Nova proposta de lei anti-aborto nos EUA pede que médicos façam algo clinicamente impossível

Os legisladores republicanos no estado norte-americano do Ohio querem aprovar uma lei que reconheça legalmente os fetos como pessoas, levando os médicos a serem responsabilizados nas acusações de assassinato por interromper uma gravidez.

A lei HB413 do Ohio proibiria completamente o aborto naquele estado dos Estados Unidos. A lei definiria um óvulo fertilizado como pessoa e os médicos que executassem o procedimento médico de interrupção da gravidez podem ser considerados culpados de assassinato por aborto. A ofensa de primeiro grau significaria que poderiam receber a sentença de prisão perpétua.

“Chegou a hora de abolir o aborto na sua totalidade”, disse Candice Keller, deputada do condado de Butler, que está a co-patrocinar a proibição do aborto.

Porém, de acordo com o Newsweek, o projeto de lei encarrega ainda os médicos de fazer algo que não é clinicamente possível. “Tomar todas as medidas possíveis para preservar a vida do feto, preservando a vida da mulher. Tais medidas incluem, se aplicável, a tentativa de reimplantar uma gravidez ectópica no útero da mulher”, lê-se na proposta de lei.

Uma gravidez ectópica ocorre quando um óvulo é fertilizado fora do útero, geralmente nas trompas de falópio – a conexão entre os ovários e o útero. O embrião começa a desenvolver-se no tubo e pode rompê-lo, levando ao sangramento interno. A gravidez ectópica pode ser fatal, sendo mesmo a causa mais comum de morte durante o primeiro trimestre de gravidez.

Quando uma gravidez deste tipo é descoberta, a única solução é operar e remover o embrião antes que seja impossível salvar a vida da mãe. Quando o embrião é removido, não pode ser implantado novamente.

“Estes políticos querem uma proibição total do aborto para classificar qualquer aborto como assassinato. Querem que os promotores acusem as pessoas que prestam ou recebem assistência ao aborto por assassinato agravado, que acarreta a pena de morte. Também removeriam proteções para as grávidas que enfrentam problemas durante a gravidez e colocariam as pessoas que sofrem um aborto espontâneo em risco de processo criminal”, disse Kellie Copeland, diretora executiva da NARAL Pro-Choice Ohio.

O projeto também pode afetar a prescrição de contraceção como controlo de natalidade e tratamento de fertilidade.

Muitos estados dos EUA já aprovaram leis para tornar mais difícil o aborto, incluindo períodos de espera obrigatórios, cobertura de seguro reduzida e proibições de procedimento após uma certa data de desenvolvimento fetal.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

"Novas dificuldades e entropias". Autarcas independentes exigem extinção imediata da CNE

Os presidentes de Câmara e representantes de movimentos independentes decidiram este sábado dar um novo prazo aos partidos para que estes possam alterar a lei eleitoral autárquica. Porém, exigem a extinção imediata da Comissão Nacional …

Estudo mostra que as ovelhas preferem acasalar com machos subordinados

Um novo estudo descobriu que, ao contrário do que se podia pensar, as ovelhas preferem acasalar com machos que estão mais abaixo na hierarquia. Atualmente, a vida sexual da maioria das ovelhas é controlada pela indústria …

“Vamos iniciar uma nova etapa". Madeira vai testar toda a população (gratuitamente)

O Governo da Madeira vai desencadear uma campanha de testagem massiva da população da região, ainda sem data, que será gratuita, para aferir da evolução da pandemia da covid-19 no arquipélago, anunciou este sábado o …

O armazenamento de energia "sem massa" está a chegar

Uma equipa de cientistas da Chalmers University of Technology, na Suécia, produziu uma bateria estrutural com um desempenho dez vezes melhor do que todas as versões anteriores. A descoberta abre caminho ao armazenamento de energia …

Ataque terrorista a cidade na Nigéria atinge organizações humanitárias e instalações da ONU

Jihadistas alegadamente ligados ao Estado Islâmico atacaram este sábado as instalações de várias organizações humanitárias e das Nações Unidas na cidade nigeriana de Damasak, e ainda estão no local, afirmaram fontes das organizações não-governamentais (ONG). O …

Os humanos foram "superpredadores" durante dois milhões de anos

Uma nova investigação revelou que os humanos foram um predador de ponta durante cerca de dois milhões de anos. Só a extinção da megafauna e o declínio das fontes de alimentos de origem animal no …