” a ideia de que sejam tomadas decisões “de vida ou morte com base em outra coisa que não análises objetivas”. “A especulação equivocada de que a forma como o Presidente lida com a informação mais sensível da nação – à qual ele tem acesso todos os dias – conduziu à alegada operação de extração é imprecisa.”

Um porta-voz do secretário de Estado Mike Pompeo recusou comentar a notícia. Já a porta-voz da Casa Branca, Stephanie Grisham, afirmou que “os relatórios da CNN não são apenas incorretos, mas têm também o potencial para colocar vidas em perigo”.

O artigo da CNN refere que o receio quanto à segurança do operacional em causa existia já no final da administração Obama. A preocupação aumentou no início de 2017, também pela divulgação do relatório sobre a alegada interferência russa nas eleições de 2016, apontando o dedo ao Presidente Vladimir Putin.

De acordo com a CNN, Donald Trump foi previamente informado sobre a operação, que terminou com sucesso. Em relação aos detalhes sobre a missão ou sobre o paradeiro atual do espião, a CNN diz nada ter sido possível apurar.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Lotes de medicamentos para azia com possível carcinogénio retirados do mercado

O Infarmed ordenou este sábado a recolha e retirada imediata de uma série de lotes de medicamentos protetores gástricos contendo o princípio ativo ranitidina do mercado, depois de ter sido detetada a presença de uma …

Ator de Star Trek morre aos 50 anos

Aron Eisenberg, o Nog de Star Trek: Deep Space Nine, morreu este sábado, com apenas 50 anos. A causa de morte do ator ainda não foi revelada. Morreu Aron Eisenberg, ator que interpretou a personagem Nog, …

Mesmo que não beba, o seu fígado pode sofrer danos causados por álcool

A lesão hepática é uma das consequências bem conhecidas do consumo excessivo de álcool. Mas nem sempre é preciso beber para sofrer delas. Algumas bactérias intestinais produzem álcool e podem danificar o nosso fígado sem lhe …

Colisão gigante de asteróides no Espaço provocou um boom de vida na Terra

Os asteróides desempenharam um "papel divino" na história da vida na Terra. Um novo estudo sugere que um gigantesco boom de biodiversidade na Terra, há cerca de 470 milhões de anos, poderá ter acontecido devido …

Alguns planetas podem orbitar um buraco negro supermassivo em vez de uma estrela

Estamos habituados à ideia de que um planeta orbita estrelas. No entanto, estes corpos celestes podem também existir em torno de buracos negros supermassivos. Os cientistas já haviam adotado a ideia de que há planetas a …

PSD a 3 deputados da maioria na Madeira. CDS afasta geringonças

Miguel Albuquerque, político experiente, apreciador de música e apaixonado por rosas, voltou hoje a vencer as eleições regionais da Madeira, mas tem agora pela frente a ‘espinhosa’ tarefa de negociar um entendimento que garanta estabilidade …

Porto 2-0 Santa Clara | E vão cinco vitórias consecutivas na Liga

O FC Porto respondeu ao triunfo do Benfica no sábado em Moreira de Cónegos com a quinta vitória consecutiva na Liga, na recepção ao Santa Clara, por 2-0. Num jogo morno, com uma segunda parte mal jogada …

Mazda entra na corrida e prepara lançamento do seu primeiro carro elétrico

A Mazda garantiu o lançamento do seu primeiro carro elétrico já no próximo ano. O veículo será apresentado no Salão Automóvel de Tóquio. A corrida dos veículos elétricos acelera a todo o vapor e a Mazda …

Descobertas evidências de um reino bíblico em pleno deserto israelita

A bíblia faz referência a um reino de Edom, do século X antes de Cristo. Novas evidências sugerem que este reino poderá ter estado assente no deserto de Arava, no Israel. A análise de arqueólogos a …

PSD vence regionais na Madeira mas perde maioria absoluta

O PSD venceu hoje as eleições legislativas regionais na Madeira, com 37% a 41% dos votos, o que lhe retira a maioria absoluta no parlamento, segundo a projeção da RTP/Católica. O Partido Social Democrata venceu as …