Estado condenado a pagar 23 mil euros por acidente de bicicleta

O Estado português tem de pagar 23.846 euros a uma mulher que, em Março de 2007, sofreu um acidente de bicicleta no molhe da Praia Norte, em Viana do Castelo. Isto devido ao mau estado do piso.

O Tribunal Central Administrativo do Norte confirmou a condenação do Estado a pagar 23.846 euros a uma mulher que, em Março de 2007, sofreu um acidente quando circulava de bicicleta no molhe da Praia Norte, em Viana do Castelo.

Por acórdão de 14 de Fevereiro consultado pela Lusa, aquele tribunal considera que o acidente se deveu ao mau estado do piso e “culpa” o Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), que então era responsável pela gestão do molhe, pela falta de conservação da estrutura.

Segundo o tribunal, o IPTM tinha o dever de garantir a “adequada” manutenção, conservação e vigilância do molhe, assegurando a sua utilização pelo público num contexto de segurança e diminuição do perigo. Se pretendia restringir a circulação no molhe, deveria ter sinalizado a proibição de acesso.

O acidente ocorreu a 29 de Março de 2007, quando uma mulher circulava de bicicleta no molhe e um pneu ficou preso numa fissura, provocando uma paragem brusca e a consequente queda.

O tribunal refere que o molhe, em betão, apresentava o piso com marcas de degradação, irregular, com rachaduras e fissurado. A mulher sofreu fractura do fémur e da rótula, tendo ficado incapacitada para o trabalho durante mais de sete meses.

A mulher pedia uma indemnização superior a 58 mil euros de indemnização, mas o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga fixou-a em 23.846.

O Estado recorreu, alegando que uma estrutura de um molhe marítimo não tem a vocação de ser uma via de circulação para passeios de bicicleta, antes servindo para contenção das vagas marítimas e protecção da zona portuária aterrada.

Alegou ainda que a condenação assentou “numa premissa que é incorrecta”, designadamente “a de que era lícito e permitido à condutora do velocípede circular no alto dos molhes do paredão de protecção, vulgo quebra-mar, no interior das instalações do porto marítimo” de Viana do Castelo.

Além disso, o Estado considera que, a haver condenação, o tribunal deve atribuir dois terços da culpa à vítima, por circular de bicicleta “no alto de um molhe de protecção de uma zona portuária marítima, sem que aí esteja assinalado e instalado piso e equipamento de ciclovia”, o que, em seu entender, “potencia de forma exponencial os já normais riscos derivados da utilização dos velocípedes sem motor em condições normais”.

O tribunal não acolheu os argumentos do Estado, sublinhando que a via do molhe era e é utilizada por muitas pessoas como espaço de lazer e desporto, designadamente para a realização de caminhadas, corridas, e passeios a pé e de bicicleta, patins e skate.

Além disso, não foi dado como provado que o acesso e circulação na via do molhe era restrita a veículos do porto e de emergência, nem que a via do molhe se encontrava sinalizada com sinais de proibição de circulação pedonal e de bicicleta, nem que a circulação pedonal ou de bicicleta na via do molhe se encontrava limitada por obstáculos.

O tribunal sublinha ainda que, nos termos do disposto no Código da Estrada, aplicável ao trânsito nas vias do domínio público do Estado, “a regra vigorante é a da liberdade de trânsito” e que as restrições, se existirem, devem estar devidamente sinalizadas.

  ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

    • É normal achares isso, como dizes e muito bem….que eu(tu) saiba….
      Como tal vou ajudar-te a ficares a saber (corretamente)…”O tribunal sublinha ainda que, nos termos do disposto no Código da Estrada, aplicável ao trânsito nas vias do domínio público do Estado, “a regra vigorante é a da liberdade de trânsito” e que as restrições, se existirem, devem estar devidamente sinalizadas.”…

      • E o que fazes da responsabilidade de cada un, quando utilizam um pavimento não destinado a qualquer tipo de transito, a não ser pedonal ??????…….Será preciso sinalizar algo que por pura evidencia não está destinado a pratica de ciclismo ?????……. o bom senso é o que falta na cabeça de alguns e algumas !

  1. Todavia se estiver sinalizado como proibido aí sim… mas se não tiver sinais, então é «publico». Cada um faz o que quiser… é de todos.
    Aqui na Madeira, as zonas proibidas estão sinalizadas ou vedadas ao publico com avisos.

RESPONDER

Cientistas estão a plantar mesas de xadrez de corais para restaurar recifes - e contam com a ajuda de garrafas de Coca-Cola

Nas últimas três décadas, os recifes de coral têm sofrido uma grande tensão e consequente destruição, devido ao impacto das alterações climáticas. Agora, os cientistas querem minimizar os danos e já encontraram uma solução. O objetivo …

Belenenses 0-4 Sporting | Melhor o resultado que a lesão

O Sporting, da I Liga, venceu hoje o Belenenses, do Campeonato de Portugal, por 4-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, garantindo o apuramento para a próxima fase da competição. No …

Sintrense 0-5 FC Porto | Dragões goleiam e seguem em frente na Taça

O FC Porto, da I Liga, venceu hoje o Sintrense, do Campeonato de Portugal, por 5-0, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, e segue em frente na competição. A jogar em …

Nova tecnologia usa calor dos estacionamentos subterrâneos para aquecer apartamentos

A startup Enerdrape, que funciona dentro da Escola Politécnica de Lausanne (EPFL), na Suíça, desenvolveu uma tecnologia que aproveita o calor emanado pelo solo no aquecimento de apartamentos. Quase 60% do aquecimento utilizado nos edifícios residenciais …

Pela primeira vez, um drone transportou os pulmões de um dador em segurança. Voo demorou seis minutos

Pela primeira vez na história da medicina, um drone aéreo transportou os pulmões de um dador com rapidez e segurança entre dois hospitais. O voo, que durou apenas seis minutos, ocorreu no passado dia 25 de …

Grupo de hackers clonou a voz de empresário para roubar 35 milhões de dólares do banco

Um grupo de hackers clonou a voz do diretor de uma empresa, conseguindo assim roubar mais de 35 milhões de dólares de um banco nos Emirados Árabes Unidos. No início do ano passado, o gerente de …

Portugueses comem duas vezes mais do que o recomendando

Os portugueses consumiram, em média, duas vezes mais calorias do que o recomendando para um adulto entre 2016 e 2020, ano em que a pandemia provocou uma redução do consumo de alimentos diário, mas ainda …

Aos 95 anos, a rainha Isabel II terá de abdicar da sua bebida favorita

A monarca foi aconselhada pelos médicos a abdicar do seu habitual martini de fim de dia, em antecipação a uma fase de agenda especialmente preenchida. Com 95 anos, a rainha Isabel II tem tido uma semana …

Médicos vão avaliar estado mental do atacante da Noruega

A investigação ao ataque com arco e flecha que na quarta-feira fez cinco mortos na Noruega reforçou, até agora, a tese de um ato devido a doença, anunciou hoje a polícia norueguesa. “A hipótese que foi …

Há mais de 100 anos, o Hawai teve uma monarquia - mas a força da princesa Ka'iulani não chegou para a preservar

Antes de morrer, com apenas 23 anos, a princesa Victoria Ka'iulani foi a última herdeira da coroa havaiana. A jovem era uma das últimas esperanças em manter a monarquia viva, mas nem a sua determinação …