Estilista de Michelle recusa vestir Melania (e há quem agradeça)

donkeyhotey / Flickr

Melania Trump por Donkey Hotey

Melania Trump por Donkey Hotey

Ainda não entrou na Casa Branca como Primeira-Dama e já há quem não queira trabalhar com Melania Trump.

Estamos a falar de Melania Trump, e do facto de Sophie Theallet, a estilista de Michelle Obama, ter enviado um comunicado a anunciar, de antemão, que não irá vestir a futura inquilina de Washington.

Sophie Theallet usou a sua conta no Twitter para explicar ao mundo os motivos da sua recusa, não sendo claro se houve sequer alguma aproximação da mulher de Donald Trump à designer.

“Como uma marca de moda independente, consideramos a nossa voz uma expressão das nossas ideias artísticas e filosóficas. A marca Sophie Theallet está contra toda a discriminação e preconceito“, lê-se no comunicado, publicado esta quinta-feira.

“Os nossos desfiles, campanhas publicitárias e roupas de celebridades sempre foram uma celebração da diversidade e um reflexo do mundo em que vivemos”, acrescenta o comunicado da estilista.

Provavelmente, Theallet não será a única personalidade a boicotar a nova família presidencial. Segundo fontes citadas pela revista People, isto “já está a acontecer há meses”.

“Os principais designers de moda não emprestaram nada a Melania, Ivanka ou Tiffany, motivo pelo qual elas tiveram que comprar roupa ou usaram a marca de Ivanka”, revelou uma fonte.

No entanto, este protesto dos criadores pode não durar muito mais tempo.

“Penso que dentro de dois ou três meses os designers vão aproximar-se de Melania, porque é moda. Vamos ver todos a querer vesti-la“, vaticinou Carolina Herrera.

“Ela está a representar os Estados Unidos da América”, diz a estilista.

É uma benção

As redes sociais não demoraram a reagir à recusa de Sophie Theallet em vestir Melania Trump.

Alguns utilizadores apresentaram explicações alternativas para o gesto, e há até quem agradeça à designer a sua rejeição – porque os seus vestidos “não são compatíveis com o bom gosto”.

“A estilista sem gosto de Michelle Obama, Sophie Theallet, criadora da marca Lane Bryant Fashions, prometeu não vestir a primeira-dama Melania Trump. GRAÇAS A DEUS“, escreveu Kimwithpanache no Twitter.

“A designer de Michelle Obama diz que não vai trabalhar com Melania. Mas ela tem futuro a desenhar trajes de dança popular da Polónia”, ironiza andieiam.

Há ainda quem sugira que a declaração de Theallet é uma manobra de marketing, ou uma tentativa de manter a reputação, antes que seja Melania a rejeitar seus serviços.

“Sophie fez isto apenas para se salvar, antes que Melania a rejeite. Porque quereria Melania ser vestida por alguém que vestiu Obama?” pergunta Jimmie Gabel. “Isto não passa de publicidade! Ela quer continuar a ser importante. Melania nunca pediu os seus serviços”, diz The Truth Teller.

Uma coisa é certa, os trajes populares polacos – e alguns vestidos de Michelle – são efectivamente muito alegres.

ZAP / Move / SN

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. E esta, heim? Como diria o nosso saudoso. Estive a lêr a noticia desta estilista que se quer promover e confesso que fiquei extremamente preocupado e não sei mesmo se daí virá alguma guerra mundial. Francamente, com pessoas deste nivel, é que o mundo está como está. Ainda aceitava que esta senhora depois de serem solicitados os seus serviços, recusasse, o que seria normal mas jogar em propaganda por antecipação é que não. E não tarda muito que esta e os outros com natural sede de proragonismo, venham a mexer os cordelinhos.

  2. Engraçado é a forma leve e casual como esta “noticia” é publicada.

    E se fosse um estilista a fazer o mesmo mas a dizer que não ia fazer roupas para o Obama ou a sua esposa?
    O quão racista e chocante isso iria ser? (ainda se fala de privilegio branco)

    Não acordem não,
    A época pro-black morre com o Obama, e ainda bem, daqui a 40anos tudo seria como o Brasil ou África do sul (lugar perigoso para qualquer não preto) uma sociedade violenta e não progressiva.
    Desta forma talvez daqui a 40anos os EUA sejam como uma Suiça ou Luxemburgo.

