“Estamos do seu lado”, garante Boris Johnson à opositora bielorrussa

Hollie Adams / EPA / POOL

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson com a opositora russa Svetlana Tikhanovskaya

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse esta terça-feira à líder da oposição bielorrussa no exílio, Svetlana Tikhanovskaya, que está “do seu lado” e do da Bielorrússia.

Johnson manifestou “o seu forte apoio” a Tikhanovskaya “e ao povo bielorrusso” ao recebê-la para uma reunião em Londres, sobre a qual a política de 38 anos disse: “É importante saber que um dos países mais poderosos do mundo apoia a Bielorrússia”.

“Estamos do seu lado, apoiamos muito o que está a fazer. Estamos empenhados em defender os direitos humanos e a sociedade civil na Bielorrússia”, afirmou o chefe do Governo britânico no início do encontro, no seu gabinete oficial de Downing Street.

Em declarações à imprensa no final da reunião, Tikhanovskaya, apoiada por simpatizantes que se juntaram no centro da cidade, mostrou-se “certa” de que o executivo britânico dará “apoio concreto” ao povo bielorrusso.

Também afirmou que é ainda cedo para emitir comentários sobre a morte, hoje na Ucrânia, do ativista bielorrusso Vitali Shishov.

“Entendo que também eu posso desaparecer a qualquer momento; entendo-o, mas devo fazer o que faço”, declarou a política, que deixou o seu país em 2020, depois de participar numas eleições consideradas fraudulentas por vários países, em que o Presidente no cargo, Alexandr Lukashenko, renovou o seu mandato.

Previamente, Tikhanovskaya tinha expressado pesar nas redes sociais aos próximos de Shishov, afirmando que o que aconteceu confirma que os bielorrussos não podem sentir-se seguros “nem no estrangeiro”.

Antes de se reunir com Boris Johnson, a dissidente pediu ao Governo britânico para “manter a Bielorrússia na agenda” e considerar “a ameaça que o regime [de Lukashenko] representa agora para a comunidade internacional”, em declarações à televisão britânica BBC.

Questionada sobre se a família da atleta Krystina Tsimanouskaya – condenada pelo Governo bielorrusso após ter-se queixado de como foi por este tratada nos Jogos Olímpicos de Tóquio – está a salvo, respondeu: “Ninguém na Bielorrússia pode sentir-se a salvo”.

Tsimanouskaya está à espera de viajar do Japão para a Polónia, que lhe ofereceu um visto humanitário, depois de ter acusado Minsk de tentar repatriá-la contra a sua vontade por não ter cumprido as instruções para competir numa corrida que não era da sua competência.

// Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …