Entrou em vigor o sétimo estado de emergência. Há 109 concelhos de alto risco

José Sena Goulão / Lusa

109 concelhos de Portugal continental estão nos níveis de risco muito elevado e extremo de contágio pelo novo coronavírus, menos seis do que no início do mês.

A nova lista que divide os municípios entre os níveis moderado, elevado, muito elevado e extremo de contágio foi divulgada pelo Governo na semana passada, tendo começado a produzir efeito às 00h00 desta quinta-feira, momento em que entrou em vigor o novo estado de emergência, que se prolonga até às 23h59 do dia 7 de janeiro.

Segundo a nova lista de níveis de risco, existem agora 30 concelhos em risco extremo de contágio, menos cinco do que a 2 de dezembro, e 79 em risco muito elevado, mais um do que no início do mês.

O número de concelhos considerados de risco elevado permanece inalterado, 92, enquanto os municípios de risco moderado são agora 77, mais quatro do que no princípio do mês.

Para os concelhos dos níveis muito elevado e extremo, aplica-se a proibição de circulação na via pública entre as 23h00 e as 5h00 nos dias de semana; aos sábados e domingos, entre as 13h00 e as 05h00 e nos dias 1 e 8 de dezembro, entre as 13h00 e as 05h00.

Para os concelhos do nível de risco elevado, continua a aplicar-se a proibição de circulação na via pública entre as 23h00 e as 05h00.

No entanto, o Executivo definiu medidas comuns para todo o território continental para esta época festiva. No Natal, não existe proibição de circulação entre concelhos e o recolher obrigatório será a partir das 02h00 nos dias 24 e 25 (no dia 26 volta a ser às 23h00).

Já no Ano Novo as restrições voltam a apertar, sendo que não será possível circular entre concelhos entre as 00h00 de dia 31 e as 05h00 de dia 4. Há também recolher a partir das 23h00 do dia 31 e às 13h00 nos dias 1, 2 e 3 de janeiro.

Em novembro, o Governo dividiu os 278 municípios do continente em quatro grupos, consoante o nível de risco de transmissão: moderado e elevado (com menos de 240 casos por 100 mil habitantes e entre 240 e 479 casos, respetivamente), muito elevado (entre 480 e 959) e extremamente elevado (mais de 960). As listas podem ser consultadas através deste link.

Em Portugal, morreram 6343 pessoas dos 383.258 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.