“Guerra” comercial EUA-China. Trump fala em acordo épico e histórico, “se acontecer”

Erik S. Lesser / EPA

Antes de se reunir com o vice-presidente chinês, Donald Trump estimou que um acordo poderia surgir nas próximas quatro semanas. No entanto, há “algum caminho a fazer”.

Donald Trump anunciou, esta quinta-feira, que os Estados Unidos e a China concordaram em “muitos dos pontos mais difíceis” na disputa comercial entre as duas potências, sublinhando, contudo, que há “algum caminho a fazer”.

Em declarações na Casa Branca, antes de se reunir com o vice-presidente chinês, Liu He, o Presidente dos Estados Unidos estimou que um acordo poderia surgir nas próximas quatro semanas.

Segundo Trump, um acordo comercial estará próximo, mas ainda não há planos para uma cimeira com o seu homólogo Xi Jinping. “Este é um acordo épico e histórico – se acontecer. Vamos ver se acontece. Há uma boa probabilidade de acontecer“, disse. Do lado chinês, Xi, citado pela agência estatal de notícias Xinhua, falou em progressos substanciais.

De acordo com o Expresso, os pontos críticos nas negociações incluem a rapidez com que as tarifas alfandegárias são revertidas, assim como a forma como será aplicado o possível acordo entre os Estados Unidos e a China. Na ausência de um entendimento, afirmou Trump, será difícil que os EUA permitam que as relações comerciais com a China continuem.

No final do ano passado, ambas as partes acordaram uma trégua de 90 dias nesta “guerra” comercial para negociações. Em caso de ausência de acordo, os Estados Unidos voltariam a impor, a partir de 1 de março, um aumento de tarifas, de 10% para 25%, em aproximadamente 200 mil milhões de dólares (cerca de 175 mil milhões de euros) de produtos importados da China. No entanto, houve um prolongamento do prazo.

Em dezembro, durante a cimeira do G20 na Argentina, Trump e Xi concordaram avançar nas negociações sobre as questões estruturais do diferendo comercial, incluindo “transferências tecnológicas, proteção da propriedade intelectual, ciberintrusão, serviços e agricultura”, como ficou estipulado num comunicado.

“Novo consenso”

Liu He disse que as negociações comerciais entre Pequim e Washington “chegaram a um novo consenso”, informou esta sexta-feira a agência estatal de notícias Xinhua.

Numa reunião com Donald Trump, na Casa Branca, Liu disse que as equipas negociadoras dos dois países “realizaram reuniões frutíferas e chegaram a um novo consenso em questões importantes como o texto do acordo económico e comercial“.

O vice-primeiro-ministro chinês, que lidera a delegação de Pequim nas negociações que decorrem nos EUA, disse que ambas as partes “continuarão com as consultas para alcançar maiores progressos em questões de interesse mútuo, de forma a concluir as negociações o mais rápido possível”.

Liu He, que estava inicialmente previsto ficar apenas dois dias em Washington, vai prosseguir esta sexta-feira as negociações com o representante norte-americano para o Comércio Robert Lighthizer, indicou fonte próxima do processo. Além de Lighthizer, o chefe da equipa negocial da China reuniu-se na quarta e na quinta-feira com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

Washington, que quer reequilibrar as trocas comerciais com o seu parceiro asiático, exige mudanças “estruturais” do sistema económico chinês, ainda dominado por grupos públicos subvencionados pelo Estado. Trump condena o desequilíbrio comercial entre os dois parceiros: no ano passado, o défice dos Estados Unidos no comércio de mercadorias com a China aumentou novamente 11,6%, para 419,16 mil milhões de dólares.

Há vários meses que o Presidente da principal potência mundial envia sinais contraditórios, ora congratulando-se com os avanços feitos nas conversações, ora brandindo a ameaça de não assinar um acordo. “É preciso que seja um bom acordo. Se não for um bom acordo, não assinaremos”, advertiu mais uma vez na quinta-feira, antes da reunião.

O chefe da equipa de negociadores norte-americana, Lighthizer, considerou, por sua vez, que ainda há “grandes pontos” de litígio para resolver, mas sem fornecer mais pormenores.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bloco já enviou as nove propostas ao Governo. Cinco são alterações ao Código do Trabalho

O Bloco já enviou ao Governo a redação das nove propostas para as negociações do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), cinco das quais são alterações ao Código do Trabalho que terão de ser efetivadas …

Bielorrússia expulsa embaixador francês

O embaixador francês na Bielorrússia deixou o país este domingo, depois de as autoridades bielorrussas o terem mandado embora, sem especificar o motivo.  "O Ministério das Relações Exteriores da Bielorússia exigiu que o embaixador partisse antes …

Grupo 400 Mowozo apontado como responsável pelo rapto de 17 missionários estrangeiros no Haiti

Grupo raptado era composto por 14 adultos e três crianças que se encontravam em território haitiano no quadro de uma missão de solidariedade dinamizada pela Christian Aid Ministries. Um grupo armado intitulado 400 Mawozo, considerado um …

Agentes disparam para o ar no jogo entre o Olímpico do Montijo e o Vitória de Setúbal B

Violência, tiros para o ar: Montijo reage aos incidentes do jogo com o Vitória

Cenas de pânico, logo a seguir ao jogo entre o Olímpico do Montijo e a equipa B de Setúbal. Versões diferentes dos treinadores. O jogo entre Olímpico do Montijo e Vitória de Setúbal B terminou sem …

Defesa de Salgado pede suspensão do processo por diagnóstico de Alzheimer

A defesa do antigo banqueiro pediu a suspensão do processo no qual o ex-presidente do Banco Espírito Santo (BES) é arguido, fundamentando-o com um atestado médico a comprovar o diagnóstico de doença de Alzheimer. De acordo …

Marcelo sobre combustíveis: "Vamos esperar que isto não seja para durar mais de seis meses"

O Presidente da República disse, esta segunda-feira, que o aumento do preço dos combustíveis é "preocupante" e que o Governo aguarda luz verde de Bruxelas para tomar medidas sociais para as famílias e as empresas. "No …

Frente Comum confirma greve na Função Pública a 12 de novembro

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública confirmou, esta segunda-feira, a realização de uma greve nacional a 12 de novembro, para exigir ao Governo que altere a proposta de Orçamento do Estado para 2022 …

Welwitschea 'Tchizé' dos Santos, filha do ex-Presidente angolano José Eduardo dos Santos

Ivo Rosa manda desbloquear conta bancária de Tchizé dos Santos

O Tribunal Central de Instrução Criminal desbloqueou uma conta bancária de Tchizé dos Santos, filha de José Eduardo dos Santos, por "decurso excessivo" do tempo e falta de provas quanto à origem ilícita dos fundos. O …

Mais três mortes e 291 novos casos de covid-19. Incidência e R(t) subiram

Portugal registou, esta segunda-feira, mais três mortes e 291 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 291 novos …

O ex-secretário de Estado norte-americano Colin Powell

Morreu com covid-19 o ex-secretário de Estado dos EUA Colin Powell

O ex-secretário de Estado do ex-Presidente George W. Bush morreu, aos 84 anos, devido a "complicações de covid-19", anunciou a família, esta segunda-feira. "O general Colin L. Powell, ex-secretário de Estado dos EUA e presidente da …