Estudo revela que alunos portugueses no Luxemburgo são prejudicados

Marcos Santos / USP Imagens

-

Os preconceitos dos professores em relação à nacionalidade e estatuto socioeconómico dos alunos podem estar a prejudicar os portugueses no Grão-Ducado, contribuindo para a sua sobre-representação nos cursos técnico-profissionais, segundo um estudo da Universidade do Luxemburgo.

Os investigadores apresentaram boletins fictícios de luxemburgueses e portugueses a 38 professores do ensino primário no Luxemburgo, com os resultados escolares dos alunos, a nacionalidade e a profissão dos pais.

Com base nestes perfis, os professores decidiram se os alunos deviam continuar os estudos no ensino técnico ou no “clássico”, considerado o ramo mais elitista do secundário, uma decisão que no Luxemburgo é tomada no final do ensino primário.

O estudo da Universidade do Luxemburgo concluiu que os professores tomaram a decisão correta em relação aos alunos luxemburgueses em 90% dos casos, contra apenas 67% no caso dos portugueses.

As conclusões da Universidade do Luxemburgo vão no mesmo sentido de outros estudos internacionais que mostram que “os alunos de minorias étnicas e de famílias com baixo estatuto socioeconómico são particularmente prejudicados” pelos preconceitos dos professores, levando-os “a encaminhar estes alunos para ramos mais baixos” do ensino, apontam as investigadoras Ineke Pitten Cate, Sabine Krolak e Sabine Glock.

O estudo sublinha que os portugueses, que representam “o maior grupo étnico” no país, têm “níveis de sucesso académico abaixo da média”, com apenas 11% dos imigrantes a chegarem ao chamado ensino secundário clássico.

As investigadoras estudaram ainda mecanismos para reduzir o impacto dos preconceitos na avaliação, tendo questionado os professores sobre o seu grau de segurança em relação à decisão tomada e pedindo-lhes a seguir para avaliar novos alunos.

Aqui, as decisões “foram corretas, independentemente da origem étnica dos alunos”.

O estudo conclui que “pedir aos professores para avaliarem a sua responsabilidade” contribuiu para diminuir a influência dos preconceitos.

O processo de seleção vai ser alterado já neste ano letivo, e o Ministério da Educação disse em comunicado que “as conclusões destes estudos foram tidas em conta”.

A decisão sobre a via de ensino cabia até aqui a um conselho de orientação, que decidia com base no parecer do professor e dos pais, mas vai passar a ser feita de comum acordo pelo docente e os encarregados de educação.

Só em caso de discordância é que os pais vão poder recorrer a uma comissão de orientação, de que não há recurso.

Se a comissão decidir contra a via de ensino escolhida pelos pais, o aluno deixa de poder fazer testes para tentar entrar no liceu que escolheu, como acontecia até aqui.

O Ministério da Educação defende que a decisão tomada em conjunto pelo docente e os encarregados de educação reforça “o papel dos pais na decisão” e “a responsabilização do professor”, já que “uma decisão tomada em grupo” no conselho de orientação, como até aqui, “pode levar à difusão da responsabilidade entre os seus membros”.

O processo vai começar a ser aplicado neste ano letivo, mas já foi alvo de críticas.

Bom Dia

PARTILHAR

RESPONDER

Igrejas evangélicas cultivam violência doméstica ao defender a supremacia dos homens sobre as mulheres

O facto de a igreja evangélica defender que o homem deve controlar a mulher apenas agrava o problema de violência doméstica, justificando os atos dos homens. Jane (nome fictício) era membro da comunidade cristã evangélica da …

A Cidade do México está a pagar aos seus polícias para que percam peso

A Polícia da Cidade do México está a levar a cabo um programa para combater o excesso de peso e a obesidade no seu efetivo através de incentivos financeiros.  Ao todo, escreve a agência AFP que …

Há um novo método para medir buracos negros

Os buracos negros supermassivos são os maiores buracos negros, com massas que podem exceder mil milhões de sóis. Apenas esta primavera foi divulgada a primeira imagem do buraco negro supermassivo no centro da galáxia M87, …

E Tudo o Vento Levou… há 80 anos

E Tudo o Vento Levou celebra este domingo 80 anos de vida, marcando a data da sua estreia nos Estados Unidos. Oito décadas depois, o filme mantém-se como uma das maiores obras primas do cinema …

O problema impossível mais simples do mundo está a levar matemáticos à loucura

Matemáticos avisam os seus colegas para se manterem longe da conjetura de Collatz. No entanto, Terence Tao decidiu arriscar, e está muito perto de resolver aquele que muitos chamam de o problema impossível mais simples …

Soldados da Guerra Civil dos EUA pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias

Investigadores encontraram evidências que indicam que soldados da Guerra Civil norte-americana pintavam o cabelo para ficar melhor nas fotografias. Escavações em Camp Nelson, no Kentucky, revelaram restos de um estúdio de fotografia com 150 anos, o …

Chuva, vento forte e neve. Mau tempo vai agravar-se nas próximas 48 horas

A Proteção Civil alertou este domingo para um agravamento do estado do tempo nas próximas 48 horas, com períodos de chuva, possibilidade da queda de neve nas terras alta do norte e centro e ainda …

Descoberta nova espécie de aranha-violinista no Vale do México

Cientistas identificaram, no México, uma nova espécie de aranha com um veneno que, apesar de não ser fatal, é capaz de causar necrose na pele humana. Uma equipa de cientistas da Universidade Nacional Autónoma do México …

Já sabemos sobre o que conversam os orangotangos

Um novo estudo da Universidade de Exeter, em Inglaterra, desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os investigadores passaram dois anos a filmar mais de 600 horas …

COP25 aprovou conclusões. Não há acordo para regulação dos mercados de carbono

A cimeira da ONU sobre o clima terminou hoje em Madrid assinalando a urgência para conter as alterações climáticas, mas a mais longa cimeira sobre o clima de sempre sem chegar a acordo nos pontos …