Cidade dos EUA “paga” a jovens para não se tornarem criminosos

O projeto que nasceu há dez anos numa pequena cidade da Califórnia, nos Estados Unidos, já chegou à capital do Estado, Sacramento.

Em 2009, as autoridades de Richmond, na Califórnia, concluíram que 70% dos crimes com arma de fogo que ocorriam na cidade, então com pouco mais de 100 mil habitantes, eram obra de um pequeno grupo de delinquentes. Nessa altura, Richmond estava entre as 12 cidades mais violentas dos Estados Unidos.

“Mesmo com a presença de mais forças de segurança vimos que a violência não diminuía. Como não estávamos a conseguir tirá-los das ruas, pensamos em dar-lhes uma alternativa que os motivasse e os fizesse mudar de comportamento”, explicou DeVone Boggan, diretor executivo do Advance Peace.

Do programa faz parte uma seleção de mentores, geralmente indivíduos que já cumpriram pena de prisão e que acompanham os jovens vulneráveis e os ajudam a desenvolver um “plano de vida”.

“Os mentores, que vemos como agentes de mudança, vêm dos mesmos bairros, conhecem essa vida”, continua Boggan. “A intervenção consiste em desenvolver relações com esses meninos vulneráveis, relações fortes, de confiança, para poder avançar com as outras etapas do programa”.

Uma dessas etapas tem causado polémica, sobretudo agora que chegou a Sacramento: o pagamento de um valor mensal aos jovens.

A capital da Califórnia é uma das cidades onde a violência urbana mais aumentou nos últimos anos, com os gangues a serem apontados como os responsáveis por mais de um quarto dos homicídios cometidos anualmente na cidade.

“Todos concordamos que esses indivíduos provavelmente serão alvejados ou dispararão contra alguém nos próximos seis meses. Isso vai ter um custo para nós. Se os prendemos, teremos gastos altos. Há um custo de 400 mil dólares (350 mil euros) por tiroteio ou 1 milhão por homicídio”, disse Khaalid Muttaqi, diretor do grupo de Prevenção e Intervenção em Gangues da Câmara de Sacramento.

“Mas os participantes do programa custam, por 18 meses, 30 mil dólares no máximo. Mesmo que não se não concorde com o programa, faz sentido economicamente”, afirma.

Também Boggan considera que as críticas são feitas por falta de informação: “Concentram-se num só elemento, o incentivo económico, quando há um conjunto de coisas que o programa faz, como o contacto diário com o jovem, a atenção constante, o desenvolvimento de um plano de ação que inclui estabelecer objetivos de educação, emprego, habitação, saúde ou viagens para que conheça outras realidades.”

Khaalid Muttaqi enumera os fatores por detrás do ingresso destes jovens no mundo do crime: vingança entre membros de gangues e consumo e venda de drogas, mas também questões pessoais, estado mental, traumas. “São coisas em que não costumamos pensar”, acrescenta.

“Vemos essas pessoas que cometem crimes como más. Muitos deles foram também vítimas de violência. Pode ter sido abuso infantil, podem ter visto muita violência na infância, e essa pode ser a raiz do problema, mas não se fala disso”, defende. “Debaixo da tatuagem, do cabelo, da forma de falar, quase todos querem ter uma vida melhor.”

Isto levou os responsáveis de Sacramento a decidirem trabalhar com os jovens em maior risco de recorrerem à violência, antes de estar premirem o gatilho ou se tornarem vítimas.

ZAP // BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Maior manifestação de sempre em Hong Kong leva Governo a pedir desculpa

Seis horas depois do início da marcha de protesto contra a lei da extradição, “uma multidão nunca vista” continuava a inundar as ruas de Hong Kong este domingo, na “maior manifestação de sempre”, disseram vários …

Mais de 200 ex-políticos acumulam subvenções vitalícias e reformas

Quase quinze anos depois de o Parlamento ter decidido acabar com as subvenções vitalícias, existem ainda 322 beneficiários de subvenções mensais vitalícias para antigos políticos. Destes, 216 têm uma acumulação de pensão e subvenção superior …

Mulher de Netanyahu considerada culpada de usar dinheiros públicos em refeições de luxo

A mulher do primeiro-ministro israelita foi, no domingo, considerada culpada do uso indevido de dinheiros públicos e condenada a pagar uma multa, segundo uma decisão do tribunal de Jerusalém. Acusada em junho de 2018 por fraude, …

Incêndio catastrófico destruiu a "Pompeia britânica" um ano depois de ser construída

O assentamento incrivelmente preservado na Idade do Bronze, denominado "Pompeia britânica", foi destruído por um incêndio um ano depois de ser construído. Um novo estudo, publicado na revista Antiquity, revela novos detalhes sobre Must Farm, uma …

Marcelo responde à Fenprof: uma “história mal amanhada”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, considerou este domingo incompreensíveis as críticas da federação dos professores, que o acusou de não ser Presidente de todos os portugueses. O Presidente da República advertiu que, “por …

"Onde está o Boris?". Channel 4 marca ausência de favorito à liderança do Partido Conservador com cadeira vazia

A ausência de Boris Johnson, o favorito para ganhar a eleição interna no partido Conservador para suceder à primeira-ministra britânica, Theresa May, foi este domingo simbolizada por um lugar vazio num debate televisivo com os …

Os humanos podem ter sido destinados a reinar sobre a Terra (e já sabemos porquê)

Se voltássemos atrás no tempo, a aleatoriedade dos eventos mudaria completamente o nosso caminho evolucionário. No entanto, os cientistas descobriram que os inúmeros trilhos possíveis poderiam não evitar que fossem os humanos a espécie dominadora. O …

Mau tempo nos Açores faz nove desalojados

Nove pessoas tiveram de ser realojadas na ilha Terceira, no domingo, devido ao mau tempo que está a afetar os grupos central e oriental dos Açores, informou o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros …

Argentina e Uruguai estiveram completamente às escuras no domingo

Uma avaria deixou sem energia, este domingo, praticamente todo o território da Argentina e do Uruguai, além de partes do Brasil e do Paraguai, anunciaram as empresas fornecedoras de eletricidade. "Uma falha maciça no sistema de …

Novo laser ataca e mata células cancerígenas da corrente sanguínea em tempo real

Uma equipa de cientistas da Universidade de Arkansas testou com sucesso um laser que encontra e mata células cancerígenas - tudo do lado de fora da pele. A ideia é matar as células cancerígenas antes que …