EUA admitem ser possível que tenham bombardeado soldados sírios “por engano”

O Pentágono admitiu este sábado que é “possível” que bombardeamentos da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos tenham atingido pessoas e viaturas do exército do governo sírio na cidade de Deir al Zor, a leste de Síria.

Em comunicado, o Pentágono assegurou que as forças da coligação internacional julgavam estar a atingir uma posição de um grupo de militares do Estado Islâmico (EI) que estavam a seguir há “uma quantidade significativa de tempo”.

No entanto, segundo o Pentágono, pessoal militar russo advertiu as forças da coligação internacional de que era “possível” que o pessoal e os veículos que estavam a bombardear faziam parte do exército do regime sírio e, então, a coligação internacional decidiu interromper o ataque.

O ataque aéreo da coligação parou imediatamente quando funcionários da coligação foram informados pelas autoridades russas que que era possível que o pessoal e os veículos fizessem parte do exército sírio”, explica o Pentágino num comunicado do Comando Centrar norte-americano.

Na sua nota, o Pentágono assegura que as forças da coligação internacional “não atingiram intencionalmente uma unidade militar síria” e adianta, recordando que a Síria vive “uma complexa situação com várias forças militares e milícias a operar em proximidade”.

“A coligação irá rever este ataque a as circunstâncias que o rodeiam para ver se é possível com ele aprender algumas lições”, conclui o comunicado do Pentágono.

O ataque, que aconteceu no penúltimo dia de uma trégua alcançada por mediação de Washington e Moscovo, no passado dia 09 de setembro, terá causado a morte de pelo menos 30 militares sírios, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, e 60 mortos das forças do regime sírio, segundo as autoridades russas.

Rússia acusa EUA de estar “conivente” com o Estado Islâmico

O Ministério russo dos Negócios Estrangeiros diz ter chegado à “aterradora” conclusão de que os Estados Unidos estão “coniventes” com os terroristas do Estado Islâmico. A informação está a ser citada pela agência russa Tass.

O Kremlin exige agora uma “reunião de emergência” do Conselho de Segurança das Nações Unidas para discutir este ataque no aeroporto de Deir al-Zor, na Síria.

“Exigimos de Washington explicações completas e detalhadas e elas devem ser dadas no âmbito do Conselho de Segurança da ONU”, sublinhou a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova.

Acrescenta o Ministério de Serguei Lavrov que este ataque coloca em risco o acordo de paz assinado por Estados Unidos e Rússia para a Síria.

A Rússia anunciou entretanto que vai convocar uma reunião de urgência do Conselho de Segurança da ONU.

“O embaixador da Rússia junto da ONU está encarregue de convocar uma reunião de urgência do Conselho de Segurança sobre esta questão”, indicou Maria Zakharova ao canal público Rossia-24.

Exigimos de Washington explicações completas e detalhadas e elas devem ser dadas no âmbito do Conselho de Segurança da ONU”, sublinhou.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

PSP já apanhou mais de três mil pessoas a conduzir sem carta este ano

O número de pessoas detetadas a conduzir sem carta aumentou 22% nos sete primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. "De 1 de janeiro a 31 de julho de 2020, …

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …