Estudante palestiniano impedido de entrar nos EUA por publicação de amigo no Facebook

Um jovem palestiniano foi deportado dos Estados Unidos por causa de uma publicação de um amigo no Facebook, que ia contra o país.

Um estudante palestiniano de 17 anos, que ia iniciar os estudos na Universidade de Harvard, foi impedido de entrar nos Estados Unidos por causa de publicações de amigos que tinha no telemóvel. De acordo com as autoridades, citadas pelo Expresso, os posts exprimiam hostilidade em relação ao país.

Contudo, o estudante, Ismail B. Ajjawi, diz que na sua própria linha do tempo não consta um único post com conteúdo político.

O rapaz vive no Líbano e ia estudar nos Estados Unidos graças a uma bolsa de uma organização que apoia estudantes promissores Gaza, Jerusalém e dos territórios ocupados. Quando chegou a Boston, na passada sexta-feira, foi detido no aeroporto durante oito horas. O rapaz de 17 anos foi submetido a várias horas de interrogatório, sobre a sua atividade nas redes sociais e as suas crenças religiosas.

Tanto o computador como o seu telemóvel foram examinados, e foi com base nessa inspeção que o seu visto foi revogado. “Essa pessoa foi considerada não admissível nos Estados Unidos com base em informação descoberta durante a inspeção do CPB [o serviço de Alfândega e Fronteiras]”, disse um porta-voz da agência.

Segundo o jovem, que contou a sua história ao Harvard Crimson (uma revista da universidade), ao fim de cinco horas, uma funcionária o chamou e começou a gritar com ele, dizendo que havia encontrado “gente a publicar pontos de vista que se opõem aos Estados Unidos”. “Respondi que não tenho nada a ver com esses posts e que não pus likes, não os partilhei, nem os comentei, e não posso ser responsável pelo que outros publicam.”

A própria universidade norte-americana já reagiu. Um porta-voz disse que a instituição está em contacto com as autoridades para resolver a situação de Ajjawi, “de modo a que ele se possa juntar aos seus colegas nos próximos dias”. As aulas começam no próximo dia 3 de setembro.

Esta não é a primeira vez que a universidade lamenta as dificuldades em obter vistos para certos estudantes. Segundo conta o Expresso, também este mês, o presidente de Harvard repetiu esta queixa. “Isto tem prejudicado ou colocado em risco o seu trabalho pós-licenciatura e, nalguns casos, as suas residências médicas”, disse Lawrence Bacow.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Adiem a Liga dos Campeões", pede o Borussia Dortmund

Sorteio está marcado para esta quinta-feira mas Michael Zorc avisa: "Faltam requisitos legais para a fase de grupos arrancar". A fase de grupos da Liga dos Campeões vai começar, pela primeira vez, em outubro. A primeira …

Artista "ressuscita" 54 Imperadores Romanos com ajuda da Inteligência Artificial

Artista canadiano usou um ramo da Inteligência Artificial para criar retratos ultra-realistas de antigos Imperadores Romanos como, por exemplo, Calígula, Nero e Adriano. A aparência física destes antigos Imperadores Romanos foi preservada em centenas de esculturas …

Cantar pode ser uma má ideia durante a pandemia

Uma nova pesquisa revelou que cantar em grupo pode ser perigoso em termos de propagação de patógenos. Esta é só mais uma prova de que 2020 chegou para pôr um travão na diversão. A Universidade de …

Emirados Árabes Unidos anunciam missão espacial à Lua para 2024

Um alto responsável dos Emirados Árabes Unidos disse hoje que o país tenciona enviar para a Lua uma nave com um veículo não tripulado em 2024. O desejo de pisar a lua é uma ambição de …

Exército norte-americano quer ter acesso à rede de satélites da SpaceX

O exército dos Estados Unidos está de olho na Starlink, a constelação de satélites da SpaceX, cujo CEO é o multimilionário Elon Musk e que tem como objetivo levar Internet de banda larga a todos …

Portugal tem cada vez menos água disponível

Portugal tem cada vez menos água disponível e nos próximos cem anos a precipitação em certas regiões do país, como o Algarve, pode sofrer uma redução de até 30%, alertou esta terça-feira a Associação Natureza …

Tel Aviv vai ter estradas elétricas que recarregam autocarros em movimento

Tel Aviv, em Israel, está a trabalhar na criação de estradas elétricas sem fios para carregar e fornecer energia aos transportes públicos da cidade. As estradas elétricas são parte de um programa piloto liderado pelo município …

Suicídio entre militares norte-americanos aumenta 20% em época de covid-19

Os suicídios entre os militares subiram 20% este ano em comparação com o mesmo período de 2019, registando-se um aumento nos incidentes de comportamento violento à medida que as tropas lutam contra a covid-19 e …

Turista apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma. Arrisca ser condenado a prisão

Um turista foi apanhado a gravar as suas iniciais no Coliseu de Roma, em Itália, e arrisca ser punido com um até um ano de prisão. De acordo com o diário italiano La Repubblica, o turista, …

Função Pública. Fesap exige subida de remuneração mínima para 693 euros

A Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap) exige que a primeira posição da Tabela Remuneratória Única avance para 693,13 euros em 2021 e uma atualização do subsídio de refeição para seis euros. Estas duas medidas …