Cidade de Ilinois pagará reparações monetárias a descendentes de escravos

A cidade de Evanston, nos arredores de Chicago, deverá aprovar, na segunda-feira, um projeto para começar a pagar reparações aos cidadãos negros num valor estimado de 10 milhões de dólares na próxima década.

Localizada nos arredores de Chicago, a cidade de 75 mil habitantes, vai levar, segunda-feira, a votação do conselho municipal, um projeto que permitirá desbloquear uma primeira parcela de 400 mil dólares para oferecer reparações aos cidadãos afro-americanos, descendentes de escravos, que ajudaram a construir os Estados Unidos (EUA).

O projeto será financiado pela taxa sobre a venda de canábis, conta com largo apoio dos munícipes e deverá beneficiar nesta primeira fase “um punhado” de habitantes que irão receber cerca de 25 mil dólares para usar na compra ou reparação de casas, noticiou esta sexta-feira a agência Lusa.

Entre os elegíveis, estão os descendentes diretos de cidadãos negros que viveram em Evanston, entre 1919 e 1969, e que foram alvo de práticas discriminatórias no acesso à habitação ou cidadãos negros com mais de 18 anos confrontados com as mesmas práticas na atualidade.

Em causa esta, em particular, a prática conhecida como “redlining”, segundo a qual os bancos limitavam os empréstimos à habitação concedidos aos residentes de certos bairros pobres, a maioria dos quais eram negros, marcando-os com uma linha vermelha nos mapas e reforçando a segregação que existia desde o final do século XIX.

“Não se trata apenas de escravatura, [a necessidade de reparações] vai além disso”, observou Ron Daniels, membro da National African American Reparations Commission (NAARC), uma associação fundada em 2015.

Para Daniels, as injustiças são imensas, e vão desde o facto de os afro-americanos não terem podido beneficiar de medidas fundiárias e imobiliárias, à falta de investimento nos bairros negros ou à guerra antidroga que afeta de forma desproporcionada as populações negras. “Em todas estas áreas, são necessárias reparações”, disse.

Ao concentrar-se na discriminação imobiliária, Evanston pretende “construir riqueza através da habitação”, disse, por seu lado, a vereadora Robin Rue Simmons, que representa um dos bairros negros da cidade e lidera o projeto. Simmons ressalvou, no entanto, que a iniciativa não pretende substituir as devidas reparações federais.

“Este é um pequeno primeiro passo para a restituição e justiça para a minoria negra na nossa cidade de Evanston, mas as reparações não serão suficientes sem a lei HR40 e os recursos federais que viriam com ela”, disse, referindo-se ao projeto de lei que estabelece uma comissão parlamentar sobre o tema, constantemente paralisado pelo Congresso.

Após a Guerra Civil (1861-1865), os ganhos obtidos pelos afro-americanos cedo deram lugar a uma era de segregação e violência, que só terminou nos anos 60, após a aprovação de leis de direitos civis.

O mandato do ex-presidente Donald Trump e os protestos do movimento “Black Lives Matter”, que se seguiram à morte de vários afro-americanos por agentes policiais em 2020, fizeram despertar os EUA, com vários candidatos nas eleições primárias do Partido Democrático a proporem abordar a questão das reparações.

Considerada uma questão complexa, os seus defensores apontam o precedente dos milhões de dólares pagos aos nipo-americanos retidos em campos durante a Segunda Guerra Mundial.

Nesse caso, contudo, o período de tempo e os danos causados eram mais facilmente mensuráveis, ao contrário dos danos sofridos por gerações inteiras de afro-americanos que ficaram marcados pela escravatura, segregação e discriminação.

Para Robin Rue Simmons, a complexidade da questão não deve impedir que se comece a agir. “Comecem agora, sem necessidade de fazer estudos, sem necessidade de esperar por novos dados. Diga sim às reparações e à justiça para os negros”, apelou.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Egito já iniciou obras de alargamento do Canal do Suez

A Autoridade do Canal do Suez iniciou este sábado obras para ampliar dez quilómetros do troço sul, onde o navio Ever Given encalhou em março passado, causando o bloqueio de uma das vias de navegação …

Museu do Prado descobre erro de 500 anos numa das suas esculturas

O Museu do Prado, em Madrid, descobriu que uma das suas esculturas, que se pensava ser do século XV, é afinal uma obra do século XX. Em comunicado, o museu espanhol explicou que a escultura – …

Costa entrou em “modo avestruz” e Cabrita é uma “mancha”. Líder do CSD não poupa nas críticas

Francisco Rodrigues dos Santos fez duras críticas ao primeiro-ministro, António Costa, e ao ministro da Administração Interna, Eduarda Cabrita. O presidente do CDS-PP disse que o primeiro-ministro entrou "em modo avestruz no caso João Galamba" referindo-se …

Morreu o prefeito de São Paulo que venceu a covid-19, mas que perdeu a batalha para o cancro

O prefeito da cidade brasileira de São Paulo, Bruno Covas, morreu este domingo, aos 41 anos, vítima de cancro, segundo a imprensa brasileira e várias personalidades que nas redes sociais têm lamentado a sua morte. Bruno …

China não está a conseguir macacos de laboratório suficientes para responder à procura da comunidade científica

A proibição do comércio de animais selvagens e o crescimento da investigação científica estão a causar uma escassez de macacos de laboratório na China. A oferta cada vez menor de macacos de laboratório, amplamente usados em …

Câmara do Porto recusa hastear bandeira LGBT no dia contra a homofobia

A Câmara Municipal do Porto recusou hastear a bandeira LGBTI+ na próxima segunda-feira, dia 17 de Maio, data em que se assinala o Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia. Segundo o Público, a autarquia …

E se fosse possível passar um mês no Palácio de Buckingham? O preço não seria para qualquer bolso

Viver num palácio pode ser o sonho de muitos, mas não é para a carteira de qualquer um. Agora, já se sabe quanto custaria alugar, durante um mês, uma das casas reais mais conhecidas da …

Cavaco Silva considera que seria "chocante" PSD aprovar reforma das Forças Armadas

O ex-Presidente da República defende que é "um erro grave" a reforma das Forças Armadas que o ministro da Defesa pretende fazer, afirmando que seria para si "chocante" ver o PSD aprová-la. "Considero um erro grave …

Risco de ser hospitalizado ou morrer de covid diminui 90% após vacinação

O risco de um adulto ser hospitalizado ou morrer por covid-19 diminui 90% a 95% passados 35 dias sobre o início da vacinação, conclui um estudo divulgado este sábado pelo Instituto Nacional de Saúde de …

No Japão, combater a pandemia implica pedir ajuda a um grande gato cor-de-rosa

Um super-herói mascarado patrulha dois dos distritos mais movimentados de Tóquio para ajudar os cidadãos japoneses a derrotar o coronavírus. O seu nome é Koronon e é um gato cor-de-rosa. O cruzado é um mascote com …