Há uma estrela a ser bombardeada por cometas (e pode estar a criar o seu próprio Sistema Solar)

Uma chuva de cometas está a cair sobre uma jovem estrela distante, dando aos astrónomos uma nova visão de um processo que moldou o nosso Sistema Solar há milhões de anos.

Quando a Terra era um planeta jovem, detritos de cometas golpearam a sua superfície, transportando material orgânico que pode ter ajudado a que a vida surgisse no nosso mundo rochoso. Nos últimos anos, cientistas identificaram evidências indiretas de um processo semelhante em torno de Eta Corvi, uma estrela do tipo solar a cerca de 59 anos-luz de distância, que é um pouco maior e três vezes mais jovem do que o Sol.

Agora, os oscilações de gás recentemente observadas que se pensa emanarem de cometas que evaporam no calor da estrela estão a fornecer evidências mais fortes tanto para os planetas ocultos como para os impactos cataclísmicos.

Detetados pela Universidade da Califórnia, em Berkeley, pelo astrónomo Barry Welsh e a sua colega Sharon Montgomery, da Clarion University, na Pensilvânia, estes gases podem ter uma conexão profunda, embora indireta, com o nosso próprio lar cósmico.

Quando o nosso Sol tinha a mesma idade que a Eta Corvi tem atualmente, as interações gravitacionais entre os planetas externos do nosso sistema solar varreram as sobras geladas da sua formação para atacar a Terra e os outros planetas rochosos.

Este “pesado bombardeio tardio” pode ter sido crucial para a habitabilidade da Terra e para a nossa própria existência, fornecendo água e compostos orgânicos – e algo semelhante parece estar a ocorrer em torno de Eta Corvi. Welsh chama a estrela de “potencial sistema solar em formação”.

O trabalho de Welsh e Montgomery constitui o melhor caso para um possível bombardeio de cometas em curso em torno de outra estrela. Acredita-se que uma cadeia de planetas gigantes esteja a atirar os cometas e pelo menos um corpo rochoso parece ter sido atingido pelos destroços gelados.

“Temos uma boa imagem dos diferentes fenómenos que estão a acontecer no sistema e, agora, temos uma maneira de conectá-los”, referiu Sebastian Marino, astrónomo da Universidade de Cambridge.

Eta Corvi e o seu disco têm 1,5 milhões de anos. Como o nosso próprio sistema solar, a estrela possui um par de discos de detritos, embora Eta Corvi esteja mais distante.

Os discos interno e externo estão a seis e 165 unidades astronómicas da estrela, respetivamente – onde uma UA é igual à distância entre a Terra e o Sol. Em comparação, o nosso Cinturão de Asteroides fica a cinco UAs do Sol, enquanto o Cinturão de Kuiper – os restos de gelo que sobraram da formação do sistema solar – começa apenas com 40 AUs.

O facto de Eta Corvi brilhar mais do que o próprio Sol faz com que os cintos sejam parecidos com os nossos.

Os cometas não são um fenómeno inesperado em torno de Eta Corvi. Em 2012, uma equipe de astrónomos liderada por Carey Lisse no Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins descobriu material incomum no cinturão interno. Usando o Telescópio Espacial Spitzer da NASA, descobriram que nano-losangos microscópicos, juntamente com poeira rica em água e carbono, estavam misturados ao cinturão interno.

Os investigadores concluíram que o material tinha entrado, provavelmente como um grande cometa, onde a pura força da sua colisão com um planeta rochoso invisível esmagou a rocha rica em carbono em pó de diamante que salpicou o cinturão interno.

Trabalhos posteriores de Marino sugeriram que uma cadeia de planetas de tamanho médio, maior que a Terra, mas menor que Júpiter, poderia lançar o material cometário para o cinturão externo. Os cometas congelados continuam a mover-se de um planeta para o outro até pousarem no cinturão interno, onde a luz do sol derrete as suas camadas externas e cria as suas “caudas” distintivas de poeira e gás.

Welsh e Montgomery usaram um telescópio de 2,1 metros na Universidade do Texas, no Observatório McDonald de Austin, para estudar Eta Corvi em quatro noites. Durante uma das sessões, viram gás quente a sair de um objeto grande ou de um enxame de objetos menores, bloqueando a luz da estrela.

Métodos semelhantes foram usados ​​para identificar cometas em torno de outras estrelas. “O que vemos é equivalente a quando vemos um cometa no Sistema Solar”, rematou Isabel Rebollido, da Universidade Autónoma de Madrid.

PARTILHAR

RESPONDER

Selecção da Lituânia falhou os Mundiais porque...chegou atrasada

Per Strand venceu, António Morgado ficou em sexto, mas os ciclistas da Lituânia acabaram por marcar a prova de estrada de juniores, nos Mundiais em Flandres. Per Strand Hagenes é o novo campeão mundial júnior de …

Gil Vicente 1-2 Porto | Dragão canta de galo com dois golaços

Foi sofrer até ao fim. Sérgio Conceição tinha alertado que não seria fácil bater o Gil Vicente e foi isso que ocorreu na noite desta sexta-feira em Barcelos. O FC Porto apenas a um minuto dos …

Na II Guerra Mundial, um erro "humilhante" destruiu dois imponentes navios de guerra da Marinha Real

No dia 10 de dezembro de 1941, os japoneses afundaram os imponentes Prince of Wales e Repulse. A culpa foi do almirante Thomas Phillips que, na sequência de um "erro humilhante", acabou também por falecer. Winston …

O robô Atlas, da Boston Dynamics, faz parkour (e até dá um mortal para trás)

O Atlas é, sobretudo, um projeto de investigação: um robô que ajuda os engenheiros da Boston Dynamics a trabalhar em melhores sistemas de controlo e perceção. O parkour é um verdadeiro desafio para os seres humanos, …

Na Tailândia, um "cemitério" de táxis foi transformado numa horta sobre rodas

Desde pimentos a pepinos, beringelas e até mangericão. Num parque de estacionamento ao ar livre em Banguecoque, os táxis abandonados transformam-se em hortas para alimentar os trabalhadores. A pandemia de covid-19 obrigou os táxis de Banguecoque …

Morreu o "último nazi" canadiano, aos 97 anos

Um ucraniano que serviu como tradutor no regime nazi morreu na quinta-feira na sua casa, em Ontário, no Canadá, encerrando uma luta de décadas para deportá-lo e acusá-lo de cúmplice no assassinato de dezenas de …

No Sri Lanka, elefantes traficados foram resgatados. Mas voltaram às pessoas que os compraram ilegalmente

Um tribunal do Sri Lanka devolveu elefantes resgatados a pessoas influentes que foram acusadas de os terem comprado ilegalmente. Durante alguns anos, elefantes selvagens permaneceram na corda bamba de uma intensa batalha de custódia judicial entre …

Sporting 1-0 Marítimo | Porro volta a decidir de penálti

Que sofrimento! É normal ver os “grandes” dominarem por completo os seus adversários, mas nesta partida entre Sporting e Marítimo, em Alvalade, praticamente só houve uma equipa a atacar e a procurar o golo. Ainda assim, …

A falhar pagamentos e com 260 mil milhões de dívida - como é que a Evergrande chegou até aqui?

A situação da imobiliária chinesa Evergrande, que tem uma dívida maior do que a economia portuguesa, está a deixar o mundo ansioso sobre uma eventual repetição da história da crise de 2008, que começou com …

A lava do vulcão de Las Palmas já destruiu mais de 200 casas, mas uma permanece intacta na devastação

Como se protegida por um manto de invencibilidade, a construção escapou à força da lava que a serpenteou para felicidade dos seus proprietários, um casal de reformados dinamarquês que escolheu fixar-se naquele território precisamente pela …