Estudo controverso sugere que as grávidas devem cortar totalmente o consumo de cafeína

Um novo estudo, conduzido pelo professor Jack James, da Universidade de Reykjavik, na Islândia, sugere que as grávidas ou as mulheres que tentam engravidar devem cortar totalmente o consumo de cafeína durante este período.

De acordo com a nova investigação, publicada esta semana na revista BMJ Evidence Based Medicine, as mulheres destes grupos devem cortar completamente o consumo de cafeína, uma vez que este composto aumenta o risco de complicações durante a gestação.

O estudo alega que o consumo de cafeína aumenta significativamente o risco de o feto nascer sem vida, bem como a ocorrência de um aborto espontâneo e o nascimento de uma criança abaixo do peso normal, elenca a emissora norte-americana Sky News.

O novo estudo vai contra as recomendações gerais de médicos e autoridades de saúde pública, que sustentam que as grávidas podem consumir até 200 miligramas de cafeína por dia, o equivalente a dois copos de café americano ou a um expresso.

“As recomendações habituais, como as emitidas pelo NHS (National Health Service), não são consistentes como o nível de ameaça real apontado pela plausibilidade biológica do perigo e da extensa evidência dos danos reais. Consequentemente, as recomendações de saúde atuais sobre o consumo de cafeína durante a gravidez precisam de uma revisão radical”, escreveu Jack James no novo estudo.

Para chegar a esta conclusão, o cientista analisou 37 estudos observacionais anteriores.

Tal como frisa a emissora britânica BBC, o estudo é totalmente observacional, não podendo comprovar, na verdade, que o consumo de cafeína pode prejudicar a gravidez.

Além do NHS, também a Autoridade Europeia de Segurança Alimentar e as Faculdades de Obstetrícia e Ginecologia dos Estados Unidos e do Reino Unido recomendam limitar, mas não eliminar, o consumo de cafeína durante a gravidez.

Estudo “excessivamente alarmista”

Em declarações à BBC, Luke Grzeskowiak, farmacêutico da Universidade de Adelaide, localizada na Austrália, afirmou que o trabalho de Jack James é “excessivamente alarmista” e inconsistente com as evidências amplamente aceites pela comunidade científica.

“Há tantas coisas que se diz que as grávidas podem ou não fazer (…) a última coisa que precisamos é causar ansiedade desnecessária. No final do dia, as mulheres devem ter a certeza de que a cafeína pode ser consumida com moderação durante a gravidez”.

Por sua vez, Andrew Shennan, professor de obstetrícia do Kings College London, frisou que a análise dos estudos anteriores pode falhar porque depende diretamente das memórias das mulheres sobre o consumo de cafeína. Além disso, continuou, é difícil excluir outros fatores de risco associados aos consumidores de café ou chá com cafeína, como fumar.

“A cafeína está presente na dieta humana há muito tempo (…) Como muitas substâncias encontradas numa dieta normal, os danos na gravidez podem ser encontrados com doses altas [de cafeína]. No entanto, a natureza observacional destes dados com o seu viés inerente não indica com certeza que baixas doses de cafeína sejam prejudiciais, e o conselho que vigora para evitar altas doses de cafeína provavelmente não mudará”.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Merkel critica governo português por abrir portas a britânicos (e usa Portugal como exemplo da descoordenação na UE)

A chanceler alemã, Angela Merkel, criticou esta terça-feira a falta de regras comuns na União Europeia (UE) relativamente às viagens, dando como exemplo a situação de aumento dos contágios em Portugal, que a seu ver …

Covid-19. Sequelas em pessoas que eram saudáveis levaram ao transplante pulmonar

O cirurgião cardiotorácico José Fragata alertou esta terça-feira para as sequelas da covid-19 que já se começam a sentir nos pulmões de alguns doentes que ficaram semelhantes aos portadores de fibrose quística e a exigir …

PRR. Nome de Vítor Caldeira na mesa para presidir à Comissão de Auditoria e Controlo

O inspetor-geral de Finanças vai presidir à Comissão de Auditoria e Controlo (CAC) que acompanhará a implementação do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e que deverá, também, integrar o ex-presidente do Tribunal de Contas …

Altice Portugal avança "nas próximas semanas" com despedimento coletivo

A Altice Portugal confirmou esta terça-feira à Lusa que vai dar início, "nas próximas semanas", a um processo de rescisões de contratos de trabalho através de despedimento coletivo, no âmbito do Plano Integrado de Reorganização, …

BE e PAN criticam "falta de liberdade de expressão" no Porto

As deputadas do Bloco de Esquerda e do PAN na Assembleia Municipal do Porto criticaram a “falta de liberdade de expressão” na cidade, depois de dois grafitis terem sido “apagados pelos serviços da autarquia”. “Soubemos que …

Marcelo pede aos jovens que facilitem vacinação em "corrida contrarrelógio"

O Presidente da República fez esta terça-feira um apelo aos jovens para que não deixem de se vacinar e adequem a habitual mobilidade no período do verão para facilitar um processo de vacinação em "corrida …

“Nenhum país está preparado para um evento da magnitude de Pedrógão Grande", diz Comissão Técnica Independente

O engenheiro António Salgueiro, da Comissão Técnica Independente (CTI) que avaliou os incêndios na Região Centro em junho de 2017, afirmou esta terça-feira que nenhum país está preparado para a magnitude do fogo de Pedrógão …

Escócia também adia desconfinamento para julho

A Escócia também decidiu adiar o desconfinamento por várias semanas, tal como Inglaterra, devido ao agravamento da pandemia no Reino Unido, que registou 27 mortes e 11.625 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas. Inicialmente …

Países do Golfo continuarão dependentes do petróleo por mais uma década

Um estudo da agência de notação financeira Moody's revelou que os países exportadores de petróleo do Golfo vão continuar dependentes da produção de hidrocarbonetos pelo menos na próxima década. Segundo o estudo, citado pela agência Reuters, …

PSP do Porto reforça policiamento no São João e apela ao cumprimento das regras

A PSP do Porto garantiu, esta terça-feira, que vai reforçar o policiamento na noite de São João, de quarta para quinta-feira, e apela ao cumprimento das regras atendendo ao contexto atual da pandemia de covid-19. “Solicita-se …