  3. Diz essa senhora “A marca Sophie Theallet está contra toda a discriminação e preconceito“.
    Então não é exactamente o que ela está a fazer?
    E depois, o racista é o Trump. Há muitas formas de demonstrar o racismo, e esta senhora estilista acabou de mostrar mais uma.

  4. mas quem falou pra essa invejosa despeitada que Mrs. Trump precisava de uma ‘estilista’ como ela;
    então a raiva é tão cega que ela não consegue ver que Mrs. Trump é a elegância em pessoa e, obviamente, já tem a sua própria estilista (não porque precise, mas porque convém ter sempre alguém de confiança para nos ajudar);
    pela leitura do memorando da raivosa, avalio que ela faz parte da corja de ditos ‘democratas’ que só o são quando ganham as eleições, mas que se perdem viram baderneiros… que vergonha…

  5. “Não votas como eu quero (calcula-se que Melania terá votado Trump) serás castigada”. No caso não é mandada para um gulag, é só a recusa de prestação de serviço. Um mimo de tolerância.

  6. E que chateada que vai ficar a esposa de Trump mesmo que tenha que andar nua ainda vai ter muitos mais admiradores e tudo graças ao protagonismo desta estilista xenófoba.

RESPONDER

Novo máximo diário com 218 mortes. Morre uma pessoa com covid-19 a cada 7 minutos

Portugal contabilizou esta terça-feira 218 mortes, um novo máximo de óbitos em 24 horas, relacionados com a covid-19, e 10.455 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Quase metade das …

Ana Gomes teme que processos BES e Operação Marquês acabem como o dos submarinos

A candidata presidencial Ana Gomes disse ontem temer que processos como os do BES e da Operação Marquês terminem como o dos submarinos, em que considerou que se "trabalhou para a prescrição". Na conversa online que …

Recuperação só em 2022, disse Vestager. Leão quer aprovação rápida dos planos para a UE

A vice-presidente executiva da Comissão Europeia, Margrethe Vestager, afirmou que a recuperação europeia só será "sentida como tal" em 2022, mas que no outono já poderão ser visíveis alguns sinais, caso a vacinação contra a …

Marcelo aprova novas medidas e anuncia reunião com especialistas para discutir situação das escolas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, assinou esta terça-feira o decreto do Governo que altera a regulamentação do estado de emergência devido à pandemia de covid-19 e anunciou uma reunião com especialistas na …

Jerónimo na campanha de João Ferreira para homenagear os que "se levantaram contra o fascismo"

O candidato presidencial comunista contou com a presença do secretário-geral do PCP, esta segunda-feira, na Marinha Grande, que destacou a importância de lutar contra os atuais "traços de regressão democrática". Durante uma ação na Escola Secundária …

Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Waldschmidt infetados

Os futebolistas do Benfica Gilberto, Vertonghen, Grimaldo, Diogo Gonçalves e Luca Waldschmidt são os mais recentes casos positivos ao novo coronavírus no plantel do Benfica, informou esta terça-feira o clube da Luz. “O Sport Lisboa e …

Hospital de Portalegre abre inquérito a morte de doente que esteve 3 horas em ambulância

O hospital de Portalegre vai abrir um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de um octogenário, na noite de segunda-feira, na área dedicada aos doentes respiratórios, depois de estar quase três horas numa ambulância, …

"Não somos heróis". Há quartéis que podem fechar se não houver vacinas para os bombeiros

O presidente da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP), Fernando Curto, disse que se o número de bombeiros infetados com covid-19 continuar a este ritmo muitos quartéis podem ter de encerrar. "As carrinhas de transporte de …

Mayan ouve lesados da pandemia e diz que "limitações têm de vir acompanhadas do cheque"

Tiago Mayan Gonçalves ouviu as lamentações de uma série de empresários algarvios afetados pela pandemia. O candidato aponta o dedo ao Governo, argumentando que "limitações severas têm de vir acompanhadas do cheque". Esta segunda-feira, Tiago Mayan …

Itália: Da crise pandémica à crise política. Conte tem agora o voto de confiança dos deputados

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, obteve ontem a confiança dos deputados para se manter no governo, depois da demissão de duas ministras do partido Itália Viva (IV) ter aberto uma crise política, deixando o governante …