Estranho mamífero consegue sobreviver 18 minutos sem oxigénio

Smithsonian's National Zoo / Flickr

Heterocephalus glaber, também conhecido por rato-toupeira-nu

Heterocephalus glaber, também conhecido por rato-toupeira-nu

O rato-toupeira-nu, batizado com o nome científico Heterocephalus glaber, é um dos mamíferos mais estranhos do mundo, mas é também por isso que tem tantas características raras.

Este roedor de sangue frio, oriundo do leste de África, corre para trás com a mesma facilidade com que anda para a frente, come os seus próprios excrementos, não tem olfato e é imune a doenças como o cancro.

Agora, os cientistas descobriram mais uma habilidade que torna este rato-toupeira-nu ainda mais excepcional: é capaz de sobreviver até 18 minutos sem oxigénio, uma circunstância que, no geral, leva à morte de outros mamíferos.

Como é que consegue fazer isso? Segundo os investigadores, este animal faz entrar em ação um sistema metabólico que só é encontrado em outra espécie completamente diferente: as plantas.

Quando o oxigénio se esgota, explicam os autores do estudo publicado na revista Science, que estes roedores deixam de queimar a glucose como fonte de energia e passam a usar a frutose.

Sem danos

O ar que respiramos tem normalmente cerca de 21% de oxigénio. Se nos submetermos a um processo de adaptação, podemos sobreviver com um nível de cerca de 10%. Abaixo disso, o corpo deixa de funcionar bem. Com 5%, o nosso organismo para.

Thomas Park, professor da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, e co-autor do estudo, colocou um grupo destes animais num ambiente com 5% de oxigénio. Resultado: passadas cinco horas, os roedores não demonstravam qualquer tipo de problema.

O nível foi reduzido então a zero. Para surpresa dos cientistas, os animais entraram num estado de animação suspensa por pouco mais de 18 minutos “sem nenhum dado neurológico”, como explica Jane Reznick, bióloga do Centro de Medicina Molecular Max Delbrück em Berlim, na Alemanha, co-autora da pesquisa.

Capacidade latente

Ainda que os cientistas soubessem que estes mamíferos vivem em colónias subterrâneas, onde o oxigênio é escasso, nunca antes tinham testado o seu limite de sobrevivência.

Nas experiências, mediante a redução do nível de oxigénio, os animais fecharam os olhos, pararam de se movimentar e diminuíram as pulsações e o ritmo respiratório de uma forma drástica.

Para sobreviver, desligaram um sistema metabólico, baseado em glucose, e ativaram outro, que usa a frutose e dispensa o oxigénio para funcionar. Não se trata de um método muito eficiente, mas permite produzir energia de uma forma estável.

Os investigadores acreditam que estes animais desenvolveram uma estratégia singular para se adaptar ao estilo de vida nas colónias subterrâneas onde habitam.

Entender como ocorre esta troca metabólica pode ajudar os cientistas a criar tratamentos para pacientes que sofram com uma crise de falta de oxigénio como, por exemplo, em ataques cardíacos ou problemas cerebrais. O próximo passo da pesquisa é averiguar se os seres humanos têm uma capacidade latente de fazer o mesmo.

ZAP // BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pobres bichos! Estranhos mamíferos são as pessoas, que sacrificam animais para chegarem a estas maravilhosas descobertas. Quantos terão sido privados de oxigénio para se chegar a esta brilhante conclusão?

RESPONDER

PS, Bloco e Livre recusam solidarizar-se com Bernardo Silva

PS, Bloco e Livre votaram, esta sexta-feira, contra a solidariedade do Parlamento para com o internacional português, condenado recentemente por um ato considerado racista pela Federação Inglesa de Futebol (FA). Socialistas, bloquistas e a deputada única …

Descoberta nova lesão pulmonar que poderá estar ligada a cigarros eletrónicos com líquido

Um grupo de investigadores do Canadá anunciou esta quinta-feira a descoberta do que considera ser um novo tipo de lesão pulmonar causado pela vaporização com cigarros eletrónicos com líquido e que é semelhante à bronquiolite …

Professor acusado de agredir aluno surdo em Penafiel

Um estudante surdo foi agredido, na terça-feira, por um professor dentro de uma das salas de aula da escola secundária Joaquim de Araújo, em Penafiel. Um estudante de 16 anos, da escola secundária Joaquim de Araújo, …

Presidente da Colômbia disse que o Governo ouviu protestos em massa

O Presidente da Colômbia, Iván Duque, garantiu que ouviu as exigências dos manifestantes que saíram há rua na quinta-feira para um protesto maciço contra a política económica e social do atual governo. "Hoje [quinta-feira], os colombianos …

Detido mais um suspeito do caso do camião do Reino Unido

Foi detida mais uma pessoa por suspeitas de ligação ao caso do camião encontrado em Essex, Inglaterra, com 39 cadáveres no seu interior. A polícia britânica prendeu, hoje de manhã, um homem de 23 anos, …

Antigo primeiro-ministro da Escócia enfrenta 14 acusações de abuso sexual

Alex Salmond, o antigo primeiro-ministro da Escócia que desencadeou uma tentativa de independência do Reino Unido, compareceu em tribunal para enfrentar 14 crimes de abuso sexual alegadamente cometidos enquanto liderava o país. Entre os crimes está …

César, Louçã, Domingos Abrantes, Rio e Balsemão eleitos para Conselho de Estado

O Conselho de Estado é um órgão de consulta do Presidente da República composto por 19 membros, cinco dos quais eleitos pela Assembleia da República. Carlos César (PS), Francisco Louçã (BE), Domingos Abrantes (PCP), Rui Rio …

China já está a trabalhar no desenvolvimento de redes 6G

As autoridades chinesas divulgaram esta sexta-feira que já iniciaram pesquisas para o desenvolvimento de redes sem fio de sexta geração, apenas algumas semanas depois de as três principais operadoras de telecomunicações do país terem lançado …

Miguel Morgado desiste de se candidatar à liderança do PSD

O ex-adjunto de Pedro Passos Coelho anunciou, esta sexta-feira, que desistiu de avançar com a sua candidatura para liderar o PSD. Miguel Morgado anunciou, esta sexta-feira, através do Facebook, que "não foi infelizmente possível no presente …

Merkel fará a sua primeira visita ao antigo campo de concentração de Auschwitz

A chanceler alemã, Angela Merkel, pretende visitar o antigo campo de concentração nazi de Auschwitz na Polónia, pela primeira vez nos seus 14 anos no cargo, anunciou na quinta-feira um jornal de Munique. Segundo Sueddeutsche Zeitung, …